Sobre as dores e delícias do apê

Estávamos eu e o João no apartamento, no meio do fim de semana passado, quando a vó dele ligou preocupada para saber se voltaríamos para almoçar. Do outro cômodo, só ouvi uma parte da conversa:

– Não sei, vó, não sei.

_ …

_ Ué, vó, eu não estou na praia não. Estou em casa.

_ …

_ Estou na minha casa vó. O apartamento que é meu e da Fernanda.

.

Eu ainda o chamo de “o apartamento”, “lá no apê”, não chamo de lar. Não é pela falta de móveis nem nada, acho que é só o fato de não morar lá. Mas para o namorado é muito claro, é a casa dele, e o que sobra é a casa dos pais. Quando ouvi ele falando no telefone “é a minha casa”, senti um friozinho muito gostoso, uma felicidade instantânea e, como não poderia deixar de ser pra quem é uma manteiga derretida, uma vontade de chorar. Muito bom isso.

.

.

O dia da super chuva no Rio eu passei no ap novo. Tínhamos ido lá para mudar uma das tomadas (já explico o porquê) para o padrão novo e ainda dar uma limpezinha. (Parênteses gigante: nunca que pensei que fosse virar a maníaca da limpeza, mas toda vez que piso lá tenho que passar uma vassoura, um pano úmido, álcool e o que for. E a maldita da poeira ressurge dias depois, quando eu volto. A casa transpira sujeira, minha gente? Casa fechada, sem ninguém morando. Meldels.). Daí, putz! a chuva apertou de um jeito, olhei no twitter que todas as ruas em volta estavam alagadas (a nossa rua não enche, oba!), então sair era um risco muito grande de ferrar com o carro e nos deixar ilhados. Ficamos no apartamento, sem móveis, até às 4h da manhã. João dormiu no chão. Eu dormi numa cadeira de praia.

.

.

Sexta-feira chegou minha geladeira, oba! É linda linda, taí uma invenção incrível do ser humano. Você coloca a água e e ela sai gelada, Brasil! Você conserva alimentos! É um milagre. (Um milagre caro pra chuchu, mas vá lá, é linda demais.)

15 thoughts on “Sobre as dores e delícias do apê

  1. Mari says:

    Minha casa também é assim, Fê. A faxineira limpa de manhã e a noite já tem poeira. E olha que moro no sétimo andar.

    Sabe que até hoje não tenho uma referência muito boa do que é “minha casa”? Acabo tendo várias “minha casa”. É a casa da minha avó (onde morei por quase 20 anos), é o meu apartamento e, às vezes, até a casa da sogra.

    Que bom que a sua rua não enche! Fico apavorada vendo na tv os carros boiando, as pessoas com água até o pescoço (imagine eu, onde a água não ficaria!?) naquela área. Primeira noite na SUA CASA!? Ao menos terá histórias para contar …😉

    beijosss

  2. Manu Bento says:

    Fe.. você vai ver quando você se mudar, a poeira parece que persegue a gente! Coisa terrível.
    Mas aproveite e muito.Casa nova é muito bom!
    Ah e a loucura por decoração passa, demora mas passa.. pra mim demorou uns três anos e meio.. hahahah.. quase fali nesse meio tempo!

    bjs e adoro o blog!

    http://www.sou-como-voce.blogspot.com

  3. danielle winnie says:

    ahahah mmuito engracado qdo temos um sonho e realizamos…qlq coisinha deixa a gente tao feliz,coisas que nem damos importancia qdo nao lutamos por ela…ai ai agora entendo a minha mae

  4. Ashen Lady says:

    Eu demorei pra parar de chamar a casa dos meus pais de “lá em casa”.
    É tão gostosa essa fase, a casa mesmo vazia se torna mais convidativa que qualquer outro lugar.
    Desejo muitas felicidades e que vocês construam ótimas lembranças da primeira casa.
    Beijos

  5. Cherry Bloom says:

    Ai que lindeza vocês dois viu??? *__*
    ler vc escrever sobre as coisas chegando eu lembro daquela música (linda) da Legião: “O mundo anda tão complicado”

    “…Temos que consertar o despertador
    E separar todas as ferramentas
    Que a mudança grande chegou
    Com o fogão e a geladeira e a televisão
    Não precisamos dormir no chão
    Até que é bom, mas a cama chegou na terça
    E na quinta chegou o som…”

    Toda a felicidade do mundo pra vcs, seus lindos!!!
    Beijos🙂

  6. Bianca Lemos says:

    Geladeira é um milagre! hahahhaha
    Quando comprei a minha primeira, eu abracei qd ela chegou!
    Depois eu tive que vendê-la pra vir morar com meu namorado e ganhei uma da sogra. Bicho feio, não funciona direito, só me dá saudade da minha “gordinha branquela”! hahaha

    Beijo!

  7. Mix says:

    Feeeeee, quase chorei lendo a primeira “historia” do blog… comigo aconteceu a msm coisa quando a fucha caiu e chamei de minha casa…
    delicinha ter ninho teu!

    minha geladeira da cozinha ate eh legal e tals, mas meu xodo geladeirístico é msm aquela vermelhinha da brastemp frigobar sabe?
    tem uma q ganhei dos meus padrinhos q mora na minha sala…
    qdo vc pintar aqui por sp, topa um programinha? Vem aqui!!!! superr convidada!!! ai vc vai ve TODO o pó que vem da av. paulista morar na minha casa junto com os pelos da minha pug!

    linda soh coisas lindas pra vc e pro bofe sempre!!!!
    bjbj

  8. Aline Aimée says:

    Minha casa empoeira à beça, mas achei que era porque moro na beira da estrada.
    Assim que aluguei a primeira casa, eu era uma cleaner freak. Mas depois desencanei. A sua hora vai chegar, hehe.
    E que alegria pela geladeira(tu é mt cômica)!
    Cuida bem dela. Fui dar faxina na minha e quebrei a gaveta dos legumes!
    =(

    Beijinhos!

  9. mariane says:

    Amiga,
    nao te parabenizei pelo seu aniversário, nao t dei parabnes pelo AP noovo e nem por esse momento especial.
    Mas comprei uma lembranca pra pedir desculpas. Vc aceita??

    Muitas felicidades na sua vida nova!

    Beijos

  10. Annina Barbosa says:

    Fê!
    Sempre que eu ‘vejo’ você falar sobre o apê eu lembro da música “O mundo anda tão complicado”, do Legião Urbana.

    Ó a letra: (acho que você vai gostar!)

    Gosto de ver você dormir
    Que nem criança com a boca aberta
    O telefone chega sexta-feira
    Aperto o passo por causa da garoa
    Me empresta um par de meias
    A gente chega na sessão das dez
    Hoje eu acordo ao meio-dia
    Amanhã é a sua vez

    Vem cá, meu bem, que é bom lhe ver
    O mundo anda tão complicado
    Que hoje eu quero fazer tudo por você.

    Temos que consertar o despertador
    E separar todas as ferramentas
    Que a mudança grande chegou
    Com o fogão e a geladeira e a televisão
    Não precisamos dormir no chão
    Até que é bom, mas a cama chegou na terça
    E na quinta chegou o som

    Sempre faço mil coisas ao mesmo tempo
    E até que é fácil acostumar-se com meu jeito
    Agora que temos nossa casa
    é a chave que sempre esqueço

    Vamos chamar nossos amigos
    A gente faz uma feijoada
    Esquece um pouco do trabalho
    E fica de bate-papo
    Temos a semana inteira pela frente
    Você me conta como foi seu dia
    E a gente diz um pro outro:
    – Estou com sono, vamos dormir!

    Vem cá, meu bem, que é bom lhe ver
    O mundo anda tão complicado
    Que hoje eu quero fazer tudo por você

    Quero ouvir uma canção de amor
    Que fale da minha situação
    De quem deixou a segurança de seu mundo
    Por amor

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s