Já notaram como o cabelo muda a gente?

Estava dando uma olhada nas imagens da Solange Knowles, irmã da Beyoncé, e notei que a moça, de irmãzinha que está à sombra da irmã diva, se tornou uma mulher de atitude, que não tem medo de ousar e experimentar combinações bacanas. Vocês já notaram?

.

Antes, em um estilo meio Barbie, muito próximo ao da irmã

.

Depois, misturando estampas afro…

.

Investindo no turbante

.

.

 

Em looks largo-largo cheios de classe…

.

;

…em vestidos curtinhos cheios de bossa…

.

.

.

... em editoriais modernosos…

.

em um estilo completamente diferente da irmã!

.

Daí pensei que com certeza mudar o meu cabelo contribuiu o meu estilo. Isso porque, quando eu cortei bem curtinho e comecei a usar o cabelo natural (isso foi láááá em 2004, se não me engano), de repente eu senti que tinha perdido uma parte do meu charme. Isso pq o cabelo comprido, principalmente o relaxado, serve como uma cortina no nosso rosto. A gente consegue até “se esconder” um pouco, jogar no rosto, essas coisas. Com o cabelo curto, parece que o seu rosto subitamente está cheio de defeitos, pq está lá, exposto. Ao mesmo tempo, o cabelo curto e crespo é puramente étnico, e esse estilo “África” de se vestir acaba sendo uma escolha natural – brincões grandes feitos de madeira, osso, sementes, colares mais pesados, roupas estampadonas – mas não precisa ser a única. O cabelo crespo natural chama muito a atenção onde quer que passa (não é exatamente uma coisa comum) e acho que isso faz com que a gente repense bastante o nosso estilo – quer coisa melhor?

Minhas dicas para as meninas que querem largar a química e cortar o cabelo mais curto:

♥  Não tenha medo de ousar! Não tenha medo de experimentar acessórios que você nunca tentou, roupas que achava ousadas demais… tentar não custa nada!

♥  Use lenços, fivelas, arcos, grampos;

♥ Não é pq o cabelo está mais curto que a atenção deve ser reduzida, hein? Passe ativador de cachos, redutor de frizz, finalizador.

♥ Geralmente vamos no caminho mais fácil e adotamos um brinco pequenininho. Pq não um grandão? Só pq o cabelo não está ali para esconder?

♥ Dê atenção especial ao rosto. A sobrancelha deve estar sempre em dia, e um pouco de rímel faz toda a diferença. Sem o cabelo na frente, qualquer marquinha faz diferença, então não esqueça de corretivo, base e pó. Olha o exemplo da Solange:

nem precisou de muito, né?

.

E aí, meninas, como o cabelo influencia o estilo de vocês?

48 thoughts on “Já notaram como o cabelo muda a gente?

  1. Clau A. says:

    É verdade Fernanda….o cabelo molda e muda não só o rosto mas a nossa postura também.
    Já tive cabelo comprido, mas depois que comecei a cortar ele curtinho, foi a libertação.rs
    Agora to no processo de deixar crescer para casamento… mas contando os dias pra poder surtar nos cortes de novo…rs

    Não arrisco em tingir, mas cortar….A-DO-GO!rs

    bjos

    Adoro o blog, mega me divirto…rs

  2. ddedebora says:

    Adorei!!! Seu post foi mais que providencial pra mim, pois estou nessa fase de retomar as minhas raizes e assumir meus cachos e me jogar ao vento =D
    Obrigada ….
    Beijocas

  3. Caroline Santos says:

    Oi Fernanda

    Realmente o cabelo é BABADO no nosso visual.

    Eu hoje uso o meu naturalmente crespo… mas até 2006 eu relaxava, alisava… em uns tempos eu usava lisérrimo… depois aderi aos cachos, mas como no final de 2006 o cabelo revoltou-se e partiu… eu tive que tomar uma atitude drástica (ainda tentei por 6 meses ficar do jeito que estava) cortei o cabelo curto.

    Pode soar clichê, mas minha vida mudou… é tanto que hoje em dia eu digo que fiz uma reconstrução de imagem (risos). Quando o cabelo ficou pequeno passei a cuidar muito mais dele e consequentemente a cuidar mais de mim mesma, pois como você bem falou… não havia mais um cabelão para esconder certas coisinhas.

    Não me vejo hoje voltando ao cabelo antigo… o estilo “África” no cabelo baixou em mim e não vai sair tão cedo… não estou na fase “brincões grandes feitos de madeira, osso, sementes, colares mais pesados, roupas estampadonas” e talvez nem chegue a estar… mas me sinto muito melhor com meu visual dos últimos 4 anos (pois só cortei o cabelo em 2007) do que com o cabelão de antes.

    Bem… é isso!
    Beijos!

  4. Nina says:

    Fernanda, sua linda, concordo plenamente contigo! Lembrei do estilo e do picumã da Sheron Menezes nessa novela…rsrsrrs
    Um cabelo bem cuidado muda tudo, inclusive se for curtinho – que é um charme!
    Eu sempre achei que para alguém ter um cabelo beeeeem cutinho, tinha que ter o rosto impecável, perfeito, lindo, sem manchas, e principalmente – no caso dos afros – um estilo mais étnico…mas o maaais legal de tudo, é que em relação ao estilo, isso não é regra (nem a necessidade de ter um rosto perfeito); ontem mesmo vi uma moça linda de cabelão meeeega black power, toda “mocinha, mulherzinha”, beeeem delicada, com o cabelão estiloso! Achei um máximo e suuper interessante! Sai do óbvio!

  5. Camila Fernanda says:

    “principalmente o relaxado, serve como uma cortina no nosso rosto” concordo. Meu cabelo é fator determinante de várias fases da minha vida, consequentemente das mudanças de estilo. Já esteve na UTI diversas vezes, é guerreiro! Mas o cabelo crespo bem “àfrica” me deixa fina. hoje, ele tá se recuperando de um período tenso.

  6. tais rosa says:

    Muito legal esse post! Tem mais ou menos um ano que me libertei da química e resolvi assumir meu cabelo crespo. Realmente é uma libertação. O cabelo crespo e curto trouxe muito mais estilo pra mim! Eu fico pensando como é que aguentei tanto tempo com ele liso… Agora reencontrei minha identidade e estou amando meu cabelo. Me sinto linda, mesmo sendo diferente de todo mundo.

  7. Diana says:

    Putz, queria mto tentar. Mas acho que nunca vou conseguir!
    Não acredito que vou ficar bem, nem que vai combinar com o meu estilo que é mais patricinha, arrumadinho… Me dá nervoso só de pensar em voltar a ter um cabelo que não me obedece. Que tá molhado de um jeito, mas que quando seca tudo pode acontecer, rs… Que quando vc senta no cinema ou encosta em qualquer lugar amassa… Como se arrumar pra sair de casa todos os dias com um cabelo que precisa ser molhado, modelado, secado no difusor? Um cabelo que, obviamente, é cheio e não permite que isso tudo seja feito em menos de 1h?
    Realmente a química é um transtorno na vida! É um tal de cabeleireiro pra lá e pra cá, escova, chapinha, administração de raiz crescida… Também tem os bad hair days em que ele tá com aquela cara de artificial e espigado, mas no geral é muito mais prático e fácil de administrar. Toma menos horas da minha vida. =/
    O cabelo crespo natural realmente é lindo e funciona como um acessório de estilo por si só, mas a impressão que tenho é que exige muito e esteriotipa, marca.
    Fernanda, o seu cabelo é lindo e a Solange Knowles arrasou na mudança de estilo! Quem sabe um dia eu tb consiga fazer o big chop!
    Bjs

  8. Caroline Santos says:

    Diana

    Deixa eu te contar minha rotina com meu cabelo😀

    Molho todos os dias… lavo 2 ou 3x na semana passo creme de pentear e amasso!
    Coloco uma flor no cabelo… e pronto…
    Pentear mesmo 1x na semana e às vezes até 2x no mês.
    Hidrato toda semana.

    Minha vida era muito mais estressante e eu deixei de aproveitar muitas coisas (como um bom banho de chuva por exemplo) por causa de chapinhas e afins.

    Mas eu torço que você um dia consiga fazer o big chop, você vai ver como isso é libertador.

      • Natalia Martins says:

        Oi Diana, tudo bem?
        Eu também achava que não havia vida após o cabelo sem relaxamento. Mas comecei a ler muuuito sobre o assunto e a primeira coisa que aprendi é que não precisa molhar todos os dias.
        Há ótimos cremes de pentear, gel apropriado, pomadas, óleos que modelam e hidratam os cachos de uma maneira incrível!!!
        Eu assumi meu natural em Agosto, e desde lá estou amando! Não molho todo dia e lavo de duas a três vezes por semana.
        Tive casamentos pra ir e investi em tranças, strass ou flores. Há uma solução pra tudo.
        Vc descobre que o cabelo não é ruim, muito menos rebelde. É que fomos educadas ouvindo isso e nunca aprendemos como de fato tratar nossos cabelos.

  9. Janaina Matos says:

    Fe, legal vc ter escrito este post, pq já estou a 5 meses sem passar quimica no cabelo e em dezembro vou cortar bem curtinho e ficar só com a parte crescida natural! chega de me esconder atras de quimicas!!!bjão

  10. Luana says:

    Ai ai, cabelo é sempre um assunto muito sério… No momento estou numa super dúvida do que fazer com o meu… estou há 1 ano sem alisar, mas cada momento bate uma vontade diferente… Em algumas quero cortar a parte relaxada e assumir os cachinhos de vez; em outras quero logo ‘tacar’ progressiva na parte crescida pra facilitar a vida… rs… Cabelo mexe muito com nossa auto estima e com o modo como nos vemos, por isso acho que é tão difícil mudar, ainda mais quando a mudança é radical né… rs

  11. Carla Batista says:

    Mudo de cabelo sempre que mudo de fase na vida, ou quando preciso dar um up na alegria.
    Só não abro mais mão dos meu cachinhos. Hoje sou a favor mais do que tudo de cabelos naturais, nada dessa onda de alisar o que vem pronto e lindo por natureza.

    obs amo seu cabelo e foi dele que me veio a coragem pra voltar aos cacheados a 5 meses atras.

    Beijos flor bom finzinho de semana

  12. Dani Cavalheiro says:

    Meu cabelo é cacheadão, mas não é crespo. Eu já pensei várias vezes em alisar justamente por estar nesse meio-termo. Sempre pensei que, se ele fosse crespo, não iria nem cogitar o alisamento, mas o cacheado vai sumindo com o passar das horas rs. Saía de casa cacheada, com volume, e chegava com um ondulado meio boi lambeu na frente!
    Até o dia em que me liguei no real problema: meu cabelo passava da cintura! Mas nunca que ele ia ter volume daquele tamanho! Cortei na altura do queixo (morrendo de meda de virar o rei da selva), mas ficou muito bom, modéstia a parte rs.
    Atualmente eu amo meu cabelo, nem penso em abandonar meus cachos! Já passei a cortar mais curto ainda, com franja e tudo! rs
    Só tem um pequeno problema, ele cresce muito rápido. Papo de eu ter cortado a um mês e já ter crescido a ponto de fazer diferença, sabe? Mas é a vida, sigo tendo que cortar a cada dois meses pra me manter no curtinho.

    Beijos!

  13. Dani Cavalheiro says:

    Ah, esqueci de comentar: eu disse no post sobre Amanhecer que iria com minha prima, e vc me desejou boa sorte: nem com toda a sorte do mundo, viu! hahaha
    Vergonha alheia em várias cenas, lobos conversando igual àqueles filmes antigos de cachorros que jogavam bola, xadrez na lua de mel, o Vampirado quase tirando a criança da barriga a dentadas, putz! Chorei de rir.
    Mas vou confessar que gostei de algumas coisas (que minha prima não leia rs): o Jacóbe parece ser um personagem interessante. Gostei da evolução da Bella antes/depois do casório: pelo menos pra mim pareceu que a personagem mudou bastante. Gostei também da cena do bebê no colo da Vampirada Loira. E o vestido de noiva, hein? Achei lindo!
    No mais, valeu a pena pq passou o trailer dos Vingadores! \o/ Thor lindão dando o ar da graça junto com o Iron Man, aiai…rs

    Beijas

    • Fernanda Alves says:

      auhauhauhuahuhaha
      Dani, eu arrasto o João pra ver comigo e ele tb acaba rindo muito! hahahah Pelo menos você se divertiu (ou se escondeu debaixo da cadeira) nas partes de vergonha alheia!
      No mais, trailer de Vingadores? Eu queeeeero!

  14. says:

    Discordo o estilo Africa seja a escolha natural, ainda que vc tenha frisado que não precise ser a única. O caminho natural vai ser mesmo o que cada uma se identificar.
    No dia-a-dia eu uso os meu cachos muito mais para o estilo moderno e descolado.
    Mas o melhor mesmo é se divertir! Quanto ao visual da Solange, em algumas fotos, eu acho que o black dela está desproporcional a sua estrutura; e o resultado disso é que o cabelo “chega” antes dela. E essa cor tão escura a deixa com um ar de cansada…

  15. Janaina Luiz says:

    Li tanta historia bacana de cabelos que me animei em contar a minha.
    ja fiz tudo igual a todo mundo cortei, pintei, usei liso, liso/ondulado/mel , crespos e meio ralo ( q é a soma de todas as quimicas juntas)
    Agora estou vivendo um mega-drama !
    Moro na Italia e nao tem 1 uuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuum relaxamento q presta na minha vida! Ultimamente uso o da Revlon Fraco mas 1 semana depois (juro!) volta ao normal…. Se vc tiver alguma marca boa internacional para me indicar ficarei maaaais do q grata ! Como leio sempre seu Blog me sinto intima o suficiente para pedir esse tipo de favor hehehehe Meu cabelo esta sofrendo de abstinencia !
    Beeeeeeeeeeeijos e um lindo final de semana !!!!!

  16. Natalia Martins says:

    Faz três meses que mudei os cabelos.
    Usava química desde os 06 até os 21 anos de idade e essa escravidão começou a me cansar e então cortei! Bem curtinho e deixei só o natural. Foi surpresa geral, mas tudo muito positivo. As pessoas admiram nossa coragem quando nos aceitamos!
    Realmente qualquer brinco, delineador, sobrancelha bem tirada fazem tooooda a diferença.
    Porém o meu estilo ficou mais romântico agora, com mais saias, vestidos e lacinhos.
    Mas às vezes um vestidão colorido com um brinco de pena de pavão, cai muito bem e a gente não tem medo de ousar, de ser feliz! É muito versátil!
    Alguns dias depois de ter cortado eu conversei com uma pessoa e comentei com ela como era engraçada a sensação de segurança e liberdade. Brota uma auto-confiança inexplicável!

  17. Gra says:

    Eu digo a todas, minha vida mudou Totalmente depois que assumi um black lindo e cheio de luzae, não troco por nada. Com um black, o cabelo chega antes e nos dá um diferencial e tanto.
    Não tem nada melhor que ser parada nas ruas e lojas para elogios sobre o cabelón! Assumam os cachos meninas!

  18. Gra says:

    Fernanda,

    Seu blog é de longe o meu favorito…cansei de tantas festas, brindes, “poses”, grifes e viagens que os demais (antes, ótimos) se tornaram.
    Mantenha sempre a identidade, é o teu diferencial, além dos belos cachos.

  19. Jessica Almeida says:

    Já era adepta de não usar o convencional, depois que assumi o meu “cabelón” crespo, passei a usar looks com a minha identidade étnica. Longos, muito colorido, acessórios maxi,estampas, isso sem falar do turbante e das faixas que incorporei nas minhas produções. O cabelo influencia sim no estilo e eu sou prova disso!

    Fê, seu blog é show! Inspiração para todas nós, mulheres, cacheadas ou não e todas shopaholics.

  20. Nai Melo says:

    Mudar o cabelo literalmente muda a atitude!
    Os meus estavam na cintura no começo do ano, cortá-los foi tão libertário quanto fazer 30.
    Agora os cachos, acho que não voltam, pra mim dão muito trabalho e eu não tenho tempo e paciência.
    Bom fim de semana,
    Beijinhos
    Nai Melo

  21. Thaila Pereira says:

    Sempre leio o blog, mas nunca comento! hihih Assim como muitas, tenho bastante experiência capilar nesses meus caracóis com vida própria. Desintoxiquei de progressiva e uso relaxamento do Beleza Natural (RJ), mas sofro de um agravante: sou estudante de medicina, no penúltimo período, atualmente. Amo muito o que faço e lido com pacientes graves, estagio em UTI, onde preciso estar sem brinco e com cabelo preso devido aos protocolos de controle de infecção hospitalar (humpf). Conseguem sentir a tristeza? Logo, fica bem difícil gerenciar um cabelo que precisa ser molhado pela manhã… Além disso, a minha profissão é bastante tradicional e, de certa forma, os cabelos alisados acabam parecendo mais sérios e facilitariam as minhas manhãs. Amo cachos e tenho resistido bravamente, mas estou prestes a ceder… Conselhos?!

    • Fernanda Alves says:

      Essa história de que cabelo crespo é menos arrumado, menos sério, é um costume que nós temos, de uma sociedade que foi ensinada a pensar assim. É um exercício diário olhar para o cabelo crespo e pensar que ele nao é melhor nem pior que um cabelo alisado ou relaxado. A verdade é que esse pensamento é imposto. Se formos analisar à fundo, não faz sentido nenhum.

  22. Adryelle Lomes says:

    Adorei o post, chegou em boa hora na minha vida.Estou deixando o alisamento de lado e dando toda a liberdade para meus cachos voltarem,sai da fase artificial e quero voltar ao natural já tem 3 meses que não uso quimica no meu cabelo , estamos nuam fase de rehab.muiiiiiitttttaaaaaa hidratação , pense de madeira, água fria ,ativadir de cachos e outros truques .Abracei a campanha por um cabelo mais livre, pois como diz a música “Do que adianta seu cabelos lisos se suas idéias continuam enroladas.”

  23. Mariana Martins says:

    Amei forte seu cabelo. Eu sempre usei química, minha vida toda; mas tem um tempinho que começou a ferrar muito meu cabelo. Decidi que vou cortar e deixa natural, mas olha, tô precisando de mais coragem. Sempre tive cabelo médio/grande, não consigo me imaginar com ele tão curtinho. E tem aquilo, uma das coisas que mais mexe com a minha auto-estima é o cabelo. Tô aproveitando a deixa do meu intercambio em fevereiro pra cortar e ir, acho que ia me sentir muito julgada ainda.

    Beeeijo!

    • Fernanda Alves says:

      Nossa, Mariana, imagina: cortar o cabelo bem curtinho e viajar, ir para um lugar em que ninguém te conhece e nem vai ficar falando “ah, pq vc cortou?” e nem te olhar torto. Imagino que vá ser uma experiência libertadora.

  24. CrisDF says:

    Muito legal a Solange ter adotado um estilo próprio, ela não se parece nada com Beyoncé (é magrinha), seria sempre a sombra da irmã. Mas o que tenho eu com isso, né? rs

    Já fiz de tudo no meu cabelo: alisei com henê por anos, depois cortei e usei megahair, depois relaxei e finalmente passei a usá-lo natural. Quanto à maneira de me vestir, não adoto um estilo étnico, mas passei a usar mais estampas.

    Amo a liberdade que o cabelo natural proporciona. Nos tempos de alisamento, eu fugia de água para não desmanchar o cabelo. Evitava tudo que arriscasse denunciar minhas raízes (rs). Perdi muita coisa… Hoje, não perco a chance de tomar uma chuvinha. Claro que o cabelo ainda desmancha, mas o contraste não é tão grande. Só sei de uma coisa: se eu tiver uma filha com cabelo crespo/afro, não usarei química no cabelinho dela nem por decreto.

  25. Jessica says:

    Amei o post, realmente nós que temos cabelo crespo temos que nos assumir, eu aho lindo d+ qnd vejo uma menina com cabelo natural, mas tem que cuidar né. deixa beeeem hidratado! Por falar nisso, cadê nossos produtinhos do mês(cobrando….rs)

  26. Carol D. says:

    Amiga, vc sabe que meu sonho é um cabelo afro, né? Mas isso é basicamente impossível. Eu concordo que o cabelo curto nos deixa mais expostas, mas acho que é muito mais divertido!

    Bjosssss

  27. Camilla says:

    Parece que você leu meus pensamentos…
    Estava indecisa quanto ao cabelo, mas depois desse post, estou com mais certeza que quero parar com relaxamento e assumir minhas raízes.

    Obrigada e amo seu blog!

  28. Lethícia Barcelos says:

    Caraca,tudo o que eu precisava era de um empurrãozinho pra poder libertar meus cabelos.
    Minha história é assim,tenho 16 anos,minha mãe é morena,tem o cabelo todo enrolado,mas usa química,daí fica aquela coisa meio lisa na raiz e com cachos leves nas pontas. Meu pai é negro,do cabelo duro. Até meus 2 anos,minha mãe fazia duas marias-chiquinhas que ficavam até fofinhas,pareciam orelhinhas da Minnie,hahaha.
    Às vezes soltava ele,e ficava aquele blackzinho,lindo demais.
    Daí,quando 4 ou 5 anos minha mãe e minha madrinha me levaram num salão,no qual eu comecei a relaxar.. Ele até que não ficava feio,mas ficava aquela coisa lambida,que em algumas fotos era até ridículo. Mas eu nunca tive problema,só as vezes que pedia pra cabeleireira (que foi a mesma,dos 4 aos 13 anos,só fui a outro salão umas 4 vezes) pra deixar ele um pouco mais enrolado,mas nem sempre ficava bonito. Só que a minha vontade sempre foi usar o cabelo enroladão,tinha vontade de ir no ‘Beleza Natural’,mas sempre diziam que eu teria q parar de usar química pra isso,e minha mãe nem cogitava essa possibilidade..Daí eu comecei a usar bastante creme de cabelo,e apertar nas pontas,aquele velho jeito de fazer o cabelo “enrolar”. No ano passado,depois de muuuuita insistência,minha mãe me levou no Beleza. Eu via os cabelos das cabeleireiras lá,e imaginava que o resultado seria o mesmo.. Fiquei escrava deles por 1 ano e meio e nunca tinha o resultado. Levava horas pra pentear o cabelo,gastava muito em creme quase de 15 em 15 dias,mas nunca ficava daquele jeito. A única saída seria o permanente.. Minha prima que também tem o cabelo que nem o meu foi em um salão,em São Cristóvão,pronta pra fazer,e dependendo do resultado eu iria depois. Quando chegou lá,as cabeleireiras disseram que ela teria que raspar a cabeça pra poder crescer sem química.. Isso estava totalmente fora de cogitação. Mas eu já tava enjoada daquele cabelo sem cachos definidos,que nos 30 dias que temos no mês,25 deles eram bad hair days. Fora o tempo que me tomava. E como além de beleza,eu queria praticidade,resolvi alisar. Minha mãe perguntou se era aquilo que eu queria,e eu disse que sim. Daí em junho desse ano eu alisei,e cortei ele (tenho um amor incondicional por cabelos curtos) chanel de bico. Ficou lindo,muitas pessoas gostaram,mas minhas amigas que são adeptas ao black quase me mataram,mas o que eu podia fazer? Foi a unica forma que eu encontrei de mudar (coisa que eu amo) e conciliar essa mudança a minha preguiça. Só que a minha paixão eterna,é o black. Ou aquele cabelo crespo,enroladão no maior estilo Taís Araujo e Sheron Menezes. E lendo esse post,me deu uma vontade IMENSA de mostrar minhas raízes. O problema,é que raspar a cabeça esta totalmente fora de cogitação (não que eu tenha problema,pelo contrário,acho lindo demais,Amber Rose é uma das minhas musas inspiradoras e tem a cabeça raspada),mas como eu só tenho 16 anos,qualquer coisa que eu faça tem que passar pela aprovação da minha mãe até porque,ela e meu pai que pagam né? Então não posso dar a louca de pegar a maquina e passar.. Queria a sua ajuda Fê,e a das meninas que comentam aqui,queria muito voltar as minhas origens,tipo rainha da africa hahahaha.
    Então,essa é a minah história,grande né? Quase a história da minha vida..
    Beijos,espero resposta!

    PS.: Eu conheci o blog HOJE,e já me apaixonei demais.. Sou louca por moda,desde os 7 anos,leio blogs todos os dias,tenho vontade de ter um só que sou meio esquecida rs. É muito bom uma blogueira negra,que valorize o cabelo crespo,e que incentive e ajude… Era o que eu precisava!!! Parabéns,Fernanda!!!!!

    • Fernanda Alves says:

      Letícia, querida, eu li seu comentário todo, pode ficar tranquila. E assim, todo mundo já teve 16 anos, né? A gente sabe como é complicado simplesmente raspar o cabelo, tem todo um período de aceitação que não é mole para uma adolescente. Eu mesma já passei por isso. Então. Deixa eu te dar uma dica para 2012: tranças. Já pensou em usar tranças? Eu mesma só voltei ao cabelo natural porque fiquei um tempão usando o cabelo trançado e, na hora de trocar o aplique, dava uma cortadinha no cabelo natural e tirava um pouco da química. Usava como aquela menina do filme As Patricinhas de Beverly Hills, sabe? A Dionne: http://dvdmedia.ign.com/dvd/image/article/644/644752/clueless-whatever-edition-20050824024000378.jpg (tranças mais finas e compridas). É uma ideia para quem não quer uma transição muito radical.

      Se quiser conversar mais, me manda um e-mail!
      soshopaholic@gmail.com

      Mil beijos e Feliz Natal!

  29. aline silva says:

    adorei o post! não sei se vc lembra de mim, mas eu te mandei um email que vc publicou no blog (se não me engano com o título de “é pra isso que o blog existe” ou algo assim). faz um tempão, né? mas só agora consegui de fato dar adeus à química e fiz quase igual a solange knowles, só não raspei, mas ele tá “joãozinho”. radicalizei pra não ter volta rsrsrsrs adorei as dicas que vc deu sobre como se adaptar ao cabelo muito curto. fez apenas uma semana mas ainda não me acostumei com o novo look, tô me achando com cara de desleixada e meio masculina. bom, tô abusando dos brincos e das roupas femininas (sempre fui mais molecona) e, apesar da cara de surpresa que as pessoas q me conhecem estão fazendo, estou adorando essa minha nova fase. e pensar que tudo começou com o seu blog! ah! tô montando um blog pra me ajudar a não ter uma recaída com a química e pra compartilhar o que tenho descoberto sobre cuidados com os cabelos joãozinho (que na verdade chama-se TWA nos EUA). só espero que o tempo passe rápido para ele ficar grande e lindão como o seu! rsrsrs
    bjão!

  30. Alessandra says:

    Eu adorei esse post!!! concordo com tudo…qndo estava com cabelo alisado me achava bonita, arrumadinha… agora que estou com os meus cabelos ao natural me sinto muito mais bonita, mais segura..enfim só ganhei com essa mudança.
    Então meninas não tenha medo da mudança!!!

  31. simone says:

    Eu simplesmente adoro este estilo afro!! Já tive cabelo de várias formas, curto, longo, super longos… mas como ele é liso fico restrita, por isso sempre opto por cortes que aumente o volume e fuja do padrão “cabelo liso, longo e louro”” aff!!!!
    Visual é uma questão de identidade, e cada um tem que ter a sua…

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s