Por um 2011 melhor!

Das minhas recordações de infância, não há sequer uma ligada à aparência. Não lembro de me achar feia ou bonita, acho que o conceito nem estava claro pra mim então.

.

.

Depois, com o tempo, mais ou menos na época da puberdade, eu passei a odiar o que via no espelho. Meu corpo mudou antes do da maioria das minhas amigas, e eu odiava isso profundamente. Ganhei peso, fiquei barriguda, minhas coxas eram maiores que as das outras meninas, achava meu cabelo um lixo, lábios muito grandes, pés grandes, acho que não tinha uma parte do meu corpo que eu gostasse.

Com uns 13 para 14 anos eu era meio grunge. Usava camisas compridas, calças largas, tênis todo rabiscado. Usava também lentes de contato: verdes, cor de mel, até lilás. Um pouco depois eu fiquei meio hippie e usava vestidos longos e rodados, brincos de pena, colares, pulseiras. Lembro que me sentia horrível se saísse sem brinco, pq no fundo no fundo eu sentia que precisava de todos os adornos do mundo para ser bonita, para me sentir bonita.

Com 16 anos eu tive o meu primeiro namorado. Também emagreci uns 10 kg no mesmo ano. Pela primeira vez eu gostei de alguém que gostou de mim de volta. Eu achava aquilo tão mágico, tão lindo. Alguém que me olhava e me achava bonita. E, aos poucos, eu também passei a me sentir bonita.

Quando o namoro acabou, eu aprendi um monte de coisas sobre mim. Que eu podia ficar muito triste, mas também que eu podia procurar ser feliz. Na verdade aprendi que eu podia muita coisa, que eu era capaz. Eu me olhava no espelho e passava rimel, rimel, rimel. Usava calça justa, cintura baixa. Saía muito. Aí um tempo depois eu conheci o João. Eu que me interessei por ele. Eu que tomei as primeiras atitudes de me aproximar dele, mesmo de um jeito bobo (a amiga da amiga que manda um recado e tal). Pq eu senti que podia.

Demorou pra virar namoro, mas não importava. Não importava pq eu não dependia mais de alguém para me sentir bonita, sabe? Eu passei a ter uma autoconfiança que eu não sabia que tinha. E quando a gente começou a namorar, eu já não sentia que ele era “areia demais pro meu caminhãozinho”. Lógico que por alguns momentos eu tive muitas crises de baixa estima – João sempre foi muito inteligente e eu era uma aluna mediana – mas no geral eu sentia que tinha conquistado alguém bonito, bacana, inteligente, pq eu merecia isso.

.

Na faculdade acho que isso só melhorou. E também ajudou muito o fato de eu ter escolhido uma carreira na qual eu realmente poderia me destacar, algo que eu poderia fazer bem. Lógico que em relação à aparência eu ainda tinha minhas crises – estudei na Zona Sul, várias modelos desfilavam pelos corredores das salas, todo mundo parecia ir à praia todo dia e ter cabelo liso e comprido, mas vá lá, eu ainda tinha minhas qualidades.

***

Mas pq eu estou escrevendo isso?? É que outro dia eu me olhei no espelho e vi que estava sem brinco, com o cabelo preso, e me senti bonita. Aí me lembrei dessa história toda, achei que era importante contar pra vocês. Pq achei engraçado que naquele post sobre os comprimentos de saia teve gente falando “ai, não dá pra mim, sou muito gordinha!”, mas também gente falando “pra mim não dá, sou muito magra!”, a gente nunca está satisfeita, né? Mas é importante que a gente se aceite e se curta e veja o que fica melhor na gente. E se permita tentar!

Por isso, eu desejo que esse seja um 2011 de pura aceitação pra vocês. Que seja um ano de aprendizado, de autoconhecimento, que vocês aprendam muito e se amem mais ainda! Pq se a moda serve para alguma coisa além de nos fazer gastar dinheiro é fazer com que sejamos mais bonitas, viu? Pq é isso que eu quero pra mim. Se hoje eu me sinto mais bonita do que há 10 anos (mesmo que as minhas roupas já não me sirvam mais), então eu acho cabível acreditar que em 2011 eu estarei mais autoconfiante do que em 2010. Mais feliz. Mais realizada. Espero que vocês também😉

 

FELIZ ANO NOVO, GENTE!

 

.

[ Sei que parece papo de autoajuda, e eu tenho medo de autoajuda, mas eu sou atéia e acho que a melhor forma de elevação e aprendizado está na nossa própria vida, então… ]

.

As imagens são do ótimo tumblr One Day, One Movie.

27 thoughts on “Por um 2011 melhor!

  1. Maíra dos Anjos says:

    Eu não sou atéia… tenha muita fé… (e ainda não escolhi nem me adaptei e acho q nem qro adaptar em nenhum religião!)… senti necessidade de falar isso, pq ultimamente ando gostando de muitas pessoas atéias… e fico taaaao feliz com isso!
    Não sei porque as pessoas têeeeme que ser iguais para se adorar.
    EU ADOOOORO VOCÊ. ADOOOORO PC SIQUEIRA (vc sabe quem o pc?). DOIS DOS MEUS ATEUS PREFERIDOS. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    AONDE ISSO ENTRA NO TEXTO??? seeei laaa… sei que amo tanto seu blog, que sinto amiga intima e tenho necessidade de falar!!! shaushuahsasuaushuas

    E posso pedir que leia de novo este trecho do seu texto?
    “Lógico que em relação à aparência eu ainda tinha minhas crises – estudei na Zona Sul, várias modelos desfilavam pelos corredores das salas, todo mundo parecia ir à praia todo dia e ter cabelo liso e comprido, mas vá lá, eu ainda tinha minhas qualidades.
    ***
    Mas pq eu estou escrevendo isso?? É que outro dia eu me olhei no espelho e vi que estava sem brinco, com o cabelo preso, e me senti bonita. Aí me lembrei dessa história toda, achei que era importante contar pra vocês. ”

    fê…. estou neste momento da vida… Já me senti um lixo por ser gordinha… MAS AÍ UM DIA EU ACORDEI E FALEI…. PERAAAAI…. EU SOU TOODA BOA… e daí pra frente… ando me sentindo a ÚLTIMA BOLACHA DO PACOTE. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    E olha: eu acho sinceramente que a gente deve ser feliz exatamente como é. E eu sou! Agora… acho que as pessoas tem que fazer o máximo para serem felizes… Se você é gordinha e não é feliz com isso, procure um médico, alguém que te ajude a emagrecer…
    Seu cabelo é curto e não cresce, coloca um mega hair (eu fiz isso há 5 anos e agora não consigo parar shaushaushuas) e sou MUUUUUUUITO FELIZ!

    MAS O PRINCIPAL DE TUDO: FAÇA ISSO POR VO-CÊ! VOCÊ! Não emagreça para ser capa de revista, não engorde pra ser capa de revista, não alongue seu cabelo para se adaptar, se você acha cabelo curto lindo USE CURTO NEEE… =D

    Eu aprendi. E sou feliz…

  2. Anna Kuhl says:

    AMEI o post todo Fernanda (as memórias, as imagens dos filmes, a conclusão).
    E o mais legal foi vc ter falado tudo isso num tom que não é de auto-ajuda, nem de profissão de fé, mas de depoimento pessoal.
    É como aquelas conversas de amiga em que vc balança a cabeça “ah, mas foi assim comigo também !” Quando eu lembro de todo o medo e insegurança que a adolescência trouxe, eu me sinto tão bobinha e tão feliz agora ! Eu vim de escola pública, era gordinha, cabelo muito armado, óculos, aparelho, nerdona, tipo TUDO que precisava pra eu me sentir diminuída ! Aí eu fui crescendo e passei por uma fase piriguete do axé (ai que queima filme), de cabelo loiro, piercing no umbigo e calça baixa. Ok, eu era rídicula, mas naquela época eu já estava começando a perceber que eu podia ser bonita como eu era ou como eu queria ser, e não como os outros achavam que eu deveria ser. E aí o rock’n’roll me salvou e eu virei a riponga trash que sou até hoje. Mas chega de história minha, que isso é o seu blog e qq dia faço um post desses no meu !
    Resumindo, gostei muito e é por isso que sempre volto aqui no seu blog: você tem uma energia muito boa que anima muito fácil !
    Uma rodada de felicidade boba aí pra galera !!

    Bjos
    Anna

  3. Emilia says:

    Fe, feliz 2011 proce. Queria te contar que estou sendo muito feliz com o vestido xadrez que comprei de vc no festival do “20 real”(aquele fofo de laço e manguinhas – esqueci a marca agora).🙂 eu ia tirar uma foto pra te mandar mas até agora nenhuma decente ahahahaha. vc tem uma energia mto boa e por isso sempre venho aqui dar umas risadas com vc. me identifico mto contigo, por várias razões.
    que a gente se ame muito sempre!
    bjs
    Emilia

  4. Aline Aimee says:

    Amiga, que texto lindo!
    Vc é linda, querida e muuuuito inteligente!
    Blogs como o seu só nos inspiram a ser pessoas melhores!
    Que vc se sinta ainda mais linda, mais inteligente, confiante e feliz em 2011!

    Te adoro!

    Beijão!

  5. Elis says:

    Oi gatona, tudo bem?
    Passei a ler seu blog religiosamente esse ano e confesso que ri muito com vários posts. Hoje vc me trouxe as lágrimas. Mas não de tristeza, e sim de emoção.
    Que seu 2011 seja cheio de saúde, sucesso e amor.
    Beijos

  6. Bruna says:

    Lindo seu post. Eu ainda estou na fase de aceitação. Desde criança não me acho bonita. Agora, começo a me aceitar. Ver minhas qualidades. É um aprendizado constante!
    Eu sempre venho no seu blog, mas acho que nunca comentei. E sempre te achei linda. Por isso, ao ler que você tbm teve problemas com auto-estima me deixou surpresa e ao mesmo tempo esperançosa.
    Um ótimo 2011 pra ti!

  7. Katha says:

    Feer! q texto mais lindo e sincero!!
    compartilho de todas as suas opinioes, mas acho que ainda nao “me aceitei” igual vc se aceitou… e espero que isso aconteça em 2011!
    ah, adorei essa frase:
    “Pq se a moda serve para alguma coisa além de nos fazer gastar dinheiro é fazer com que sejamos mais bonitas, viu?”
    disse tuuudo!!

    feliz ano-novo pra vc😀

  8. Lígia says:

    Primeira mensagem de ano novo que realmente me tocou… Obrigada pelo texto.
    Também tenho aversão a atuo-ajuda, mas o seu não soou assim. É tão real, palpável…
    Um ótimo 2011 pra você também! ;*

  9. Hellen says:

    Adorei o texto, Fernanda!
    Leio seu blog tem um tempo, e é um dos únicos que eu leio sempre, e que para mim tem os melhores textos.
    De tudo o que li com desejos de “feliz ano novo” você foi a que conseguiu realmente me tocar, por me identificar tanto com o texto. Só não cheguei nessa fase de aceitação, mas espero chegar logo.
    Feliz ano novo para você, e espero poder ler e me divertir muito aqui no blog em 2011!

  10. Tati says:

    Fernanda, eu venho sempre no seu blog e acho que umas duas vezes comentei. Mas diante desse texto não podia ficar calada!
    Queria te dizer que no começo de 2010 eu tinha todos esses complexos a respeito dos quais vc falou kkkk
    Tinha vergonha de usar as roupas que eu achava bonitas porque sentia todo mundo na rua olhando para mim (sim, se isso já acontece numa cidade cosmopolita como o RJ, imagine na menor capital da federação que é Aracaju!). Acabava sempre me rendendo ao combo camiseta, calça e sandália, porque sempre que eu saía com uma roupa mais extravagante eu pensava que todo mundo olhava para os meus defeitos. Visitando o seu blog e o de tantas outras meninas super inteligentes da “blogosfera” (que, aliás, acabaram com outro preconceito meu, que sempre ligava o gosto pela moda à futilidade) eu entendi que as pessoas não necessariamente olhavam desapovando, mas na verdade com curiosidade porque o diferente chama a atenção. E aprendi que eu gostava de despertar aquela curiosidade, gostava das pessoas olhando para mim e elogiando a minha criatividade.
    Por causa de vocês, eu acabei o ano sendo conhecida como a menina mais elegante da empresa que eu trabalho no meu estado (é o que dizem e eu acredito kkkkk) e minha maior surpresa que me emocionou bastante: ontem foi aniversário da copeira da empresa, a pessoa que todo dia vinha na minha sala ver qual sapato e qual roupa eu estava usando. Ontem, no dia do aniversário dela, que a gente comemorou com um bolinho, ela estava toda produzida e dizendo pra todo mundo que tinha se inspirado em mim.
    Pode parecer pouco e eu estou me estendendo muito no comentário, mas é um agradecimento mesmo, por todo esse aprendizado que eu tive, vindo de pessoas que eu não conheço pessoalmente mas que eu aprendi a admirar, respeitar, seguir, me inspirar, rir, rir muitooo!! E o mais importante, pessoas com as quais eu aprendi que não preciso ser igual a todo mundo para ser feliz: pelo contrário, eu sou feliz mesmo é sendo diferente. E é onde reside a minha beleza e a minha personalidade.
    Uma ótima passagem de ano para você e que em 2011 você consiga ultrapassar os desejos da sua listinha hehehe
    Um beijo enorme de uma nordestina que está sempre por aqui se inspirando!!
    Tati.
    Ahhhhh e não vejo como você pôde um dia não se achar linda, porque você é muitooooooo!! Seu sorriso é uma das coisas mais contagiantes dessa internet rsrsrs Sem brincadeira, dá para ouvir ele daqui!!
    Beijos

  11. Priscila says:

    Fê, (olha a intimidade, rs)acho que é a primeira vez que comento aqui, mas já acompanho seu blog há um bom tempo. Eu amoooo entrar aqui! Te acho linda e alegre, me divirto horrores lendo seus posts, principalmente os que os gatos interagem, kkkk. Enfim, o post de hj foi mto especial, e os comentários das pessoas tb. Q bom q não só eu concordo que o seu blog, a sua beleza e a sua alegria torna nossos dias muito mais felizes! Um bjo grande e um 2011 divino,
    Priscila

  12. Analu says:

    Fernanda:

    Sapatos,roupas e acessórios bem escolhidos ajudam, mas NADA é tão sedutor como a autoconfiança.É o que os franceses chamam de se sentir ” bien dans sa peau” ( bem na própria pele) e isso- exceto pra algumas privilegiadas que já nascem confiantes- é algo que se conquista.Parabéns!

  13. Ana Carolina says:

    Fê!!! Linda e talentosa como sempre.
    Acho que já faz uns 2 anos que comecei a te acompanhar e ver o quanto que as vezes a não interessa a sua roupa e onde vc compra. A sua atitude em frente à vida e às coisas que acontecem te levam para a frente.
    Lembro que quanto consegui o “emprego dos meus sonhos” me acomodei pra caramba, indo trabalhar toda desleixada e sem vontade de continuar me arrumando. Quando saí de lá fiquei mt deprimida, vivia na frente do computador (além de procurar emprego) lia os blogs me amo: vc, a aline aimee e a lily zemuner.
    Vi como as coisas podiam não ser como queria mas podia mudar sempre. Conseguir outro emprego onde todo mundo diz que sou uma bonequinha que anda sempre produzida e maquiada. Mas me arrumava porque me sentia arrasadora com um vestidinho e maquiagem.
    Hoje sou feliz e ás vezes me sinto até surpresa no quanto, mas estou mais pronta para assumir essa felicidade e peitar quem quiser tira-la de mim.
    E devo um pouco disso a cada uma das pessoas que me apoiaram. E vc é uma delas, seja dizendo que adorou meu cabelo ou lembrando de mim quando nos conhecemos ou visitando meu blog.
    Como diz a musica: “Se eu tivesse mais alma para dar eu daria. Isso para mim é viver”. E queria poder espalhar essa felicidade e que vc soubesse que faz parte disso. TE ADORO!!!!
    Beijos e um ano muito feliz para todos nós, com amigos e estrelas no céu!

    Coment enorme mas sincero.

  14. louise says:

    Fernanda lindona amei seu teu texto…
    eu no momento não sei se sou atéia, nem sei o q sou…mas me sinto meio deslocada sabe, pra onde vamos qnd morremos? essas perguntas básicas tem me incomodado e não acho nada satisfatório em nenhuma religião, mas bem o tema não é esse né?

    Sobre auto estima, esse foi o ano em que mais me aceitei e acho que isso transmite pras pessoas,me sinto bem mais segura…porque se na infância em me sentia feia, gorda. Sempre fui uma criança que pensava como adulto(já dizia minha mãe)achando que todos olhavam como eu era feia e gorda e depois de distúrbios alimentares,vontade de suicídio eis que estou aqui me amando com cada defeitinho que eu tenho e que me tornam única

  15. Juliana Machay says:

    É isso mesmo, cada um se aceitando, porque tenho medo dessa onda “todas lindas” fazendo bobagem para ser igual a alguém. Um viva a individualidade!

  16. Luh says:

    Fernanda! Acompanho sempre seu blog e sou supere fã dos seus textos… Mas esse… acho que foi o mais especial de todos… veio em um momento em q estou realmente querendo isso pra minha vida… Acho que com 26 anos jah eh mais do que hora de gostar de mim mesma neh, pelo menos um pouquinho e me sentir bonita… Vlw pela ajuda!
    BjoO

  17. Kate says:

    Que coisa linda fe! (to comentando muito hj em tudo pq to lendo os posts atrasados q não li nas ferias). Mas eu PRECISO trabalhar, PRECISO SAIR DESSE SEU BLOG kakakaka

    Passe a escrever mal e cometer eros crassos de português por favor!

    Só assim eu vou conseguir parar de ler! kakakaka

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s