É uma questão de adaptação

Ontem o namorado estava doente e ficou em casa o dia todo. Antes de sair para o trabalho, falei com todo o carinho se ele não podia tirar a roupa da máquina e estender na corda. Voltei pra casa naquela curiosidade pra ver se ele tinha feito. Fez. Seguiu estritamente o que pedi, e só. Daí, quando enchi ele de beijinhos e agradeci o feito, ele disse: “e olha que você ainda fica reclamando de mim lá no blog”.

Tadinho.

E ele nem tava falando do post passado.

Tava falando do post do look, em que eu disse que era difícil posar pra foto e tal.

Mas então, o que eu queria dizer:

O João é ótimo.  É sério. Se a gente foi morar junto foi pq ele é uma pessoa diferente de todas as outras. Eu enxergo nele algo que não vejo em mais ninguém. Ele é a minha jóia, o meu amor e a minha vida. Eu tenho muito orgulho dele, e um amor que não tem tamanho. E tenho certeza que o mesmo acontece com o marido de vocês, meninas. Eles jogam a cueca em cima da mesa, mas nos enchem de carinho, hahaha. E eu também sou cheia de defeitos. Por isso, queria publicar aqui pra vocês um comentário muito bacana, feito no post de ontem, da querida leitora (e blogueira) Analu, com os meus comentários:

Bom, vc mesmo diz que na sua casa não movia uma palha e seu quarto era o caos completo.Sua mãe te deserdou por isso?! rs E imagino que ela devia ter bastante trabalho pq, além de vc, tinha seu pai e um ou dois irmãos (??? Não me lembro, mas tenho a impressão de ter lido sobre teus irmãos no aqui no blog.)

Tenho dois irmãos: um é meu irmão gêmeo que, paradoxalmente, é o oposto de mim. O quarto dele está sempre limpo e organizado, a cama sempre feita. Já o outro, mais novo, herdou de mim a loucura, a desorganização e bagunça: com o plus da sujeira. Minha mãe penou, e lembro que houve um momento em que a empregada foi proibida de entrar no meu quarto. Aí eu tive que limpar, mas durou pouco.

A mudança foi pra vc e certamente para o João também.Vc comprou a idéia de ter a casa lindinha, limpa e arrumada, ele ainda não. Mas foi ele que, há bem pouco tempo, sentou com você pra te ajudar com o problema das contas, sendo compreensivo e te dando uma mão. Ele entendeu a sua fraqueza.Seria justo se vc entendesse um pouco da dele, não?!

Exatamente. Ele é lógico e eu sou totalmente passional. Ele vê coisas que eu não vejo e vice-versa. Temos muito o que aprender um com o outro – que bom!

Respeito a opinião de algumas, mas discordo que ataques e chantagens emocionais sejam a boa solução no caso do João. Certamente ele gostaria que vc não entrasse no vermelho, certamente vc gostaria que ele colaborasse mais nas tarefas domésticas. Ninguém é mesmo perfeito. E de perto,menos ainda. Morar junto é muito mais responsabilidade mesmo. Formar uma família, mais ainda. Acho que faz toda a diferença do mundo não perder a paciência e ter toda a boa vontade do mundo.

Já tinham me falado isso antes, mas só vivendo pra saber.

Pelo que conheço do João através do que vc fala dele, eu recomendaria que vc comprasse pra vocês o livro ” Organize-se” da Donna Smallin, Editora gente.A mulher é especialista em limpeza, organização e simplificação de vida e coloca a questão de uma forma bem pragmática no início do livro, realmente convencendo as pessoas das vantagens de serem mais organizadas.Ser organizado, por exemplo, poupa $.Meu chute é que o João é do tipo cooperativo e que vc tem sorte.Ele só precisa ser convencido racionalmente das
vantagens da organização e limpeza da casa para ambos!

Fica a dica, galere!

18 thoughts on “É uma questão de adaptação

  1. Aline Aimée says:

    Nem tudo é tão simples. Fábio demora pra tomar a iniciativa, mas é ótimo cozinheiro, ama cozinhar, cozinha mais que eu e lava TODAS as louças usadas no processo. Ele também abraçou a missão de limpar as caixas de areia dos gatos. Ontem, demorei horrores pra chegar em casa, e liguei avisando que demoraria e estava faminta. Ele foi lá e fez janta e não deixou nenhuma louça suja, sem eu pedir.
    São características boas dele, que me inspiram a, por exemplo, assumir a lavagem das roupas.
    Casa desarrumada demais me irrita, me deixa de mau humor. Por isso, prefiro pedir ajuda, porque não acho justo que, depois de trabalhar o dia todo, como ele, eu tenha de fazer tudo sozinha.
    É sim uma questão de adaptação e de encontrar a melhor alternativa para vocês.
    Nem tudo funciona com todo mundo.
    Mas acho que vocês, que se amam de verdade e tem bom diálogo, vão tirar isso de letra com o tempo.

    Beijoca!

  2. says:

    Tb tinha gostado muito desse comentário da Analu. É isso mesmo. Com carinho e compreensão tudo vai chegado para o lugar e vcs vão curtindo ter um cantinho de vcs limpo e arrumadinho. Como disse antes, o principal vcs já tem: amor!🙂

  3. Nadia Carolina says:

    Super hiper comentário (conselho) da Analu. Nada é fácil numa vida a dois e para a maioria dos homens é bem mais difícil essa adaptação, mas no meu caso é bem ao contrário meu namorado é bem mais organizado e com o convívio fui ficando mais calma e organizada sempre digo que relacionamentos tem que acrescentar e equilibrar nossa vida.
    Uma boa dica e solução para mim são esses sites/blogs sobre organização tem dicas super práticas. Gosto bastante desses:
    http://vidaorganizada.com/
    http://organizeassim.blog.uol.com.br/
    http://chegadebagunca.blogspot.com/
    bjs

  4. Aline says:

    Ai, é tudo muito difiícil mesmo. Casei-me há dois anos e três meses e vou te dizer que ainda não consegui me adaptar completamente. No começo tinha sempre discussão porque ele só trabalhava e eu trabalhava e fazia faculdade à noite e tinha que chegar em casa com a pia cheia de louça e ainda fazer o jantar, que servia o jantar e a marmita do dia seguinte.
    E sempre eles, o maldito computador e o vídeo-game. Era sempre: tá, daqui a poco eu faço, já tô indo, já vou e nada. Ele diz que quero tudo pra ontem, mas não é. Se eu preciso fazer o almoço e já são 11h, eu não posso esperar que ele lave a louça às 13h, né? Discutimos bastante porque ele não se tocava do horário das coisas, isso quando se lembrava de fazer.
    Para mim foi mais difícil porque eu morava sozinha e não partilhava minha rotina. Até fazer ele entender que o funcionamento da casa tem uma certa dinâmica foi difícil. Muitas DR’s rolararam, mas hoje já lava uma louça sem eu pedir, vai ao mercado por livre e espontânea vontade porque aprendeu a ver o que estava faltando em casa e por aí vai. Eu sei que é ficícil, muito mesmo, mas o negócio é cnversar, explicar as coisas que uma hora eles entram no ritmo.

    BJs

  5. Tífani Albuquerque says:

    Fê, acho que adaptabilidade é a palavra de ordem. Ontem qdo cheguei em casa levei um papo com meu marido sobre organização tendo como gancho seu post aqui. E é incrível como a visão deles é diferente da nossa. E isso não quer dizer que seja pior ou melhor, é apenas uma visão diferente da situação.
    Meu marido é excelente pessoa, calmo toda vida, sempre disposto a escutar, gosta de ajudar todo mundo… Passei a olhar pra ele e ver mais as qualidades, sabe. A gene tende a reclamar dos defeitos… Ele levanta cedo todos os dias só pra fazer café pra mim, ele me compra um oxford dourado que eu tava louca pra ter, mas estava sem dinheiro.

    A casa é muito importante, mas é uma casa. O mais importante é o que vivemos dentro dela . Depois de um stress e um papo com a minha chefe, recebi dela esse poema e passei a ter mais paciencia com tudo.
    Bjocas

    Casa arrumada é assim:
    Um lugar organizado, limpo, com espaço livre pra circulação
    e uma boa entrada de luz.

    Mas casa, pra mim, tem que ser casa e não um centro cirúrgico, um cenário de novela.

    Tem gente que gasta muito tempo limpando, esterilizando, ajeitando os móveis, afofando as almofadas…
    Não, eu prefiro viver numa casa onde eu bato o olho e percebo logo:
    Aqui tem vida…

    Casa com vida, pra mim, é aquela em que os livros saem das prateleiras e os enfeites brincam de trocar de lugar.

    Casa com vida tem fogão gasto pelo uso,
    pelo abuso das refeições fartas,
    que chamam todo mundo pra mesa da cozinha.
    Sofá sem mancha?
    Tapete sem fio puxado?
    Mesa sem marca de copo?
    Tá na cara que é casa sem festa.

    E se o piso não tem arranhão, é porque ali ninguém dança.
    Casa com vida, pra mim, tem banheiro com vapor perfumado no meio da tarde.

    Tem gaveta de entulho, daquelas que a gente guarda barbante, passaporte e vela de aniversário, tudo junto…
    Casa com vida é aquela em que a gente entra
    e se sente bem-vinda.

    A que está sempre pronta pros amigos, filhos…
    Netos, pros vizinhos…
    E nos quartos, se possível, tem lençóis revirados por gente que brinca ou namora a qualquer hora do dia.

    Casa com vida é aquela que a gente arruma
    pra ficar com a cara da gente.
    Arrume a sua casa todos os dias…

    Mas arrume de um jeito que lhe sobre tempo pra viver nela…
    E reconhecer nela o seu lugar.
    __._,_.___Carlos Drummond de Andrade

  6. Paula says:

    A nossa cabeça é muito diferente da deles, sempre conseguimos pensar no “vou fazer isso agora pq depois vai ter isso e se não não vai dar tempo disso” eles só conseguem ver oprimeiro..iaushaiuhs
    Já morei junto, mas quando tinha meus 17 anos e logo nos separamos tbm. Hoje namoro já tem 5 anos e meio e peço pra ele me ajudar com algumas coisas, não moamos juntos mas confesso que tenho até medinho viu?
    Tenho meu filho de 8 anos…serve? Peço pra ele me ajudar, ele é tão prestativo, guarda a chuteira, os gibis, me ajuda até a picar legumes e pede pra me ajudar a lavar louça, falei q só qdo crescer mais um pouco. Acho que isso de ajudar e tal é questão de hábito, meu filho faz lista de mercado do que está faltando ou acabando das coisas que ele consome, como danone, leite e sucrilhos
    aiushaisuhaiush
    Vai com calma que tudo vai dar certo, vocês não estão juntos a toa..

    beijos

  7. Ana Cláudia says:

    OI, simplesmente adorei seu blog, me identifiquei horrores com vc.
    conheci o seu blog, em uma menção na comunidade “Cabelos caheados” no Orkut, algo sobre preconceito. no dia entrei e adcionei aos favoritos, depois uma luta para achar vc de novo. que bom que achei. beijos.

  8. Analu says:

    Ah, Fê, me lembrei de outra dica.Acho que vai cair como uma luva pra vc.

    Como vc é ex-bagunceira em esforço de organização da casa e das contas, isso deve demandando um esforço acima do que vc está acostumada.Vc precisa introjetar novos hábitos e qdo eles ficarem naturais pra vc, vai doer menos.Mas acredito que, atualmente,vc esteja num nível de esforço bem alto pra manter tudo de acordo com as suas metas.

    Nisso, acho que o site da Fly lady pode te ajudar.
    1.É em Ingl~es e vc gosta de ler em Inglês! É engraçado e abrangente, trata de assuntos variados e importantes ( considero, sobretudo para uma recém-casada) como, por exemplo, como não ficar de moletom velho e cheio de bolinhas em casa.Ensina a criar rotinas, ensina a colocar ordem na papelada ( sim, vcs vão ter que começar o arquivo de contas de vcs), ordem na grana, ordem na casa de vcs e na cabeça.Para a fly lady, a mulher tem que estar sempre apresentável e, pra ter a casa arrumada, não precisa ser mártir.Sua casa vai estar nos trinques, da forma menos estressante possível e, se por acaso uma visita aparecer, não vai te encontrar exausta, estressada, envergonhada da bagunça e em trajes que não te favorecem ( ah, roupinha horroroso de ficar em casa, tão velhinha, tão gostosa…não! Vc pode estar sempre DIGNA dentro de casa, para seu namorado e sobretudo pra VOCÊ!!! Estilo Loreal Paris, pq você merece!

    A fly lady é fenomenal.Assine a newsletter dela no início, eles vão te mandar e-mails reminders de um monte de coisa e testemonials altamente inspiradores de mulheres reais, de idades variadas e localidades variadas, a gde maioria ex-ultra-bagunceiras! Essas mulheres vão contar como motivaram até seus filhos pequenos a participar do esforço coletivo em prol de uma melhor qualidade de vida familiar ( que engloba organização, alimentação, limpeza, lazer, tranquilidade, paz doméstica….)…se é possível motivar tantas crianças e tantos maridos casados há 30 anos, duvido que um namorado inteligente e TRICOLOR (u-huuuuuu!) não se sensibilize! Goggle it! Fly lady and keep flying!😉

  9. Flavia Porto says:

    Adorei o poema e li junto do marido! Ele achou legal e virou p/ o lado e continuou a jogar video game…rsrsrs…Amo meu marido, mas sei lá, não tenho paciência não…sou sincera …beijos e tudo de bom p/ vcs dois!

  10. Gabi says:

    own que liiiindo… *-* também tô começando a procurar casa/apartamento pra morar com o meu namorado e acho ótimo ver as tuas experiências, porque eu tenho que dizer que eu e ele somos MUITO bagunceiros! mas eu sei que não vou querer a minha casa suja e desarrumada, logo, feia. poxa, eu brinquei de casinha, né!

  11. Renata says:

    Fê, estou a um passo de passar por tudo isso e confesso que estou morrendo de medo! O Dani é ótimo, super prestativo e tenta ser bastante organizado. Mas o ritmo deles é totalmente diferente do nosso, não tem jeito! A gente quer tudo arrumado AGORA, tudo limpo IMEDIATAMENTE, porque é um saco ter que arrumar a casa e preferimos fazer isso o quanto antes pra sobrar tempo depois pra outras coisas mais interessantes. Já eles, nossos namoridos, pensam totalmente ao contrário. Preferem continuar vendo TV, jogando videogame, ficar no computador ou deitado na cama sem fazer nada AGORA e arrumar, limpar, lavar a louça DEPOIS, BEEEEEM DEPOIS (de preferência, amanhã). É tudo uma questão de conceito rs. Basta você convencê-lo de que o nosso ponto de vista para este assunto é o mais correto e que ele precisa ajudar. Afinal, isso tem explicação histórica né, desde sempre as mulheres foram responsáveis por cuidar da casa, então a gente sabe o que tá falando!

    Mas fica tranquila, o João é um amor, logo logo ele se acostuma e entra no ritmo.

    E por falar em ritmo, uma dica: coloca uma música bem boa pra tocar quando vocês tiverem que fazer faxina, lavar a louça, arrumar a cama… Tudo fica mais leve e divertido com música!

    Beijocas!

    • João says:

      Até pouco tempo o escritório tava cheio de caixa sua que não havia sido desempacotada. Eu tento fazer as coisas no meu tempo, pois não foi mencionado que eu trabalho e estive estudando para uma prova da Transpetro que aconteceu no último fim de semana. Creio, também, que deve-se entender que o aquilo que é sujeira para vc pode não o ser para mim.
      Tenho um monte de roupas sem passar pq eu simplesmente demoro 30 mins para passar uma calça. A solução para isso é bem prática e eu me dispus a bancá-la: uma diarista.
      Mas vc não aceitou. E agora?

  12. Dani says:

    Fê, relaxa um pouco. Acho que esse comentário da Analu foi muito pertinente, e já disse quase tudo. Você e o João se amam, estão juntos por isso. Sei que bagunça e desorganização são ruins, mas será que a bagunça é tanta assim? Sua casa, em tão pouco tempo, já está de pernas pro ar, suja e fedida? rs Acredito que não, não faz o estilo de vcs (pelo que leio no blog rs). Será que você não está tão empolgada com a casa nova, decoração, arrumação, que acabou ficando um tantinho obcecada? Olha, desculpa se falei besteira, nem te conheço pessoalmente pra opinar. Acredito sim que homens são muito descuidados, mas se ele já tem seus compromissos com a casa (vc disse que ele lava a louça e tal), relaxa que ocm o tempo tudo se ajeita.

    Adaptação é a chave. Sabe qual é meu truque? Não faz, eu também não faço. Sempre tem alguma coisa que marca um pouco mais neles, e no caso daqui é a comida: ele não fica sem jantar. Ele não liga pra bagunça, pra nada, nem pro tipo de comida: posso fazer arroz, feijão e ovo que ele fica feliz, mas tem que ter a comida. Então, se não lavar a louça, não faço o jantar. Simples. Ele não quer, eu tb não vou querer.
    Quanto à arrumação, não economiza: paga uma diarista, a cada quinze dias se não puder ser uma vez por semana, mas vai fazer toda a diferença. Pq mesmo que ele não queira arrumar a casa, vc só vai precisar conservar o que a diarista fez, e em meia horinha tá tudo lindão! Ah, e passar as roupas, pq perder tempo no ferro é uó, então eu sou super a favor de gastar uma graninha com diarista. Ajuda a gente, e ajuda a elas, que precisam trabalhar!

    Beijos!

  13. Martina Viegas says:

    Meu namorado é 1000 x mais organizado que eu. haha 1000 x. Eu sou organizada na bagunça. Gosto das coisas nos lugares devidos, mas sem estresse. Uma pilha de livros no canto do quarto ou uma gaveta que tirei do armário e ainda não pus de volta são exemplos de coisas que acontecem seguido lá em casa. Não se pode cobrar, não se pode mandar. Deve-se é conversar. Se algo está deixando um dos dois mal, é válido sentar e conversar, deixando as coisas claras. Cada um tem seu tempo… cada coisa precisa de seu tempo, também. Não podemos achar que temos o poder de mudar a pessoa com a qualcompartilhamos uma vida… afinal, compartilhar já diz tudo: exige troca mútua de compreensão. Vocês são ótimos e só não vai acabar tudo bem, porque já está tudo bem! É só uma questão de ajuste e de tempo. Beijos

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s