A história do Cabelón da Jéssica!

Hoje é o dia da Jéssica, do interior de São Paulo, contar sua história!

.

Olá Fernanda, meu nome é Jéssica Aline, tenho 19 anos e moro em Indaiatuba – SP.

Gostaria muito de compartilhar a minha história Capilar:

Posso? Com licença… Bem desde que me conheço por gente as tranças e a química não saem da minha vida.

Quando era criança, vivia de trancinhas, pois tinha muito cabelo e eu detestava a “ARAPUCA ARMADA”, principalmente aos sábados quando minha mãe corria atrás de mim pra pentear meu cabelo. (Criança já não gosta de pentear o cabelo ainda mais crespo ! rs!)

 

Devido a esse volume sobrenatural que hoje é sucesso de Tais Araújo, minha amada avó cabeleireira profissional resolveu relaxa-los, dando inicio a minha jornada capilar.

Daí então meu cabelo foi ficando mais BONITO, com VOLUME CONTROLADO, TODO CACHEADO. Sem problema algum!

E como no passar do tempo a gente deixa de ser criança, fui abandonado as trancitas que tanto me ajudaram e dali química a cada 6 meses. Até um dia surgir a maravilhosa “ESCOVA REGRESSIVA”, pra não dizer progressiva, pois progresso mesmo eu não tive! Resultado: cabelos finos, fracos, quebradiços, um horror! Sem falar do pavor que tinha ao ver aquelas PONTAS LISAS e a raiz crescendo monstruosa.

Cadê os meus cachinhos? Foi triste, acabei desenvolvendo um pouco de tricotilomania uma compulsão em retirar os fios. Existem casos sérios: onde a pessoa chega ficar com falhas graves no couro cabeludo.

Mas esse não foi o meu, e como eu já disse que odeio as pontas lisas; eram elas o meu alvo. Comecei a tirá-las todas, não podia ver uma tesoura. (Faze u que? Sou neta de Cabeleireira né!)

Passado um tempo ele cresceu e mais uma vez eu fui aos meus relaxamentos, só que por causa dos muitos anos usando química ele não agüentou mais…

Opa… opa …quer dizer… EU QUE NÃO AGUENTAVA MAIS ESSA VIDA DE RELAXAMENTOS EM 6 MESES SABENDO QUE EM MENOS DE 3 TERIA QUE TRANÇA-LO POIS OS FIOS JÁ ESTARIAM FRACO NOVAMENTE !

Desculpem meu drama, mas quando assunto é hair não tem jeito!

Pois bem, meu ultimo ABORRELAXAMENTO foi em dezembro de 2009, e a partir daí comecei a procurar formas de usá-lo naturalmente… Em Sites, Revistas, Blogs, salões, TV, etc.

E encontrei muitas coisas legais como: dicas de acessórios, produtos, penteados, tinturas…

Até que um certo dia, tomei coragem e chamei minha amiga Carla para me levar ao salão e dizer adeus as pontas lisas e trancinhas,cortando meu cabelo na raiz. (detalhe isso foi a 2 semanas atrás mais exato 7/08/10 após o serviço.)

Ai ai ..hoje consigo enxergar a JÉSSICA no espelho, e tenho orgulho disso!

 

Claro que tem dias que ele acorda meio RDB, meio Arame farpado, mas considero como um humor na minha vida. Aprendi a Me AMAR Naturalmente. Deixo então meus parabéns, as mulheres que se libertaram dessa escravidão que a química nos submete e a esse BLOG e que abre o espaço para o grito de independência.

.

Jéssica, adorei a sua história! Tenho certeza que várias meninas já passaram por alguma Odisséia Capilar semelhante à sua!!

 

Beijos :*

Advertisements

11 thoughts on “A história do Cabelón da Jéssica!

  1. Ashen Lady says:

    Jéssica, parabéns pela coragem, você vai ver como é libertador ter o cabelo natural.
    Há mais de um ano eu parei total com essas químicas e semana passada cortei o cabelo, levei a foto da nossa musa Fernanda pro cabeleireiro ter uma idéia do que eu queria e vou te dizer uma coisa, demorei demais pra fazer isso. Ficou ótimo, estou tão apaixonada pelo meu cabelo que não consigo parar de passar a mão nele (tarada capilar!) e o melhor, é fácil de arrumar e a manutenção é bem mais barata. Agora na minha vida só hidratação e corte, talvez, quem sabe, uma corzinha diferente, mas agredir meu cabelo nunca mais.
    Espero que você goste do seu tanto como eu gostei do meu.

  2. Mari says:

    só faltou uma foto para gente ver, Jéssica!! Eu gosto muito de cabelos naturais, acho bem estranho os chapados …

    acho lindo cabelo armadão, black power, no sentido de PODER mesmo e não só mera expressão. Acho que representa um estilo de vida e não só mais um corte de cabelo (e acho que isso que me fascina tanto).

    parabéns pela libertação.

    beijos, mari

  3. JESSICA ALINE says:

    kkkkkkk….Eu enchi tanto saco da FERNANDA pra postar essa historia..rs ADOREI!
    Ai nem me falem meninas, todo dia de manha eu racho o bico ao me ver no espelho. E como chama ATENÇÃO esse visual, sem falar dos apelidos novos..rs. Eu me divirto. Beijos até mais

    aH mUiTo ObRiGaDa FeRnAnDa..rs

  4. Roberta says:

    Ai, Jéssica.. essa é a minha história também! Durante toda a minha infância usava um rabo-de-cavalo que deixou meus olhos mais puxados de tão apertado que era.. tenho a mesma idade que você. Alisei os cabelos dos 11 aos 18 anos.. hoje cansei e tô nessa fase MEGA CHATA de deixar ele crescer.. nossa, é um saco! Eu me interessei nisso que vc falou de que fazia uns relaxamentos e ele ficava enrolado mas com o volume controlado.. vc pode me dizer o que foi? Adorei sua históriaaa, queria ver uma foto! 🙂
    beeeijos

  5. Jessica Aline says:

    Oi Roberta,obrigada !!!

    Então, meus primeiros relaxamentos foram com os produtos da YELLOW, pois sua composição não é tão forte quanto da AFFIRM da AVLON.
    Lembrando que você nunca deve utilizar produtos diferentes quando for retocar.
    Sugiro que você procure uma cabeleireira de confiança, e peça para ela fazer um teste antes da aplicação.
    E quando for aplicar o produto, passe apenas na RAIZ (3 DEDOS) com o pente fino, para que abaixe o volume e não desmanche seus cachos.
    Ah, não se esqueça da manutenção para mante-los sempre saudáveis.

    Ps: Os produtos da YELLOW E AFFIRM são ótimos, mas se seu cabelo estiver ainda curto ou fraco, se jogue na hidratação com a linha KERA CARE da AVLON. Não contem sal E VÃO AJUDAR A FORTALECER OS FIOS.

    Espero ter ajudado.
    Beijos e até mais.

    • Roberta says:

      Jéssica, muito obrigada pelas dicas! Meu cabelo tá mais ou menos nos ombros, e faltam ainda uns 4 dedos de ponta lisa pra tirar.. e o problema é que tô fora do Brasil e aqui o povo tem cabelo liso e os tratamentos são poucos, haha. O salão aqui tem a tal da Keratina Brasileña e tô me jogando nela.. porque não dá pra aguentar o cabelo crescendo assim sem nada, haha. Mas li os componentes e não tinha nada químico, ao menos. Eu fazia alisamentos com X-tenso! Deixei de fazer no meio de 2009 e de lá até hoje fiz algumas progressivas e usei Hairlife.. sabe como é, né? Então meu cabelo não tá completamente química-free, haha. O que eu quero é usar ele cacheado e baixo.. tipo vc aos seus 7 anos.. adoreeeei as fotos!
      Fernanda, desculpa usar os comentários como consulta capilar.. mas cabelo é cabelo, né? hahaha.
      beeeijos

  6. Marcela says:

    Amiga cabelo natural é libertador e ………:

    ECONÔMICOOOOOO!!!!

    Faz as contas: comigo eram uns R$ 300,00 a cada 3 meses para prorgessiva+ relaxamentos, fora os absurdos que eu pagava em produtos e escovas esporádicas. Isso por 4 anos.

    Só não me diz quanto deu a cotna senão eu choro. Hoje em dia eu gasto isso em sapatos, roupas e coisitas que me deixam mais feliz do que aquele cheiro tétrico do formol.

    Bju e parabéns pela coragem.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s