Tem um siricotico em mim

Eu cometo erro atrás de erro com as minhas contas, não sei se já falei. Se não falei, foi por vergonha. Pq eu gasto, acumulo, pago o mínimo do cartão, pego empréstimo, vou morar com o namorado, compro eletrodomésticos e fico com-ple-ta-men-te endividada. Estou falando isso mais pra mostrar que sou que nem muitas de vocês. Aí hoje eu saí pra almoçar e fiquei conversando com uma menina tão shopaholic quanto eu, mas que não paga aluguel-gás-luz. E em coisa de 10 minutos eu fiz uma wishlist de tudo o que eu quero comprar. Cardigans coloridos na zara. Uma calça flare. Uma calça jeans de cintura alta e mais curtinha, para usar dobrada ou esticadinha. Uma calça colorida. Uma sapatilha de oncinha. Uma sapatilha mais básica pra usar no dia-a-dia. Uma bota de montaria. Lenços, como eles fazem a diferença. E aí, depois de conversar tudo isso, eu vim pagar a conta do cartão eOH,WAIT, não tenho dinheiro nem pra comprar mariola. E ainda tenho que pagar o aluguel. E doeu tanto em mim não comprar nem uma roupinha nova. E isso é estúpido, pq roupa é só roupa e a gente vive pregando por aí que não é preciso ter tudo ao mesmo tempo agora, que dá pra viver com menos, mas eu só queria uma roupinha nova agora, sabe.

61 thoughts on “Tem um siricotico em mim

  1. Teresa says:

    ôôô amiga…sei bem como é…quando estou muito tempo sem comprar (leia-se 2 meses) acabo ficando meio pirada, parece que o vício começa a bater mais forte…é difícil mesmo…
    Por isso eu acabei gastando o que não devia agora, mas passou e me deixou tão feliz que quase não lamento rsrs…
    Amiga já foi no meu blog? coloquei um look meio polêmico lá hj…o Yuri me encontrou nesse dia e de cara disse que não gostou rsrs, só a sua opinião é válida p/ mim amiga (junto com a do boy né, mas ele não me deixa sair de casa se não achar que estou bonita rs) pq somos almas iguais!
    im2materialgirl.wordpress.com
    Beijão Fê! Segura firme! O primeiro passo é não passar nem em frente, p não cair em tentação…

  2. Carol D. says:

    Amiga, eu sei como vc se sente. É complicado mudar a vida (morar com o namorado) e às vezes a gente nem percebe exatamente no que isso implica, né?

    Espero que vc consiga se organizar e depois comprar uma roupinha bem bonita.

    Bjossss

  3. Nina says:

    Bah guria, sei bem como é, e o qt isso é complicado e até irrita um pouco né? Sei lá, tenso…mas confesso que ando mais controlada…um pouquinho mais, nada de que me orgulhe tb…hunf…
    O lance é respirar fundo e tentar lembrar do que já tem no armário, e principalmente em outras prioridades…sei lá…as vezes funciona…qd nem assim consigo, saio praticamente correndo da loja! rsrsrsrs
    Beijos e logo logo isso acaba!

  4. Dayane Costa says:

    Fernanda, o seu blog e to aqui sempre… Mas nunca comento. Sorry!
    Mas aqui, passei por isso hje. Tava cheia de planos pra comprinhas novas, mas qdo chegou as faturas dos cartões descobri q vo ter que adia-las…tristeza.

    Mas é a vida né? =D
    Bjin

  5. Fernnandah Oliveira says:

    Amada uma vida a dois sugere algumas abdicações, mas tem algo muito legal com tudo isso: estar ao lado de quem se ama ( não tem preço) e atiçar nossa criatividade e transformar peças que já temos.

    Quem sabe um bazer não ajudaria ou a customização de algumas peças?

    Beijos e passe no Criloura.

  6. Adriana says:

    Amiga companheira, como dizem por ai ” cada um com seus problemas” com todo o respeito. Kkkkkkkkkk quando puder ( tebho um blog tbm) de uma lida no meu desabafo. Boa sorte com seus planejamentos futuros. bjs

    • Fernanda Alves says:

      Eu adoro esse blog!! Mas sabe que ele não me ajuda em nada a economizar? Pq pensa bem: a menina tem uma Prada original, uma Chanel original e todas as roupas que estão na moda: calça flare, colete de pelos, óculos lindos, um casaco de cada cor, sapatos da Maria Bonita Extra… fico pensando: “só dá pra parar de comprar quando tiver isso tudo!”, pq convenhamos, parece mais fácil, né? Pode ser bobagem de shopaholic, mas é o que me vem a cabeça!!

      • Ana Soares says:

        Não é não. O blog é ótimo pra inspirar looks, mas a economizar não ajuda em nada…é mole não comprar roupas tendo aquele closet, né?

      • Dani Oliveira says:

        Ahahahahahhaha… Penso isso toda vez que abro o blog dela. E estou contigo. Minhas faturas começam a chegar e o desespero me deprime. Já fiz até uma lista com dos dias para saber o quão de fato estou viciada e comprando.

        Adorei o post!!!

        Beijos.

        Dani
        @eunaosoumodelo

      • Lidi says:

        Fê (íntima), te entendo muito. Estive nessa fase há um tempo atrás e consegui sair tb há um certo tempinho. O desejo de consumo ainda está aqui mas hj em dia não uso mais crédito ou minhas economias pra consumir, compro o que meu orçamento pós contas pagas permite. Mas enfim o foco não sou eu, senti vontade de responder justamente isso: “pensa bem: a menina tem uma Prada original, uma Chanel original e todas as roupas que estão na moda: calça flare, colete de pelos, óculos lindos, um casaco de cada cor, sapatos da Maria Bonita Extra… fico pensando: “só dá pra parar de comprar quando tiver isso tudo!”
        Eu tb sempre fico querendo “só mais uma coisinha” mas na verdade essa lista nunca acaba pq vai sempre virr algo novo que precisamos-não-podemos-viver-sem!
        Mas se vc prestar atenção essas pessoas super estilosas e com um armário (closet pras antenadas) incrível de dar inveja construíram sua “coleção” ao longo dos anos. Não se prive totalmente, só respire fundo e compre aquilo que seja um queridinho potencial do guarda-roupas.

        Beijos e muita força pra vc, que essa fase passe logo!
        Lidi

  7. Vivi Brignes says:

    Agora que você tem uma casa para chamar de sua substitua a wishlist moda por coisas que vc pode curtir no seu lar na boa companhia do seu marido. Assim fica mais fácil sair do vermelho!!!
    Bjs,

    Vivi Brignes

  8. Paris, Paris i feel love says:

    Escreve mais no blog que passa!🙂
    Ou se lança num desafio 3 meses sem compras, pode ser diverido!

  9. Paris, Paris i feel love says:

    Ops, agora um conselho de verdade: tem que ter um brecho bem incrivel e barato na agenda pra quando der esses surtos! Aí vc vai lá com 20 reais e sai com uma super sacolona. Passa a vontade de comprar e é tao bom achar algo incrivel e único e barato… Em SP brecho, assim bem 5 reais, tem o Lar Escola Sao Francisco e o Unibes. Já garimpei coisas incriveis. No Rio conheco pouco mas um lugar meio podre mas que tem achadinhos é a feira da praça 15. A parte das coisas no chão mesmo. Garimpar assim é bem mais divertido que na Zara! Viva a segunda mão!!

  10. Carla says:

    Fê, eu tb fui assim, ainda não estou totalmente curada, mas melhorei muuuito! Eu devia no cartão, conta corrente no vermelho, tinha empréstimo com pai e irmão….minha salvação foi um dia meu namorado, qdo ainda não morávamos juntos e planejávamos comprar nossa casinha, pegou minhas contas, todas (parenteses, ele é bem muquirana) relacionou tudo e a saída foi vender minhas férias acho uns 2 anos, 13º todinho pras dividas, acho que uns 2 anos tb! Maaas……a boa é que alem de saldar as dividas comecei a guardar dimdim e hj já estou na minha casinha! Força que vc consegue tb!!!!😉
    bj

  11. Carla Toledo says:

    Fernanda, estou numa situação semelhante. Pago aluguel, colégio de um dos filhos e todas as despesas com 2 crianças, casa, prestação do carro e tudo o mais que dá vontade de sair correndo. rs

    Endividada até os últimos fios de cabelo e ainda assim viciada em compras, comecei um tratamento de choque de não comprar nada até dezembro. Estou há quase 3 meses sem comprar e o projeto é que até o fim do ano com as férias + 13º e restitiuição do IR consiga sair do vermelho total.

    Não comprar nada dá um tremendo de um aperto no coração, mas é necessário pra ter uma vida financeira mais sadia. Cansei de me enganar.
    Torço pra vc conseguir resolver tudo por aí tb. Tendo idéias, vamos dividir.

    Bjs

  12. Priscila Dal Bello says:

    Oi, Fê! Comento pouco, mas não tinha como não falar aqui hoje. Eu já morei fora, na época da faculdade e minha casa era toda arrumadinha. Vivia de mesada e sempre tinha a conta em dia, comprando uma ou outra roupitcha todo santo mês. Aí, eu voltei p/ casa dos meus pais, passei a viver do meu dinheiro e adivinhe??? Achei que sem meus compromissos, poderia gastar até cansar (e a gente cansa??? hahaha). Agora estou tentando entrar nos eixos, pq essa situação de sobrar mês no final do salário tá alterando até o meu humor. Uma coisa vc vai perceber, quando a sua ficha cair (e acho que já aconteceu) que precisa frear os gastos mesmo e colocar as finanças em ordem não é fácil, a vontade de comprar virá com força total. Só pq não pode, a gente passa a querer e precisar de tudo,e se der bobeira,cair em tentação é fácil, fácil. Tente estabelecer metas para as suas finanças, a primeira já seria parar de pagar o mínimo do cartão, são os juros mais altos do planeta. Uma maneira fácil de sentir a facada desses juros, é tentar pensar nos juros nas minhas compras pagando o mínimo, tipo: esse blusinha de promo de 30 reais, se eu pagar só o mínimo no cartão vai p/ quanto? Geralmente quando penso nisso, vejo que a bagatela de 30 pila vai acabar custando mais que parece (se eu não tiver $ de verdade). Outra coisa: cartão não é dinheiro!!! Eu me lembro até hj da felicidade do meu primeiro cartão, parecia que de uma hora p/ outra eu tinha ficado rica. Ledo engano, não??? O cartão não deve ser extensão do seu salário. Ainda uso o cartão p/ tudo, mas tenho um programa de pontos e ganho milhas p/ poder viajar 0800. Só estabeleci (estou tentando, é claro) um limite de gastos mensais nessa modalidade, pq ainda tem que sobrar dinheiro para muitas outras coisas, até uma emergência, como uma dor de garganta inesperada, um show, um aniversário, essas coisas. Bom, é isso, já falei demais aqui, hehehe. bjs e boa sorte!

  13. Debora Santos says:

    Lá vou eu comentar na solidariedade de novo. Fer, eu passo aqui sempre muito correndo e só comento quando me identifico super com o seu post. Como eu já comentei aqui, também juntei esse ano no apartamentinho do ano e to aprendendo a sambar miudinho com as contas. Sou shopaholic tanto ou mais que você, também não conto das minhas estripulias com o cartão por vergonha.
    A gente tem a impressão que as amigas shopaholics compram tudo aquilo porque ganham o suficiente e acha que tem algo errado conosco que sempre vivemos endividadas. Mas a verdade é que seguimos comprando mais coisas e mais e mais e mais, e o cartão de crédito de todas nós está comprometido. E nós nos escondemos. Aí saimos pro cafézinho com as meninas rezando pra maquininha não falar NÃO AUTORIZADO e acabar com nossa dignidade.

    Eu fiz uma promessa esses dias de não comprar nada de sapatos, maquiagem ou roupa até setembro e postei no blog (aqui http://www.fashiondescontrol.com.br/?p=2232 ) pra ter um compromisso com pessoas além de mim e honrá-lo. Se quiser participar a gente se apóia.

    To criando um tumblr pra contar como tem sido dificil me manter firme nessa vida não compradeira também. acho que tratando em publico a gente honra mais. Afinal, se eu fosse boa em cumprir compromissos comigo mesma tinha uma poupança gorda e controle do cartão pra começar, né?

    Um beijo e boa sorte com tudo isso!

  14. Tairini says:

    Estamos todas no mesmo barco!
    Sei que é a meninha do almoço, rs… acredite conversar com ela sobre compras não faz bem a saúde…kkkkkk

  15. sarety says:

    Fê não se desespere!

    quebre os cartões, mergulhe nos brechós da vida, assalta o armário do namorado/ pai/ irmão, transforme as roupas que tem, olha as roupas de supermercado, ponta de estoque, enfim…

    lembra- se da satisfação de ver seu boy chegar em casa a noite, dormir e acordar juntos, compensa qualquer calça colorida neh!!!

    para pensar

    bjo gelado de sampa

    • Nina says:

      Essa música é excelente!!!! Sempre penso nessa doideira toda, e no quanto somos bombardeadas com promessas de que o material nos dá paz, amor, felicidade…(não que esse seja o caso da lindashopaholic, mas que serve de reflexão prá tds, serve!)

  16. CrisDF says:

    Bom, não tô endividada, mas gasto tudo que ganho😦. Não sei controlar meus gastos e preciso economizar para comprar meu lar. Consigo ficar meses sem comprar roupa, mas quando vou comprar acabo descontando o tempo em jejum e fico uns 3-4 meses pagando prestação cara por 1 dúzia (se tanto) de peças. eE duro ser durenga kkkkkk.

    Ah, mas amei o que a Fernnandah Oliveira postou.🙂

  17. Cherry Bloom says:

    To meioque passando por isso mas sem pagar aluguel-gás-luz. Mas meu primeiro passo pra economizar foi cortar o cartão de crédito. Doeu muito ligar pra cancelá-los e depois cortá-los ao meio pra não ter recaídas. Estou há, sei lá, 3 anos sem cartão de crédito. O que me força a ter pena de gastar dinheiro. porque cartão sei lá, parece pura magia! vc nao tem dinheiro e puff: roupas novas. sapatos. saídas. viagens. … “ahh só vai vir mes que vem” “ah tá barato, ta com 40% de desconto é lindo e vou levar, necessito disso se nao morro” “vou curtir o hoje e amanhã eu penso” Doce ilusão, sempre me ferrava kkkk
    aí….agora…só com o débito eu fico com pena de gastar….tenho achado tudo muito caro, e reavalio se eu realmente preciso disso ou então sento e espero a vontade passar kkkkk Até evitei de frequentar shoppings (eu ia no mínimo duas vezes por semana entre comidinhas, teatro e cinema. e sempre -sempre!- eu morria de necessidade por alguma coisa e nao sossegava até comprar) mas tá tudo bem agora.
    Porém meu bem, wishlist NUNCA vai parar de existir. A cada dia a gente vai morrer por alguma coisa. Inevitável!

    Te dizer, cada vez que eu começo a bitolar querendo comprar muita coisa eu penso naquela menina do “um ano sem zara” Tá certo que ela tem o guarda roupas dos sonhos e ultra grifado/atemporal e facil consegue ficar um ano sem comprar, mas eu meio que me inspiro kkkkkkkkk tipo, o que são 4 meses camila? passa rápido!

    Vezenquando me pego pensando em apenas comprar roupa em liquidação. Tipo duas, 3, no máximo 5 vezes por ano, será que conseguiria? Um dia ainda penso com mais vontade nisso kkkkkk

    Beijão! e FORÇAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA

  18. Loli says:

    Gente, nunca que eu achei que fiquei rica porque fiz cartão de crédito… sei que é problema de muita gente que, não sei o motivo, não entende que a fatura vai chegar no fim do mês e que não, até o fim do mês provavelmente seu salário não estará dobrado e nem terás ganho na loteria. Do jeito que falam parece que a fatura nunca vai chegar ou um milagre acontecerá até lá. Sério, não consigo entender uma pessoa adulta que pensa e age assim.

  19. Marcela de Vasconcellos says:

    Fê,
    sério a minha opinião é a mesma da colega de cima só que dita com mais suavidade.

    Pra mim não ter dinheiro é igual a ter recebido salário, ter pago todas as contas e ainda ter algo na conta pra passar o resto do mês. Não consigo sacar cartão de crédito e comprar pensando em depois me virar , ou comrpar sem pensar mesmo.

    Acho que todas nós trabalhamos tanto, eu mesma chego a ficar as vezes 12, 13 horas por dia no escritório e sinceramente? Gastar sem pensar é desvalorizar seu trabalho. Gastar 300 conto em roupa quando eu ganho 1200 não cabe na minha cabeça.

    Primeiro lugar, se seu problema é modaentão é melhor parar e pensar em estilo. Se meu estilo é clássico e eu sei disso, vou antes do verão começar lá na C&A e compro 6, 7 vestidos lindos, que são a minha cara e dão uma renovada no armário. Assim fujio de comprar sem necessidade ou de comprar coisas que no fim das contas eu nem vou usar tanto.
    E pra mim isso não engloba só roupa, engloba tudo!!! Prefiro guardar um pouquinho, me apertar e poder comprar a vista.
    Prefiro ter o prazer de pagar de uma porrada só do que ver aquilo se
    perpetuar durante meses numa fatura de cartão.
    Com a péssima qualidade das coisas hoje, essa cultura do descartável…não tem como
    você comprar uma roupa hoje, parcelar em 5 vezes e ela só durar 3 meses.
    Você vai continuar pagando uma coisa que nem existe mais!!!!

    É preciso parar de pensar em cartão de crédito como “dinheiro instantâneo” e começar a pensar em “empréstimo”. POrque é exatamente isso que ele é.

    Torcendo pela sua recuperação amiga.

  20. kelly vicente says:

    Oi fernanda admiro muito o seu blog e to ensaiando para ter um depois de muito me inspirar no seu. Entendo você amiga, também moro com o namorado e sei com é dificil querer comprar só uma coisinha e ver que o dindin não dá. Mas logo vc aprende a dominar esse mundo e vai ver que quando comprar alguma coisa vai ficar mais feliz e vai ser melhor que antes. Beijão e boa sorte!

  21. Jen Whately says:

    Somos mulheres e temos sim que investir em roupas, acessórios e tudo o mais.
    Os homens reclamam que exageramos, mas é só passar uma garota mais arrumada do lado que eles olham.
    Eu tbm sou viciada em compras, entrar no shopping e sair de mãos vazias para mim é um suplicio!!!!

    Mas não pagar aluguel e contas, aí, não rola. Sou viciada em compras, porém sou bem organizada. Primeiro eu PAGO todas as dívidas, e o que sobra, eu gasto como quero e abuso um cadim do cartão de crédito hehehe

    Beijos

    http://canseideusarjeans.blogspot.com/
    @jenwhately

    • Fernanda Alves says:

      Olha, se fosse pelo meu namorado, eu não comprava quase nada, e na verdade eu não compro por ele não, compro por mim. Eu adoro compôr looks diferentes, pensar em um jeito diferente de usar as mesmas coisas, e comprar é algo que me deixa muito feliz. é palpável. Difícil de explicar, mas não é pra agradar homem não.

    • Fernanda Alves says:

      Olha, se fosse pelo meu namorado, eu não comprava quase nada, e na verdade eu não compro por ele não, compro por mim. Eu adoro compôr looks diferentes, pensar em um jeito diferente de usar as mesmas coisas, e comprar é algo que me deixa muito feliz. é palpável. Difícil de explicar, mas não é pra agradar homem não.

  22. Paula Yuri says:

    Oi Fernandinha,

    Me solidarizo contigo. Tbem passo por isso, pago aluguel, luz etc.., e ainda preciso reinvestir no meu negócio que por enquanto só esta se pagando. Adoro moda, e a única solução que eu encontrei foi um brechó amigo. Qdo bate aquela vontande de comprar levo coisa de uns 10 mariolas e me divirto muito, pq o que eu frequento é qualquer peça por R$ 2,00.

    Isso é só uma fase, logo passará vc vai ver. As vezes é uma boa oportunidade para reinventar, brincar com o seu estilo de se vestir,gastando menos.

  23. Manu Bento says:

    Fê!
    Acho que todo mundo que vive no mundo de hoje, vive meio como você.
    Tava falando isso para uma amiga hoje.. esses primeiros 7 meses não me sobrou um tostão! Gasto atrás de gasto. E na maioria com roupas, sapatos, makes, cremes… Ou a gente ganha mais (pura ilusão!) ou tentar viver uma vida do nosso tamanho. Tô tentando. Mas até sonhei com uma bota (que tá na promoção!) da Arezzo. E olha que eu vi ela na loja faz uma semana.. tô vivendo um dia de cada vez.. hahahah quase que Alcóolicos Anônimos isso aqui.
    Ah, sobre o blog um Ano sem Zara, adoro, menina! Mas me sinto meio que cmo você… e me espanto com o guardarroupa da menina!! Tem tudo pra se estar linda! hahahah

    beijos, querida!
    http://www.sou-como-voce.blogspot.com

  24. Dani says:

    Fernanda, eu acho que a vida de quem curte moda e não é rica (rs) é assim. A gente semper vê blogs e mais blogs, recebe ofertas, promoções e novidades por email, passeia no shopping e quer tudo ao mesmo tempo e agora.
    Eu estou numa situação parecida com a sua, mas com o agravante de estar endividada até os ossos morando com mamãe. O ápice de tudo foi largar a pós graduação por falta de grana pra pagar. Depois disso, resolvi que ia mudar. Agora estou de um jeito que nem passo perto das lojas do shopping (o que mata é que amo cinema e vou com o namorado quase toda semana, daí passo correndo pelas lojas, de cabeça baixa e tudo rs), quebrei cartões e estou administrando as consequências. Porque pagar tudo, mesmo, só em fevereiro do ano que vem, pq até lá, filha, to no vermelho MESMO.
    O que eu tirei disso tudo? Aprendi que, se um dia tiver filhos, nunca os deixarei ter cartões antes dos 25. Aprendi que preciso, sim, comprar, mas não pra ser feliz, e que dá pra esperar ter grana pra fazer isso a vista. E pra quem diz que uma pessoa adulta tem que ter controle, e não achar que ficou milionária por causa do cartão, eu respondo o seguinte: não é a toa que nos chamamos de shopaholic. Às vezes não é uma escolha, quando dou por mim (e vc deve saber o que é isso, Fernanda) já estou passando o cartão. Não é a toa que shopaholic parece com alcoholic, sabe, e no dia em que eu pensei nisso pela primeira vez me senti uma viciada MESMO, wake up call, sabe? Acordei um pouco.
    Vergonha da fatura do cartão? Com certeza. Vergonha disso tudo? Fato, é a primeira vez que conto tudo isso, e só to fazendo porque ninguém sabe quem sou eu. Pra que? Pra tentar ajudar que ainda está entrando nessa: não deixem que a mídia as transforme em shopaholics.
    Força, Fernanda! Agora, toda vez que eu conseguir resistir às comprar vou poensar um pouquinho em você!

    Beijos!

    • Fernanda Alves says:

      Existe uma alegria muito grande que nasce dentro de mim toda vez que eu compro alguma coisa nova. É uma coisa difícil de explicar, mas que dá pra comparar: sabe quando você está de dieta e, depois de um tempo, come um brigadeiro? Sabe quando você sai do cabelereiro se sentindo linda? Sabe quando vc visita um lugar que ama? Então. É assim que eu me sinto. É como comer minha comida preferida. Eu saio da loja cheia de sacolas e possibilidades. Posso ter comprado trocentas roupas ou só um brinquinho, a sensação é a mesma.

      • Dani says:

        Exatamente como me sinto. Parece até mesmo que a vida fica um pouco mais fácil, mais leve e mais colorida.
        Olha, desculpa se alguma coisa do que eu te falei ofendeu em algum momento, juro que não foi a inteção. Aproveitei seu desabafo pra jogar o meu, sabe? Pq essas sensações que vc e eu descrevemos sobre comprar me dão um certo medinho de não ter limites. Afinal, se pararmos pra pensar, no fundo, no fundo, é só roupa. Mas pra gente não é.

      • renata says:

        Eu me sinto exatamente como tu quando comprou algo (mesmo que seja um brinquinho de R$2,00).
        Meu problema (além de não resistir a uma liquidação) é que, para não me sentir culpada por comprar demais, sempre acabo comprando algum presente para alguém (geralmente minha mãe, com quem eu moro e sabe tudo o que eu compro). Daí já viu, são contas em dobro.
        Não chego a ficar no vermelho, mas sei que poderia ter algum dinheiro guardado em caso de emergência.

      • Nanda says:

        Xará, já eu sinto o contrário.

        Outro dia fui ao shopping encontrar o boy e, para não dizer que não comprei nada, paguei o lanche da gente. Mas a sensação que eu tive, de ver aquelas vitrines coloridas, cheinhas de coisas legais, implorando para que eu sacasse o cartão de crédito e levasse alguma coisa para casa, e ignorar mesmo, sair sem nem uma sacolinha, foi de vitória. Vitória porque eu sei que, mesmo não tendo o guardarroupas da Jô (um ano sem zara), o meu está abarrotado de coisas que também são legais, mas que às vezes eu nem uso. Isso sem falar na maquiagem, ou nos cremes, nos sapatos, ou nos esmaltes, que tem uma caixa cheia aqui em casa, sendo que muitos eu nem comecei a usar ainda. Acho que já passei da fase da negação, da barganha, agora estou é conformada mesmo…rs

  25. dany says:

    Feeeee…
    Ai que eu sou EXATAMENTE assim… eu PRECISO comprar um óculos de grau (ok, num tô enxergando nem a tevê…), mas qual a graça? Quero comprar calças, saias, vestidos…
    AAAAAAAAAAAAAi Deus… pq a gente é assim????

    PS: Viu que o Ringo vem pro Brasil em novembro? Tô que tô…

  26. LaReK says:

    Completei 6 meses sem comprar agora em junho (só quatro coisas essenciais, dá uma olhada no meu blog quando der…). E justo este ano que tem tanta coisa que eu gosto na moda: calça vermelha, calça boca larga (ou, com o nome da vez, flare), oncinha…. e tantas outras coisinhas. Mas tudo bem, é por um bom motivo. Mas, confesso, que tá cada vez mais difícil andar no shopping ou nas ruas… Como dizem minhas amigas, só não vou no shopping no dia 1º de janeiro porque as lojas estarão fechadas, ahahahha!
    Que nada, a gente sobrevive. Força aí e aqui, ativar!

    Beijos! Boa sorte!

  27. Andrea says:

    Olha, descobri seu blog pelo “Hoje vou assim off” e já me identifiquei. Também estou nessa vibe sem comprar, tentando ajustar a conta bancária. Não ganho mal, mas percebi que descontava ansiedade e frustrações nas compras. Roupas, sapatos, compras online… quando vi, uma dívida de quase R$ 8 mil no cartão de crédito, mais R$ 3 mil devendo no cheque especial. A solução foi parcelar o cartão em 12 vezes, o que automaticamente congelou o limite. Resgatei um investimento que tinha, mas nem assim consegui sair do cheque especial. Mas até o fim do ano eu consigo!! Estou há 3 meses sem comprar e te digo do fundo do meu coração: VC CONSEGUE!! Dói, mas quando vc vê que consegue, isso te dá ânimo pra continuar. Outra coisa imprescindível pra domar uma shopaholic é ficar sem crédito. Dê seu cartão para seu namorado tomar conta. E boa sorte no proecesso!!

  28. Martina Viegas says:

    O mais difícil de tudo, acreditem, é trabalhar com moda e não querer/poder gastar. Sou designer de estampas e amooo meu trabalho, de paixão e adoração imensas. Chegam estilistas do Brasil todo aqui na empresa me pedindo para desenhar isso ou aquilo para a próxima estação; eu pesquiso tendências quase que 24h por dia… e como não *morrer* vendo tanta coisa linda? Simples: eu mesma crio muitas das peças que uso.🙂 Desensolvo a estampa e mando fazer uma blusa ou saia, desenho o modelo que quero e tandan! Estou chic e dentro do meu bolso.

    Leio os desejos de Zara etc e penso: ‘well… eu vivo no interior e que não tem Zara… mas tem internet para a pesquisa e costureira para fazer o modelito que eu criar, então fechou!’.
    A gente precisa aprender a olhar, achar lindo e deixar lá onde está, como fonte de inspiração e colírio para os olhos. Eu sempre consegui fazer isso, nunca me endividei e costumo brincar que meu dinheiro dá cria: cuido tanto e sou tão organizada, que meu dindin tem filho neto e bisneto! hahaha Qualquer horinha vou postar sobe isso no meu blog.

    Fê, tu é linda. Não nos conhecemos pessoalmente mas leio sempre teu blog e te digo: tu não precisa de roupa nova, não gasta mais do que tu tem pensando em ser o que já és… linda. A roupa é embalagem para o que temos de mais lindo: nossa essência. Se gastar te deixa momentaneamente feliz e o resto do mês triste, tu ta gastando a tua essência, flor.

    É divertido reinventar a moda que podemos ter, meninas. Um exercício diário de reflexão e aplicação de ideias e possibilidades.

    Um super beijo!

  29. Patricia M. says:

    Ei Fernanda, tudo bem? Sempre visito seu blog e nunca comentei. Bom, depois de ler seu post, acho que chegou a hora ; )

    Queria dizer que te entendo. Eu estou desempregada e fico tão triste sabendo que não posso comprar tudo que eu quero. Quer dizer, eu fico fazendo listinhas sonhadoras do que comprar e passo MUITA vontade! Imagino looks, fico garimpando coisas baratas..mas cadê o dinheiro? Nem pras baratas eu tenho!

    Enfim…mas não é isso que eu quero falar. Queria mesmo dizer que a vida é feita de escolhas e privações. Acho que vc tem que pensar pelo lado positivo. Por exemplo: vc achou o apê que vc queria, está morando com um cara que vc ama e que te ama. Quantas meninas tb não sonham com um amor?

    Além do mais, isso de estar individada…você mesma se colocou nesse lugar né? Cartão de crédito é coisa séria e agente precisa se controlar e pensar bem. De que adianta vc andar linda e devendo as calças? Mais uma vez a escolha aparece.

    Enfim, espero que meu comentário seja útil pra vc. Não fica brava de eu dizer aquilo sobre o cartão de crédito ok? Eu sigo uma filosofia na minha vida: meu maior bem é meu CPF…se ele estiver sujo, tudo fica muito mais difícil!

    Fica bem e nada de tristeza!! Bjos

  30. Cristine says:

    Depois que comecei a pagar meu aluguel+luz+gás+telefone (telefone, aliás, cuja conta subiu assustadoramente desde que minha irmã começou a morar sozinho), passei a ficar mais mão-fechada.
    Agora eu gasto com coisas que não são mega essenciais só no final do mês, quando já sei o que sobrou… pq às vezes me empolgo no supermercado e acaba não sobrando quase nada, hahaha

    No começo do ano eu tava meio falida (não tava devendo nada, mas tbm não tinha $ sobrando nem pra uma casquinha do mcdonalds), daí eu comecei a anotar TUDO o que eu gastava, seja em cash, débito, crédito, cheque…
    Daí deu pra saber pra onde vai o dinheiro… e tbm era um jeito de me forçar a pensar antes de comprar uma coisa que não precisava, e assim, ter uma folga no fim do mês pra comprar o lenço, ou a blusinha…
    Pq eu descobri que gasto muito com comida! É pipoca na rua, bala no ônibus, lanche na faculdade… gasto mais com isso do que com roupa, pode? hahaha

    Mas às vezes dá aquela mega vontade de bancar a Becky Bloom, ah isso dá…😉

    Beijos!!

  31. Tífani Albuquerque says:

    Fê, lindona!
    Entendo perfeitamente, juro!!! Recebo meu salário dia 05 e hoje dia 08 eu já não tenho dinheiro pra comprar nada, pq paguei as contas…..
    Crescer e alçar voos solo é muito dificil, e pesado mtas vezes, mas é mt gratificante, sabe… Eu sempre paro e olho e penso: minha casa, meu canto. E ter isso é bom demais!!!
    A wishlist pode esperar porque as modas vão e vem, e a gente não vai ficar estagnada pra sempre né? A ideia é sempre crescer, por dentro e por fora…
    Beijocas

    • louise says:

      Fê, sei que a dica que vou dar vai parecer mais do mesmo mas ó, Customiza gata!
      Sei bem como vc se sente pq sinto essa mesma alegria ao comprar ainda que só um brinco novo…é algo tão sublime né?
      O estrago pra mim só não é maior pq sou pobre e não trabalho, então meu maior prazer é achar as peças mais baratas e mais legais, é como achar um tesouro!
      Não me sinto tão bem por exemplo quando pago caro numa roupa, não me sinto no lucro, saca!
      Enfim, tô customizando td que vejo pela frente e a alegria de ter a ilusão de algo novo ajuda!
      Sem falar no orgulhinho que dá! Enquanto a situação aqui em casa tá preta e não arrumo um trampo, abro o guarda roupa e saio catando TUDO!
      Picoto, colo, costuro…
      Espero ter ajudado!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s