Super-mega-post sobre roupas de trabalho!

Quem lê o blog sabe do meu dilema com roupas de trabalho, mas não custa nada explicar pra quem é novo por aqui. Então, eu trabalho em uma empresa grande. Sou da área de comunicação (sou jornalista de formação e coração), e sempre tinha trabalhado em agências, pequenos escritórios e tal, sempre cercada de gente com a mesma formação que eu. Comunicólogos: falantes, desinibidos, descontraídos e cariocas. Nada pode ser mais informal que isso, né? – tá, pode! A galera de publicidade ganha e vai de havaianas para o trabalho! – mas tudo mudou quando eu vim trabalhar aqui. Na Companhia tem gente de todo o jeito: engenheiros, administradores, advogados e até comunicólogos. Então não posso simplesmente vir com uma saia azul bic curtinha, blusa amarela, sandalinha de dedo e unhas fosforescentes, todo mundo vai olhar pra mim e achar que eu sou louca, ou pior, não vai me levar à sério, e isso é o que mais me preocupa. Por isso, acredito que, além de fazer um bom trabalho todos os dias, eu tenho que impressionar desde o primeiro contato. Não posso ser a maluquinha da comunicação se isso significar algo depreciativo. Mas, ao mesmo tempo, me recuso a usar blusinha de botão+calça da ecletic + sapatilha de segunda a sexta. Isso acaba comigo.

Então estou tentando equilibrar, e vou percebendo a reação das pessoas do trabalho a cada combinação. Nesses últimos tempos, já posso notar alguns acertos e características que são sempre elogiadas, não somente em mim, como em outras moçoilas muitíssimo elegantes e que sempre gosto de observar. Venho aqui compartilhar com vocês:

1) A saia pode ser sua amiga!


Ela é feminina, permite liberdade de movimentos e pode ser bastante elegante. Por isso, perceba:

Que ela não pode ser curta demais: quando vou experimentar uma saia que pretendo usar no trabalho, dou uma sentadinha no provador. O limite, pra mim, é um palmo aberto acima do joelho, sentada. Passou disso fica demais, se torna saia de fim de semana.

Ela não pode ser justa demais: marcou a calcinha? Esquece. Meu teste: no provador, empino a bunda pro espelho (alô cena constrangedora!) vejo se dá pra ver a estampa ou costura da calcinha. Deu? Então nem pro fim de semana, gata.

Cintura no lugar: como tenho um peitinho meio avantajado, cintura muuuito alta me faz parecer um balão. E como sou barriguda, cintura muito baixa me dá 6 meses de gravidez. Assim, meu umbigo é o meu guia, e o cintinho fino é um amigo.

.

.

2) O vestido é seu amigo

Para os dias que me sinto um verdadeiro baiacu sob ataque, nada melhor que um vestido soltinho, no entanto…

tô fugindo de viscolycra: não que eu ache feio, só acho que já deu, sabe? E como a minha intenção aqui é encontrar roupas com personalidade, prefiro tecidos mais estruturados, acinturados e com algum detalhe interessante;

alô comprimento: Se ele estiver muito curto, que tal colocar com meia? E muita gente acha que vestido longo é coisa de hippie, mas pode ficar bem chique com acessórios dourados bacanas, experimenta só;

não sou mais criança: sabe aqueles vestidinhos rodados, com carinha de criança, fofinhos? Estou coordenando com acessórios de “tia”: uma bolsa mais séria, brincão, salto ou cabelo preso. Uma maquiagem bacana também ajuda.

.

.

3) Pra quem quer calça

Assim, eu não gosto de calça social. Não gosto. Mas preciso usar de vez em quando. Então estou procurando:

– Cortes não convencionais: pantalona, cintura alta, pregas. Alguma coisa que saia do lugar comum.
Tecidos não convencionais: sarja, linho e até jeans podem ficar bem bacanas se coordenados com acessórios phynos

.

.

4) O toque final

Pra parecer a executiva, acho importante:
Investir no high low: se estou de calça jeans, coloco uma blusa mais arrumadinha, por exemplo. Nunca invista em um look 100% despojado, 100% girlie, 100% sério, 100% nada!

Uma peça que arremata todo o look: cortes diferentes, não convencionais, em cores que saem do lugar comum podem ser combinados com a mais simples das peças, a mais básica das sapatilhas, e um rabo de cavalo de todos os dias. Você vai reconhecer uma peça assim quando a vir!

.


Um toque de personalidade: tá de calça preta e blusa branca? Você pode jogar um lenço. Tá de vestidinho com cara de mamãe? Coloco uma meia de poás. Tá muito simplezinha? Se joga no salto alto, e assim por diante… e se tudo der errado, prenda o cabelo num coque hype e capriche na maquiagem, que tá tudo certo.

.

.

.

E vocês, gatas que trabalham em escritório? Que dicas gostariam de dar prazamiga?

.
P.S.: Gostaram de posts assim, tipo guia? Ou fica muito maçante?
Advertisements

29 thoughts on “Super-mega-post sobre roupas de trabalho!

  1. Solange says:

    Estou na mesmíssima situação que você com três agravantes: o dobro da idade (física, mentalmente sou tão garotinha quanto você), sou a boss (então não posso estar mais largada que a equipe) e estou em Sampa (onde as pessoas do escritório são mais brancas e formais por natureza). Assim sendo, meu jeitinho de nega maluca se destaca que é uma beleza. Estou há tempos tentando acertar. Incorporei tudo, absolutamente tudo o que vc falou: saia, vestido, coque quando o cabelo não orna, acessórios, make (q pra mim é batom e rímel) e uma coisinha extra: salto. Tenho 1,58m e sem salto desapareço. Mas eu odeio usar salto. Minha vida inteira como jornalista de redação (pq pagam tão pouco meu Deus! poderia estar lá até hj se não precisasse de dinheiro pra viver…) foi de tenis e sapatilha. Então eu faço assim. Deixo uma sapatilha na gaveta do escritório e um tênis no carro. Estaciono na firma e ponho salto. Desfilo pelos corredores e reuniões de salto. Volto pra minha sala e taco a sapatilha. Na saída vou de salto até o carro onde meu lindo e velho tênis me aguarda sorrindo… #ficadica

  2. Luciana says:

    Adoro a forma como vc escreve: divertida, leve e nada cansativa mesmo num post de dicas que geralmente é + do mesmo!
    Tb gosto muito dos seus carões!
    Vc me lembra Aline Moraes quando sorrir… acho que deve ser o bocão – que por acaso eu acho tudo de bom!
    Sempre estou por aqui, mas muitas vezes o tempo não dá pra comentar… Eu tb tenho um blog, mas não consigo ter a mesma leveza que vc para escrever, maybe (adoro essa palavra! kkkkkkk) isso seja + fácil para comunicólogos, eu sou uma aspirante a advogada, tb sou geminiana, mas ultimamente não ando com muita afinidade com as palavras, em como coloca-las….
    Bjos!
    Luciana

  3. Alessandra says:

    ueba! eu nem trabalho em um escritório, mas eu gostei e posso usar no meu trabalho NUMA boa! [Tb preciso parecer séria, pero no mucho]. bjs Qdo eu estiver aí no Rio, me convida pra ir ao shopping..rs.

  4. Lygia Maria says:

    Eu adorei o post com dicas, mas senti falta das suas fotos.

    Estou escrevendo aqui pela primeira vez, mas já acompanho o blog há algum tempo. Adoro!!

    Um beijo.
    Lygia Maria

  5. Alini Raquel de Oliveira says:

    Não eu não gostei de suas dicas…

    Eu ameiiiiiiii…

    Cara, vc sabe realmente sabe escrever sobre esse mundo corporativoo…é a realidade é triste…em um dia vc está de camiseta do Nirvana e no outro de calça preta social… Estou no último ano da faculdade faço ciências contábeis e aí já viu né…Social para o Resto da minha vidaaa…

    Essas dicas vão me ajudar muito nessa nova etapa da minha vida…

    bjus

    e escreve mais…seus textos são Mara…

    Bom começo de semana

  6. Haynna says:

    Amiga, adorei o post. Ficou muito legal mesmo, tipo profissa, com cara de revista!! A propósito, você anda arrasando no Photoshop, hem!! Só ficaria maçante se o blog inteiro fosse assim. Mas como vc sempre intercala bobeiras, assuntos paralelos, questões existenciais, e por aí vai, fica super dinâmico sempre.

    Adoro aquele coque que a Gwyneth Paltrow tá na foto, com tiara. Minha chefe vira e mexe usa um desses, só que mais bagunçado. Acho lindinho. Quero aprender a fazer tbm (sou péssima com essas coisas de cabelo, e queria tanto aproveitar que o meu tá comprido pra inventar…).

    E por último: Barriguda?? Onde é que você esconde a sua barriga, amiga?? Debaixo da saia?? Fala sério!!!! Você pode ficar enganando essas leitoras do blog, mas pra cima de moi?? =P

    Bjos

  7. Haynna says:

    Tudo bem, tudo bem.. retiro o que eu disse. Não que eu te ache barriguda. Mas nós temos que respeitar os grilos das amiguinhas, assim como queremos que elas respeitem os nossos..

    Acho que cintura baixa é para poucas privilegiadas.. Eu uso quase tudo logo abaixo do umbigo.. Funciona!!!

    =)

  8. micakodama says:

    Adorei as dicas das roupas…adoro inventar na hora de trabalhar, para sair um pouco da mesmice…e sempre tenho um grave problema com minhas saias rs mesmo trabalhando só com mulherada!!!
    Bom venho sempre acompanhando seu blog e adorando!!!bjs querida!!!

  9. Fernnandah Oliveira says:

    Nega, abalou Bangu! Adorei suas dicas. Me encontro neste mesmo dilema do vai-e-vem casa-trabalho-+trabalho-faculdade-beijos no gato-casa. Preciso investir em peças bacanas, elegantes e que revele 100% de tudo que for bom e sensato e 100% de nada.
    Beijos!

  10. Fernanda says:

    Amei o post. Muito bom!… eu uso o truque do vestido qdo penso no trabalho, levanto a perna, coloco salto pra ver se rola baladinha e trabalho tbm… Bjo querida.

  11. Marília says:

    Gata! Quanto tempo não comento aqui!
    Mas aqui…na boa…maçante? Pelo amor, esse tipo de posto é necessário, ar para os meus pulmões, baby!RSRS!!

    As dicas são sensacionais! Sim, realmente sede não é nada — imagem é tudo!Trabalho numa empresa onde temos que usar uniforme de segunda a quinta – sexta, sábado e domingo é liberado casual day. E percebo que algumas das meninas não tem dress code pra esse casual day, vem todo mundo de blusinha de alcinha com decote…culote aparecendo…sandália com todos os metacarpos de fora…
    E pô…isso não é legal!

    Ainda estou numa fase meio down-na-high-society que me impede de fazer maiores produções, mas invisto nos detalhes. O detalhe é o que há!
    Calça preta, blusa branca…e anel grande, trança no cabelo, sapato com alguma cor, e bolsa sóbria…E por aí vai.

    Quando se tem imaginação, vocô pode voar pra onde você quiser!

    ADOREI vir aqui e ver esse post magnifique! Você tá demais, a cada dia!

    Beijo, e como sempre, sucesso. E muito!

  12. Simone says:

    Oi Fernanda!!!

    Nossa como eu adoro seus posts!!!!
    Sou muito sua fã hehehe (desculpe a tietagem haha)

    E não achei maçante o post como um guia, pelo contrário, ficou muito legal (por causa do seu bom humor hehe)

    Altas dicas, adorei!!!

    bjo
    Simone

  13. Juliana says:

    Estes são absolutamente necessários pra alguém que como eu gosta de tudo coordenado, e no final se acha com cara de chata.
    Poder misturar sem parecer que caiu dentro do guarda roupa é especialmente difícil.

  14. Lanny says:

    Adoro este tipo de post. Tambem trabalho num escritorio e é super dificil escolher roupa. As vezes me sinto super careta, com cara de mais velha do que sou. Vc sempre inspira pra gente dar um toque alegre a roupa do dia a dia! Beijos!

  15. gicelia ribeiro says:

    Amei as dicas! Trabalho em escritorio, usava sempre jeans ou vestido (é uma loja de tintas, então não é muito formal), mas aí o patrãozinho resolveu fazer uma blusa pra farda (a pedido de alguns colegas errrrr), e eu a odeio com todas as minhas forças, é horrível e ainda mal feita, agora não saio da minha salinha por nada neste mundo.
    Bjos, Gii.

  16. Loli says:

    Adorei o post, me identifiquei com várias coisas. Trabalho numa procuradoria e aqui as coisas não podem ser exatamente como num ambiente de comunicação e publicidade. Também uso o sistema high low nas sextas, em que o povo todo vem de jeans, mas coloco uma blusinha mais legalzinha, arrumada e tal, nada de alcinha, decote ou pano muito justo. E sempre sapato fechado, não é porque é sexta que vou vir de sandália. Também odeio calça social, acho que fica horrível em mim. Uso quase sempre saia ou vestido. Eu gosto muito daquelas saias que são abertinhas na barra, acho super feminino. Uso com blusinhas de botão mais justas ao corpo e fica lindo, bem acinturado. E o comprimento da saia é sempre no joelho (no máximo pode aparecer o joelho, mas só). Maquiagem, uso só uma basezinha com filtro solar e blush. Gloss transparente, a não ser que eu me sinta mais wow, aí coloco um batonzinho por baixo.
    Adoro seu blog, você é muito elegante! 🙂

  17. Deveriaestarestudando says:

    Nossa, quanta paciência para fazer um post belo desses.
    Olha, Fê. Desenvolvi meu estilo e trabalho com ele. Meu trabalho é careta, mas acho que misturar peças clássicas com outras mais despojadas é solução, conforme você falou.
    Outra coisa importante: adquirir moral além da roupa, daí, você pode usar o que quiser que sempre será respeitada.
    No trampo todos sabem que sou ligadinha na moda. Aqui tem até altas autoridades (mulheres) que me pedem dicas de moda e são leitoras do meu blog!!!!!
    Adorei o post, falou verdades absolutas que ninguém deve esquecer.
    bjks! Mel

  18. Marcela says:

    Garota, tu tá phoda com esses posts.

    Juro que vc falou tudo que eu penso e uso (menos a parte dos acessórios baphônicos e trendy que vc sabe que sou basicona toda vida).

    Vou te falar que comprei uma saia preta de cintura alta e mnha vdia agora é outra…dá pra fazer a basicona com camisetinhana sexta feira, dá rpa fazer a executiva fashion de camisa de cetim e lenço no pescoço na reunião, dá pra fazer qualquer uma!!!!

    Sem falar que vestido é uma mão na roda sem tamanho, pra mim é o único vidual de trabalho que encara sapatilha sem ficar com cara de largada (pra mim, pors outros acho legal com calça justinha), dá pra usar meus saltões sem medo de ser feliz…uma loucura, é o visual mais fácul ever e o mais versátil. Pra vc ter uma noção, nessa coisa de sapatos as vezes eu uso as duas opções no mesmo dia. POrque chego linda no saltão mas se tenho 5 minutos pra sair correndo até o banco no sol de meio dia tiro a sapatilha da mochila e fui: linda, elegante e eficiente, tsá??!!

    Tô gostando de ver que vc tá se montando pro trabalho, mostrando uma imagem centrada e adulta mas sem fugir do que vc é, sem perder sua identidade.

    parabéns e muitos beijos nesse coraçãozinho sorridente.

  19. natilopes says:

    feee.. suuper amei o post… eu trabalho em escritorio mas posso ir trabalhar de chinelo se duvidar hahaha
    então não tenho dica nenhuma… =/

    parabens pelo post!!!

  20. Priscilla says:

    Menina,
    adorei suas dicas, com certeza ajudara muitas de nos mulheres que trabalhamos num ambiente mais formal.
    Brigadao
    bjs

  21. Cris says:

    Fê te acho demais e linda, além de super gente boa, pois vc já respondeu um comment meu com a maior simpatia. Meu “problema” é o contrário do de vcs, trabalho na madruga e o povo, eu + outra menina e o resto homens, vai todo largado mesmo, ás vezes tenho que ficar até mais tarde entrando pelo horário diurno. Então me nego, a aderir o tenis+ camiseta+ jeans. Uso todas essas suas dicas + força de vontade pra vir “bonitinha” num horário meio inóspito, talvez pq esse sangue de perua que corre em minhas véias não me deixe sair de casa sem rímel, rs…
    Só queria acrescentar uma dica minha para as friorentas de plantão, como eu, em vez daquele casaquinho batido, experimentem deixar pashminas sempre à mão, dão aquela esquentada necessária, com charme, não ocupam espaço e são baratíssimas, compro as minhas no e-bay, tenho várias cores e texturas, dá pra varias bastante gastando pouco.

    Bjs!!

  22. IkiBela says:

    Sofro exatamente do mesmo dilema aonde trabalho. Meu estilo é super colorido e diferente, dai tenho que partir para estilos mais “comuns” e concordo com tudo que vc disse. A idéia é partir do “tradicional” dando o nosso toque, neam? Amei o post!!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s