Cachos e crespos no Fashion Business

.

Olha, não vou tagarelar muito não. Esse é o tipo de post pra você, amiga cacheada, guardar nos seus favoritos, criar uma pastinha com as fotos, se inspirar num dia de bad hair. São alguns cabelos bacanas que eu encontrei nos corredores do Fashion Business, na semana passada. Delire.

.

Ivi Pizzott, uma deusa.

.

As amigas Simone Oliveira e Sulamita Ferreira (de tranças)

;

Jacqueline Araújo, com as pontas mais clarinhas

.

Mãe e filha, Vanderléia e Shaynne mostram que família que cacheia unida, segue unida!

.

Shaynne tão linda que merece BIS!

.

Tem mais fotos na galeria!

.

* todas as fotos são de autoria da Grazi Gama, e não podem ser reproduzidas sem prévia autorização da mesma.

18 thoughts on “Cachos e crespos no Fashion Business

  1. Camille says:

    vou fazer um desabafo, fernanda. eu tentei. tentei fugir da química, deixar meu cabelo cacheado livre, leve e solto. mas não deu… você não acha produtos bons, o cabeleireiro não entende o teu cabelo (leia-se a incrível dica “passe o equivalente a uma moeda de 1 real de leave in… aham, cláudia). e as pessoas acham que você está sempre descabelada. e a cidade onde você mora tem um clima úmido de floresta amazônica e o frizz sempre ganha de você… note-se que meu cabelo é cacheado, fino, meio indeciso. se fosse afro, quem sabe seria até mais fácil. bom, eu tentei, mas não deu. fiz progressiva ontem. estou odiando o cheiro e tudo, além de me sentir um fracasso. rs. mas vou tentar de novo, não desisto. beijo!

    • Fernanda Alves says:

      Camille, querida.
      Eu demorei pra te responder porque queria que as leitoras igualmente queridas também dessem pitaco – são vocês que completam esse blog! Então, deixa eu te falar uma coisa: eu não tenho nada contra cabelo alisado. Não acho melhor ou pior. Eu mesma usei o cabelo relaxado por muitos anos, como poderia criticar? Só acho que eu sempre quis ter o cabelo crespão e nunca tive coragem pra isso. Eu achava bonito nos outros, mas achava que, pra mim, não ia dar. Não ia ficar bonito, não ia ser fácil… e o processo de mudança é o mais difícil, realmente. Mas, pra mim, valeu. E acho que você precisa encontrar o que te faz mais feliz. E não se sinta fracassada! Pense que tudo é um processo. Você vai conseguir atingir o seu objetivo sim! Beijos e boa sorte!

      • Isis Ceuta says:

        Camille, força!

        Eu levei 3 longos tentando parar de relaxar os cabelos! Nesse período tentei até mesmo fazer permanente, espuma black (permanente metida a besta), mas nada agradava. Fui pesquisando, tentando uma montanha de produtos (de 1 real até quando o bolso dava e as promoções permitiam) até que encontrei os meus salvadores e montei o meu cronograma capilar. Hidratei, hidratei, hidratei, conheci o meu cabelo e finalmente nos acertamos.

        Tudo isso levou tempo e não foi fácil, também me sentia mal quando via que o relaxamento era “a única solução”, mas com um pouco de paciência e uma ajuda das blogueiras, das comunidades, dos foruns, hoje estou quase totalmente liberta dos fios esticados. Continuo fazendo as caquinhas capilares, jogando tinta, inventando mechas, mas tô feliz! E o importante, como Fernanda bem colocou, é procurar o que te faz feliz. Sorte pra tu! Beijos…

  2. Tâmara Assis says:

    Oi Fê!

    Adoro meu cabelo cacheado, mas dá um trabalho do caramba…
    Os cachos não se formam legal todos os dias… Esse lance de amassar com a toalha pra mim não funciona, pois sai todo o creme(nome artístico: leave in) na toalha…
    Vou te falar que acordar cedo pra ir trabalhar e cuidar para que ele fique realmente legal tem que ter fé e acordar as 4 da matina, pois antes disso, rola um coque alto e tô linda!!

    Mas ainda assim, não penso em alisar, progressiva, algo desse tipo, pois você vira refém da química e logo a raiz cresce, fazendo com que você deixe uma fortuna no salão só pro retoque!

    Foi um desabafo! rs!

    Beijos ;*

  3. Simone Oliveira Dos Santos says:

    Quando as pessoas se assumem do jeito que elas são, do jeito que Deus fez…tudo fica mais fabuloso, bonito, agradável de se ver. Amo meu cabelo e ele me completa.

    Oh cabelo, cabelo meu
    Tão belo, tão poderoso
    Retrato fiel de quem sou eu
    Comprido como deve ser
    Curto, se ficar melhor
    Da cor que nasceu
    Da cor que eu quis
    Oh cabelo, cabelo meu
    Se vc não fosse meu
    Eu não seria tão eu

  4. Sue says:

    Não abriu as imagens nem no meu pc de casa nem aqui na empresa.
    Bem lendo os relatos das meninas acima fiquei pensando manter os cachos realmente não é fácil, há 5 anos fiz uma progressiva mal sucedida e meu cabelo começou a cair cortei curtinho e hoje ele esta natural um pouco abaixo dos ombros, moro em Curitiba tempo frio e pela região quase todas as meninas de cabelo liso e super faço sucesso com os cachos e hoje nem sinto assim tanta dificuldade em lidar com ele no dia a dia mas realmente encontrar um profissional que não olhe pra vc e diga vamos alisar é difícil.
    Mas meninas mantenham a perseverança que depois que pegarem o jeito dá pra manter os cachos e ser feliz!
    Beijos

  5. Nina says:

    LINDAS gurias! A menininha é uma fofa!!!! Super mando boas vibrações para que a mamãe JAMAIS alise o cabelinho lindo dela….rssrs
    Bom, acho que nada melhor do que o natural – em se tratando de cabelos, pq “Acqua & Sapone”, são pouquíssimas que saem por aí com a carinha lavada…rs
    Bom, cabelo cacheado/crespo dão trabalho sim, mas nada impossível tb, nada traumatizante tb que não dê para uma hora, “acertar a mão” (as fotos acima, não mentem!)
    Acredito que achar um cabeleireiro – ou até dermatologista – bom, procurar e comprar produtos certos, saber pentear – oi dedinhos – e não ter medo de ser feliz -rs, são essenciais para que a gente não se renda ao alisamento, que cá entre nós, NUNCA é bonito mesmo, vai… a raíz sempre denuncia a falsidade da história…rs Tem que ter paciência, amor e dedicação, ainda mais pq infelizmente vivemos em um país onde é recente o bom trato para quem tem cabelinho crespo e cacheado…alguns ainda acham desleixo, ou “estiloso” d+ assumir o picumã… sempre rola um: ” acho lindo, mas prá ter um cabelo assim, tem que ter estilo” (sempre me questiono que raio de estilo é esse, sendo que já vi mulheres que trabalham com trajes sociais – advogadas, por exemplo, liiiindas com seus cachos e crespos…)…enfim, triste, mas persistindo a gente chega lá!

    Beijos sua linda!

  6. Rosangela Jose says:

    Eu amei todas, mas o d Ivi tá show.
    Eu assumi meu afro em 2009 e não me arrependo, estou super feliz. E não acho que dê tanto trabalho assim.
    Fernanda, curto muito o seu blog.
    bjs

  7. marcela de vasconcellos says:

    Oh camille, não se sinta fracassada.

    Cada um sabe a vida que leva e eu digo que se trabalhasse no hospital ainda, em regime de plantão, tendo que levantar no meio da noite pra atender emergências…achoq ue ainda teria o cabelo alisado. Não dá pra sair correndo e trançando/amarrando o cabelo enquanto alguém morre!!! Você deve fazer o que é mais prático pra sua vida, o que cabe no seu tempo, paciência e bolso.

    Mas te digo uma coisa, cabelo cacheado dá trabalho mesmo. Eu moro no rio de janeiro (oi umidade a 100%, bju pra vc), meu cabelo recebia muita química (relaxamento +prograssiva), estava infinitamente quebrado e fraco…mas eu consegui. demorei séculos pra me entender, do tipo sair de casa de cabelo solto e prender 30 minutos depois porque deu ruim. MAs no fim me entendi.

    – Moeda de um real my ass.
    – Sim, vc precisa de um cabelereiro que SAIBA cortar cabelo cacheado. ele não pode achar que saiba, ele precisa saber. Algumas coisas te dão a dica que vai dar merda: sugestões de relaxamento é uma delas. cabelereiro bom sabe o que fazer pra melhorar seu cabelo sem usar química.
    – Repicar é vida!!!
    – Querer seu cabelo caheado é o principal. Se você não está muito convicta os comentários de “seu cabelo é bonito, mas pq vc não faz uma escova?” te abalam mais do que deveria e você desiste.

    Enfim, você sabe da sua vida e das suas necessidades. mas não esqueça que dá pra tentar de novo. Se for fazer isso, tenta encontrar um cabelereiro que goste de cachos antes de largar a química, ele vai te ajudar a readaptar e recuperar teu cabelo antes de corte e de abandono completo da química.

    Beijos e boa sorte.

    Fê, desculpa aê pelo testamento e parabéns pelo post. Já pode curtir mil vezes???

  8. Isis Ceuta says:

    Cabelo cacheado é vida! E assumir isso para mim foi muito importante. E hoje sei o quanto essa decisão pode ser importante para os outros também.

    Sou professora de uma escola da rede municipal de Salvador, trabalho com crianças do fundamental I, todas entre 6 e 13 anos, e o meu estilo leãozinho virou quase uma atitude política. Ouvir as meninas elogiando os meus cachos e perguntando o que fazer para deixar a perucona solta é muito bom! Sempre me pego conversando sobre os tipos de cabelo, sobre fotos, sobre penteados e vejo que elas passam também a querer soltar os cabelos, a ver a beleza que existe em um crespinho. Para uma criança isso é mágico, para mim é uma responsabilidade enorme.

    Parabéns pelo cabelón, obrigada pela inspiração!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s