Tempo, tempo, tempo, tempo.

[transcrição de um e-mail que mandei hoje para a querida leitora Janiele Custódio:]

É muito bom a gente começar a olhar pras nossas características, sejam elas quais forem, e enxergar beleza nelas. Eu realmente acredito que isso nos faz melhor. Isso nos traz paz, faz com que a gente se preocupe com a nossa própria felicidade e entenda o que deve ser prioridade na nossa vida. Acredito que se achar bonita do jeito que somos (mesmo que a gente queira mudar uma coisinha ou outra, claro!) é resultado de aprendizado. A gente aprende com as pessoas que nos cercam, com os amigos, até com a mídia mas, acima de tudo, consigo mesma, com uma força que a gente nem sabe que tem. Então acho bonito demais saber que tem alguém, mesmo que seja uma pessoinha, que leu o blog e que, de alguma forma, iniciou uma reflexão bacana a respeito da própria imagem.

.

Eu tenho estado muito mais ou menos esses dias. Cansada de um monte de coisas, da falta de dinheiro, de trabalho, da rotina, até do blog. Me questiono sobre trabalhar com moda, se é isso que eu quero, e se é isso que eu sei fazer – pq tem tanta coisa que a gente gosta mas que deve ficar só no hobby, né? – e me dá um pequeno acesso de desespero aqui dentro. Às vezes dá vontade de jogar uma fumaça ninja e sumir toda vez que alguém me pergunta sobre trabalho. Ou então quando alguém vem zoar o blog. Dá uma preguiça e uma má vontade e uma vontade de chorar e de sumir. Sou humana, não sou fodona. Mas, ao mesmo tempo, quando abro o e-mail, tem sempre alguma coisa bacana. E quando eu venho aqui no wordpress postar (de vez em nunca, hahah) não quero fazer post triste. Tenho esse espírito babaca de boba da corte e quero que todo mundo sempre goste de mim, mas a verdade é que às vezes simplesmente não dá. Normal. Vida que segue. Mas também acho que vai ter sempre alguém pra gostar e me dar uma forcinha aqui. Quer dizer. Tem todo o tipo de gente e todo o tipo de situação. E nem sempre dá pra ser a alegrona da festa, mas enfim. Então continuo por aqui. Demoro, mas volto com gosto.

.

Para fechar esse post sem pé nem cabeça (me julguem), queria voltar ao tópico inicial sobre aceitação da nossa imagem mostrando uma que me fez sorrir demais na semana do Oscar. Bom, todo mundo sabe que lá nos States todo mundo usa peruca. Aplique, perucón, tic-tac, redinha, tem de todo o tipo, Beyoncé tá aí pra nos provar. Mas, contrariando tudo isso, Viola Davis, que concorreu ao Oscar de melhor atriz por seu papel em Vidas Cruzadas (The Help) surgiu com seu cabelo natural. NA TU RAL, e num tom de ferrugem que eu achei muito bonito. E ainda com sobrancelhas apagadas, pra sambar na cara das fashionistas.

Falem o que quiserem (todo mundo tem o direito de não gostar), mas uma coisa é certa: foi preciso coragem para remar contra a maré no prêmio mais importante do cinema.

Viola, palmas.

;

.

catando brinco verde jade no fundo daquelas bijus véias? eu tb.

.

Vambora, Fernanda!

77 thoughts on “Tempo, tempo, tempo, tempo.

  1. Vivi Brignes says:

    Vou ficar assim logo, logo…
    9 meses sem química no cabelo!
    O sucesso do seu blog é pela sua maneira normal de ser.
    então relaxa que já já você encontra resposta para suas aflições.
    Bjks

  2. Marina says:

    Fernanda, este foi um dos melhores posts até hoje do blog, sua sinceridade hoje foi muito importante pra mim, que passo por algumas crises parecidas com as que vc descreve estar passando. Bom saber que tem mais gente que as vezes se sente perdida, procurando se encontrar na vida. Força pra nós!

  3. says:

    Muito bom o desabafo. Desabafe sempre, nada de guardar! Todo mundo tem seus dias, seus questionamentos, é a vida. Quanto a Viola, assisti ao Oscar e tb achei ela divina, estar com os cabelos naturais rejuvenesceu ela! Ela brilhou! E de quebra me me fez repensar o verde que eu não costumo curtir muito.
    “Mesmo com toda a fama, com toda a brahma
    Com toda a cama, com toda a lama
    A gente vai levando, a gente vai levando, a gente vai levando…”
    Bjs Fê!

  4. Danielle da Conceição Barroso says:

    Essa mulher foi um escândalo…amei tudo!Para mim ela foi a mais bem vestida(acertou em cheio na cor),maquiada,penteada,enfim…Essa festa do Oscar é uma disputa de egos que pelo menos para mim é desnecessário,mas tem quem goste.E a Viola se desprendeu de toda essa disputa e foi do jeito que ela é e tem que ser,autêntica.
    Volta e meia me perco também,mas como você mesmo disse aparece uma força não sei de onde e continuo seguindo aonde a vida me levar…Força Fê,tudo se ajeitará no tempo certo…e o título da postagem tem a ver com a música(acho que do Caetano,né?!),adoro,agora vou ficar com ela na cabeça boa parte do dia.Tempo,tempo,tempo…és o senhor do destino…
    Sinta-se com um grande beijo e um forte abraço(acredito na força das palavras,rsrsrsrsrs…)

  5. Sil Barros says:

    Lindo esse vestido verde…

    Eu gosto de ler esse tipo de post com conteúdo mais pessoal. Leio blogs de moda, de look do dia, mas se for um blog só de periquitagem, demonstração de riqueza e felicidade vazia não me conquista. Gosto de ler blog de gente. Gente que gosta de coisas que eu também gosto, claro. Mas que nem sempre vai falar de roupa ou de tendência ou make. Eu não vejo seu blog como um blog de moda, vejo como o blog da Fernanda e é assim que eu falo com as minhas amigas sobre os blogs que eu leio “blog da fulana, da beltrana” e elas acham que eu sou amiga de todas as bloqueiras! hahaha! Nós querermos ser lidas e reconhecidas pelos nossos trabalhos e blogs, mas sempre tem um momento em que nos perguntamos por que e pra quem escrevemos os posts, fazemos as fotos, criamos os textos. Você com suas dúvidas sobre trabalho, eu com um blog literários que quase ninguém lê, para o qual eu não tenho tempo e que me faz me perguntar sempre se eu quero mesmo ser escritora e se posso ser boa nisso. Mas aí vem uma boa ideia, uma oportunidade nova e nos animamos de novo para um mais um ciclo de prosperidade e alegria.

  6. Aline says:

    Fernanda, vi em algum lugar, o qual não lembro agora, que a Viola sempre usou peruca. Mas sabe por que ela foi sem desta vez? Porque o marido disse a ela que ela precisava ser mais ela mesma. Bonito, não? Ela com toda a sua coragem de ser ela mesma, na minha humilde opinião, estava mais bonita do que estivesse com a peruca mais foda do mundo. Viola sambou na cara da sociedade e estava belíssima.

    Quanto ao seu momento, Fernanda, gostaria de ter um monte de coisas legais para te falar agora, mas infelizmente não tenho. Também estou em crise ( e não é TPM, viu?). Estou me sentindo um tão cansada e vazia de qualquer coisa boa.

    Mas sei que o tempo se encarrega de ajeitar as coisas. Enquanto isso, enquanto não podemos fazer muita coisa, cabe a nós refletir e refletir e, quem sabe, daí não sai algo de bom?

    Abs!

  7. Emy Gonçalves says:

    Sempre vão existir pessoas ruins no mundo que não tem o que fazer. Elas tem tanto problema consigo mesmas que necessitam apontar defeito no outro. Enfim, o seu blog sempre foi incentivo pra mim e creio que pra muitas meninas que resolveram assumir a negona que existe dentro de nós sem medo de ser feliz. Essas inquietações de ser ou não ser fazem parte da escola chamada vida. Sou muito ligada a Deus e sempre tou pedindo a Ele o caminho. Ora e pergunta a Ele que Ele responde.😉 Bju, minha flor!

  8. Polyana says:

    Já te falei que te adoro?
    Você não tem frescuras.
    Você mostra no virtual um mundo real.
    Você é um fofa.

    Viva a Fernanda \o/
    beijinhos

  9. Rozelma says:

    Fernanda,

    Sempre gostei de mudar, mas devido essas mudanças que fazemos quando estamos na verdade tentando mudar nosso interior, acabamos fazendo as maiores besteiras.

    Fiz 3 progressivas, apesar de ter uma super juba, grande e encaracolada.
    Enfim, me olhava no espelho e não via minha personalidade.
    Após, ficar antenada no seu blog, tive coragem, cortei meu cabelo bem curto e estou tirando toda progressiva.
    Hoje me olho no espelho e me vejo como sou de verdade, uma mulher que acredita na sua origem e mostro a minha garra de leoa, com minha pequena jua hoje, mas amanhã será um jubão de personalidade, graças a vc,

    Quanto ao modelito verde, nota 1000.
    Obrigada e não desista dos seus sonhos.

  10. cnsilva says:

    Fê, sobre trabalhar com moda, você foi corajosa em ter tentado. E fez isso bem jovem, o que te permite voltar atrás, mudar de ideia, repensar escolhas, amadurecer. Moda é o sonho de 9 entre 10 meninas. Na adolescência, sonhei muito com isso também, fiz curso de modelo, aprendi a costurar sozinha… Mas acabou ficando só no sonho mesmo, já que desde muito nova tive que construir uma casa pros meus pais, pagar escola pros meus irmãos, assumir dívidas de família, enfim. Acabei passando toda a casa dos vinte anos trabalhando mais por dinheiro que por gosto. E acabei percebendo que o que a gente gosta não é necessariamente o que a gente sabe fazer, como você mesma disse. Dou aulas desde os 14 anos de idade, e sempre jurei que não queria ser professora. Fazia só pelo dinheiro, mas, sabe-se lá por quê, as crianças aprendiam comigo. Tenho facilidade em ensinar, embora esse nunca tenha sido o meu sonho.

    Me desculpe se pareço pessimista, não quero te desencorajar. Inclusive, se você engrenar mesmo nesse lance de moda, estará realizando o meu sonho de menina! Mas eu sempre fui mais pragmática do que sonhadora. Então, esse é o único caminho que eu conheço. Portanto, sob essa perspectiva, o conselho é o seguinte: ao invés de focar no que você “gosta”, tente dar mais atenção ao que você faz naturalmente melhor que os outros. Provavelmente, é aí que está a sua vocação.

    Um beijo!

    • Fernanda Alves says:

      Pessimista não, realista! Esse lance de correr atrás dos sonhos é lindo, mas não quer dizer que vá dar certo… eu gostaria que desse, claro, mas tenho que considerar outras possibilidades também…
      Obrigada pela dica da vocação, acho que o caminho é bem esse mesmo!

  11. Debs says:

    Eu gosto de você. Você é minha maior inspiração pra continuar nesse mundo blogueiro, sério.

    Obrigada por esse espaço incrível, sincero e tão gostoso.

    E a Viola é uma linda mesmo. Vai muito longe essa mulher.

  12. Flavia Regina da Silva says:

    Oi Fernanda!!

    A primeira vez que vi o seu blog foi através do do lookdodiadodia, via a fotinha gostei do look e entrei no blog.

    Nossa como me identifiquei, pela sua sinceridade, espontaneidade enfim…
    Queria dizer que você é uma super inspiração, e que mesmo não nos conhecendo pessoalmente, rola uma super admiração pela sua autenticidade e força e que nos transmite!!

    Essas incertezas fazem parte, somos todas assim (nós mulheres) rsrs.

    Hoje é dia 08/03 dia Internacional da mulher e gostaria de parabenizar todas nós!! Pela força, pela delicadeza, pela garra, pelas lagrimas, pelo sorriso e pelo amor incondicional que só uma mulher é capaz de sentir e transformar qualquer situação difícil em aprendizagem!!! Hoje é o nosso dia!!!

    Bjos e fica com Deus!!!

  13. Sâmara Ataíde says:

    Muito sincero seu post, como todos os outros. E é essa sinceridade e naturalidade com que expressa suas reflexões é que fazem seu blog ser tão querido. Em uma época de tanta pasteurização, humanidade é mais que bem-vinda. Acho que você encontrará seu caminho, é só mesmo uma questão de tempo. Muita luz.

  14. grazie says:

    Adoro seu espaço Fer, e também estou num momento assim de repensar coisas (será a conjunção astral?! rsss)

    Entro aqui todos os dias para ver um post teu e sempre que tem algo novo fico faceira.

    Aqui se tornou um espaço “real” em meio a um mundo frustrante de blogs de moda, que até acesso, mas que soa tudo tão irreal, “maquiado”, que desanima, e ter espaços vivos como o teu nos alegra, é um verdadeiro oásis para muitas de nós leitoras.

    Sorte nos novos e velhos empreendimentos.
    Um grande abraço.

    • Fernanda Alves says:

      Acho que são as explosões solares, hahaahha!
      Tento soar bem verdadeira aqui, o blog virou meio que um diário sim. E acho bacana demais que as leitoras se identificam com a minha vida, de alguma forma.

      Obrigada, beijos!

  15. debora sobreira says:

    Fernanda …
    vc que sempre foi minha inspiração , em me aceitar, e merece todo o meu respeito por ser gente como eu … fica tranquila é normal se sentir assim , todo mundo passa por isso … mandei um email pra vc esta semana , me inspirei e contei a história do meu cabelo pra vc e me inscrevi num concurso da floreal…
    sabe tem tanta gente que te curte de verdade, imagina quantos sorrisos ao ler seu Blog, quanta inspiração em ser simples e feliz …
    obrigado por mesmo sem saber que eu existo, me inspirar a cada post a lembrar que ainda sou uma menina, e que mereço me cuidar, curtir cinema, zuar com o bem-ê , e ainda assim continuar buscando um lugar ao sol …

  16. Ju says:

    Querida,

    Algumas considerações sobre esse post: 1-sim, Viola arrasou mil vezes, ela foi absolutamente foda indo para o oscar com seu cabelo lindo e natural!
    2-eu (e mais um milhão de pessoas) entendo muito bem o que vc está sentindo sobre sua vida profissional, mas queria te dizer que as coisas vão se ajeitar – elas sempre se ajeitam. Você é inteligentíssima, engraçada, talentosa, in no time você vai arrumar algo que te realize🙂
    3-não desista do blog!! Sempre vai ter uma babaca falando alguma merda (ai, existem TANTAS pessoas assim no mundo), mas o que são elas perto das pessoas que você inspira e ajuda diariamente? Eu estava vendo um post meu de séculos atrás e vi um comentário seu falando para marcarmos um “appy hour”. hahaha Vamos marcar, vamos? Estou de férias e com saudades!

    muitos beijos e keep up the beautiful work🙂

  17. Porta de Madeira Morta says:

    Fernanda, vou invadir seu espaço porque estou indignado. Discordo totalmente de uma coisa que você escreveu: você é, sim, fodona. Pro João não ficar triste, diz que eu falei que ele é fodão também (além de muito forte).

    Um grande beijo e forças do amigo desajustado e angustiado. Que em breve será o amigo presidiário.

  18. pabla says:

    oI é a primeira vez que comento, mas já sou leitora assídua!
    Gosto muito do seu blog, primeiro pq você tem cara de simpática rrsrsrsr
    aquele tipo de mulher sorridente e engraçada que todo mundo adora, bem não sei se você é assim mesmo, mas gosto da imagem que vc passa.
    segundo, por quer seu blog tem uma carinha bem pessoal, hobby mesmo, mostra o seu estilo e quem você é! admiro bastante a personalidade que ele transmite!
    Então parabéns por tudo, a tristeza, as vezes, é algo normal, mostra que a gente quer mais do que temos! Continue assim, sempre buscando! Beijos!

  19. ale says:

    ……sempre entro no seu blog, nunca comentei. Hoje lendo seu post fiquei com vontade de te dizer, que vc soubesse, que aqui do outro lado tem uma pessoa que adora suas alegres colocacoes,sua energia contagiante e modo de escrever. Respeito seu momento,entendo suas duvidas, mas please cotinua postando…… para fazer o nosso dia nosso dia mais feliz!!!!!! bjs!!!!!

  20. Lu says:

    Nós somos uma errata pensante (M. de Assis). Sendo assim, não hesite em mudar de direção, quando achar que o caminho tá cinza demais!

    Outra coisa, paguei muitos preços quando não tive coragem de voltar pro começo(!).

    Isso mesmo, as vezes a gente tem que recomeçar do zero (reestartar, eca!), mesmo que signifique ter que admitir que o caminho não tava certo.

    Por último, mas não menos importante: nossa intuição nunca vem de graça, então, ESCUTE-A.

  21. Lauren Trash says:

    OI Fernanda!
    Tbm naum passava aqui faz um tempinho.
    Menina, tenho os mesmos problemas q vc em relação a Moda, os mesmos! Tipo, chega ao ponto de ter q rezar a D`s para naum pensar em desistir, pq o funcionamento da indústria é um saco em todos os aspectos…mas ao mesmo tempo dá aquele medo terrível de troca, vou para onde?, que outra profissão eu vou curtir tanto quanto Moda? é uma melda!
    Sobre a Viola Davis, acho a atitude dela um máximo, pena q naum levou o oscar. Este tipo de comportamento me faz lembrar, só q de um jeito trash, a Amy winehouse quando aparecia em público sem dente. Neste universo de gente plastificada, de importância de beleza em nível mega elevado, chega a ser acima até do caráter, acho foda quando uma celebridade dá um tapa na cara desses, né??
    Bjkassssssss

    • Fernanda Alves says:

      Lauren! Já ouvi tanta gente que trabalha com moda falar disso… sobre o mercado, os trabalhos, as pessoas. Mas, ao mesmo tempo, a gente gosta tanto, né? Então isso dá uma força pra continuar procurando.
      Sobre Viola, concordo com você: tá difícil ver gente autêntica por aí.
      Beijos!

  22. Rejane Hermógenes says:

    É isso aí, nada de guardar sentimentos…Pra quê?Quem te ama, ama as suas particularidades e os seus limites…Adoro seu blog, por que é assim…transparente…Todos temos medo e estou passando uma fase assim…Saí do emprego, que era uma zona de conforto( seis anos trabalhando com livros, ufa!)pra ser livre fazendo o que gosto… o problema é ter certeza se quero investir no que gosto e as vezes me pergunto: O que eu gosto, no que quero passar o resto da minha vida fazendo e sendo feliz?…Arriscar é tão difícil quando o que mais temos em volta é cobrança em veZ de estímulo…Tem momentos na vida da gente que tudo que precisamos é coragem pra pular os muros e enfrentar os cães…

    • Fernanda Alves says:

      Dá um medo pensar em algo que faremos “por toda a vida”, né? Soa até como ameaça! hahaha E achei lindo você sair da zona de conforto! Saí da minha e olha, não é mole! Mas gosto de pensar que, no fundo, era inevitável, e que, mais pra frente, eu vou me orgulhar de ter mudado. Espero que o mesmo aconteça contigo!
      Beijos, Rejane!

  23. Dani Miranda says:

    Coisa mais linda Fezinha!!!
    Ontem tive uma crise de choro por me sentir tão frustrada pelas escolhas que eu fiz na vida (referente a vida profissional) Que esse post foi como uma permissão “eiiii você pode chorar sim, choreeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee!”
    Sem contar que tenho me sentido tão sozinha… hahaha, enfim!

    Eeeeeeeeee agora, vou mostrar este post pro meu namorado pq ele briga comigo dizendo que a Beyonce não usa peruca nem nada do gênero. Homem é tão inocente, nõ pode ver uma bunda! Hahahahaha…

  24. Neuza de Pelegrini says:

    Oii Fernanda, estava com saudades, sempre olho seu blog e ultimamente nada…. fiquei feliz em ver que tinha postado, adoro como vc escreve e como é, continue assim é por isso que curtimos vc, haa e quando aos dias não tão iluminados, deixa pra lá, logo o sol nasce e brilha denovo, é assim. Beijo.

  25. Rafaela Martinez says:

    Caraca como assim??? rs Eu leio seu blog e nunca me dei conta de que era você!!!rs. Deixa eu explicar! Estudei com você na Puc e amoooo seu blog!!! Que legal reencontrar pessoas assim né?! Adorei!!! Depois passa no meu blog para ver se lembra de mim, eheh!
    E não desanime viu?! Tbm me sinto cansada de tudo de vez em quando, normal!!! Aí acontece algo muito legal que tira nosso foco da fossa!!! rs É sempre assim..momentos bons, de empolgação, motivação e mil planos..e momentos ruins, de vontade de chutar o balde…essa é a graça!
    Bjão, Rafaela

  26. Jessica Almeida says:

    Fê, em seu texto consegui ver um pouco do que está acontecendo comigo também. A gente se dedica em fazer um blog simplesmente por hobby, pra compartilhar e exercitar sobre um assunto que nos fazem bem, que gostamos. Aos poucos isso vai tomando uma proporção enorme e somos engolidas por uma avalanche de informações que nem sabemos como chegamos até ela. Pra deixar tudo mais complicado existem pessoas que ou por incapacidade, inveja ou simplesmente falta do que fazer se dão o trabalho de depreciar o trabalho do outro…mas é assim em qualquer área de atuação. Com as blogueiras fica tudo mais evidente, pois essas pessoas com mente pequena acham que um convite pra um evento, um mimo de uma marca, um encontro entre amigas é uma espécie de FAMA, e devido a baixa auto estima delas, acreditam que por estarmos usufruindo disso somos METIDAS A BESTA ou estamos nos sentindo a tal. Isso não é verdade. Por trás de uma blogueira existe uma pessoa comum que fica em dúvida do que vestir, divide um sapato em 10 vezes, pechincha, recebe a fatura do cartão e chora (rsrsrsrs). Não te conheço pessoalmente, mas pelo que eu percebo, o seu blog é um espelho que reflete os seus sentimentos. Sei que são muitos questionamentos e poucas respostas…respire fundo, e faça dos seus problemas uma roupa (analogias à la Augusto Cury) Recorte tudo, separe por peças, monte e costure tudo. Depois é só curtir a solução. Beijos

    • Fernanda Alves says:

      Blogueira é só uma criatura mais cara de pau que as outras – pq expõe a vida pra quem quiser clicar! Mas, tirando isso, a gente tem os mesmos questionamentos que todo mundo, né?
      Obrigada pelos conselhos, querida!

  27. Ana says:

    Concordo plenamente qto à Viola.Eu enjoei das químicas e passei máquina 4, não sou atriz de Oscar nem nada, e todo mundo ficou me chamando de corajosa.Preciso mostra a Viola no tapete vermelho pra essa gente! Rá! =)

  28. marcela de vasconcellos says:

    Engraçado essa crise de identidade trabalhadora. Acho que a gente escolhe uma carreira muito cedo, baseada em motivos nem tão certos e sem nenhuma experiência realmente relevante de mercado de trabalho pra ajudar na escolha. Além disso ainda tem os sonhos. Coisinhas uqe foram feitas pra quem tem papai rico que vai pagar as suas contas se vc não ganhar um salário decente por anos, ou se não arranjar emprego.

    Eu larguei minha profissão uma ano e meio depois de formada. Não porque eu não tinha sucesso, eu saí da faculdade empregada (coisa rara hj em dia), estava em ascensão no emprego…mas faltava uma coisa: alegria!!!

    Não alegri besta ou aquela que vem com uma coisa boa. A alegria de estar viva e bem, de acordar todo dia, de trabalhar com quem e com o que eu trabalhava, de pegar meu $$ e comprar uma coisa legal. Nada mais me satisfazia e nada mais me deixava feliz, então eu larguei.

    Hoje eu tenho outra profissão, completamente diferente, que me alegra muito. Me stresso, ralo pra cacete, mas trabalho pra gente e não pra bicho, tenho colegas de trabalho muito gente boa e construí uma amizade tão grande lá dentro que é certo que vai durar pra vida toda.

    Talvez moda deva ser só um hobby, é um mundo muito afetado pra se viver, impossível pra quem é o que é, que não vai assumir frescuras alheias como suas. Eu adoro comprar roupa, sapato, dou conselhos pra um monte de gente e sou elogiada por todos que me conhecem pelas minhas escolhas. MAs não aguentaria trabalhar com isso dois dias.

    POrque não ser só a amiga que sabe pronunciar nomes de grifes? Ou que sabe garimpar roupas lindas em lojas bregas? Eu talvez não seja a pessoa mais habilitada a dar conselhos, sou muito certinha, nunca estourei cartão de crédito e dependo de um salário e emprego fixos pra me dar o direito de gastar um real na rua, além disso preciso de estabilidade, de pe´no chão mesmo.

    Sei lá, dá um tempo pra sua mente. Descobre o que é hobby pra vc e o que realmente importa. E depois decide.

    bjus no coração e bola pra frente!!!

  29. Cacá says:

    Nossa, devo admitir que seu post soprou um alívio pra mim. Se você que trabalha com moda e tem sempre essa carinha boa de animação (eu já leio o blog há um tempo, nunca comentei) tem seus momentos de dúvida e anseia às vezes pela fumaça ninja (adorei!), então eu fico mais calma. Outro dia estava quase postando um texto enorme no qual eu reclamava de tudo, aqueles textos que só seu psiquiatra deveria ler… mas resisti. Também não quero depressão no blog. O problema, concordo com você, é que às vezes não dá. Mas te desejo tudo de bom nessa vida, e, seja qual for, você vai encontrar seu caminho.
    Ps.: adorei a Viola e ponto final.

  30. Juliana M-M says:

    Mandei email para o gmail. Não sei se validou, mas queria muitooo que vc tivesse lido.

    Beijos.
    Juliana M-M.

  31. Mariana says:

    Fernanda, acho que sei como vc se sente quando diz que tem uma dúvida quanto a questão trabalho x hobby. Na minha cabeça, eu sempre imaginei que o trabalho tinha que ser algo sério, algo quase beirando o chato – afinal de contas, é trabalho, e não hobby. Aí, eu me formei. Encontrei um trabalho e, de repente, estava nele.
    Mas, paralelo a isso, eu sempre gostei muito de outro assunto, e não a área em que eu estava (e ainda estou, mas agora é diferente). De repente, me caiu a ficha de que não, trabalho não tem que ser chato, e o hobby pode sim ser um ganha pão. Não foi Confúcio que disse para escolher um trabalho que nos agrade, e então não teremos que trabalhar um dia sequer na vida? Então, juntei minhas forças e hoje estou rumo ao que eu gosto de verdade. Porque eu sei, Fernanda, que quem faz o que não gosta, nunca será tão bom quanto quem gosta. E quem faz o que gosta, consegue se dedicar mais e com mais vontade, e obter melhores resultados. Portanto,se vc gosta de moda, deve ir mais à fundo e acreditar em si mesma. Vc pode estar passando por uma fase ruim, mas estaria bem pior se vc estivesse em um trabalho qualquer, com o qual vc não se identicasse, não é mesmo? Tente fazer uma analogia com o que vc disse sobre a aparência: procure dentro de vc algo que te agrade, que, há um tempo, fez com que vc optasse pela moda como trabalho. Aquilo que te empurrou, que fez com que vc acreditasse em vc mesma.

    Beijinhos!

    • Fernanda Alves says:

      Eu gosto muito da área de moda, de verdade. E gostaria de alinhar minhas qualidades (principalmente meu texto, que acho que é o meu ponto forte) a esse hobby. O grande problema é que não encontrei nenhuma oportunidade assim, só nos meus sonhos.:/

  32. josiane almeida says:

    “Ela me faz tão bem,ela me faz tão beeem….!!!!”gosto desse comercial,justamente pela música e quis dividir com vç pois é o que sinto vindo aqui,calma ,paz e alegria,já disse uma vez e vou repetir *GOSTO DE VOÇÊ*,gostaria que fôssemos vizinhas!!!kkkkkkkkk,mais SÃO CARLOS-SP é tão distante que já me contento vindo aqui!!!
    Como muitas citaram antes,não estou no meu melhor momento para dar conselhos,posso desabafar???,a história é a seguinte se resume a isso:sem emprego,cursando téc.em logística,e uma vaga na federal me escapando pelos dedos!!!
    Mas fazer o que,ñ podemos desanimar,até hoje acho que ñ consegui realmente descobrir qual é minha real vocação,mas continuo vivendo e esperando sempre que o melhor de Deus está por vir!!!
    Vai dar tudo certo,essas situações acontece nas “MELHORES FAMÍLIAS”kkkk,bjim

  33. Renata Sousa says:

    Fernanda, acho que é normal de tempos em tempos a gente fazer um balanço da nossa vida ou se sentir um pouco pra baixo qd tem alguma coisinha nos incomodando: o trabalho, a rotina, a dureza do orçamento, os problemas conjugais e familiares… é a vida! Mas nunca se esqueça de duas coisas: 1) sempre é possível mudar algo de errado na nossa vida, infelizmente esse não é o caminho mais fácil, mas é possível! Mudar de emprego, de área, de namorado, de faculdade é uma tarefa imensamente difícil, mas é POSSÍVEL! 2) Apesar de tudo isso vc consegue manter um blog que vc sabe que é importante e inspirador para a vida de muita gente!!!! Não é todo mundo que consegue fazer isso! Vc tem luz, menina!!!!!

    OBS: Esse exemplo de Viola Davis foi fabuloso e inspirador, assim como vc!

    Força Fernanda!

  34. Marcia Barbosa says:

    Fee,
    Muito obrigada por mostrar que não existe felicidade em tempo integral!
    Eu leio outros blogues e só vejo coisas perfeitas, pessoas esbanjando, soberba e etc. Tudo bem que ninguém é obrigado a ler desgraça e ver imagens tristes a toda hora, mas uma pessoa c\ um pingo de discernimento, sabe que aquilo tudo é mentira.
    Quem trabalha todo dia, não consegue todo mês viajar p\ fora do país, gastar horrores em roupas e maquiagens e sair todo fim de semana. Na minha concepção essa pessoa está roubando pra ter esse luxo todo.
    Sei lá devo tá falando muita merda, mas é o q eu sinto.
    Todo mundo tem seu dia de gata borralheira, tristeza e inveja. Isso é ser HUMANO!
    Pode me mandar um email desabafando porque entendo perfeitamente o q é se sentir o coco do coco do cavalo do bandido (estuda pra concurso que vc irá chorar lágrimas de sangue, como eu).
    BJão e Força no cabelón
    Marcia

  35. Cyca says:

    Fê, vc é gente como a gente. E a gente está aqui pra te apoiar. Mesmo quando vc não quiser postar. Mesmo quando está tudo meio saindo do trilho. Vc é sucesso. Só precisar encontrar o caminho das estrelas de novo. Fique com Deus, lindona! Beijos, beijos!

  36. Viviane says:

    Fernanda, acho que todo mundo já passou por uma situação assim em algum momento da vida por algo. Você tem todo direito de ficar chateada e insegura. Como você mesma escreveu: você é humana! Mas, depois dessa reflexão: LEVANTA A CABEÇA e bola pra frente. Querer ser aceita e agradar a todos é utopia. Nem Cristo conseguiu isso… que dirá nós simples mortais. Tem gente que não gosta do seu blog? Deve ter. Porém, o número de pessoas que adoram é infinitamente superior. Depois desse momento “luto” que é necessário, volte com força total, ok? Nós estamos esperando, bjs Viviane.
    http://lookseetc.blogspot.com

  37. Taya Novaes says:

    Engraçado… tenho tantos amigos e a pessoa com quem mais me identifico agora é alguém que só conheço através de caracteres e imagens virtuais: você!
    Força, lindona! Pra nós! E muito obrigada por cada linha compartilhada aqui no So Shopaholic… de verdade.

  38. Dani Cavalheiro says:

    Fe, estou lendo hoje seu desabafo e seu agradecimento (em ordem contrária rs). Que bom que você escreveu tudo isso. Eu acabo me identificando muito com você, sabia? A confusão com a carreira, as dívidas, a idade mental (mas a minha eu chutaria uns 16, pq não gosto de Crepúsculo rs).
    Seu blog é um dos melhores que eu acesso. Aqui a gente não vê só moda. Temos bobagens, carinhas gatíssimos, e principalmente reflexões.
    ADOGO quando você expões seu lado sério, pra falar sobre preconceito, por exemplo.
    ADOGO quando você põe esse seu lado meninha pra fora e desabafa, você mostra que blogueiras são pessoas de verdade e não manequins trabalhadas no Photoshop, Snob, chapinha e bolsa de marca.
    Por pior que sejam, as crises da vida passam, você sabe disso. Nem sempre o que a gente quer acontece. Nem sempre o melhor acontece. Mas você vai saber fazer o melhor com o que acontecer, pode ter certeza!

    Essa blogosfera é vazia e fútil na maioria das vezes. Meninas como você, a Ana do Hoje vou assim OFF, a Cinthya (do Pensamentos Insanos), a Lily (da Casa Cheia de Flores), a Mel (Deveria estar estudando), a Carol (do Small Fashion) e tantas outras são um sopro de ar fresco e realidade nesse meio. Sinto como se todas fossem quase minhas amigas, mesmo sem conhecer nenhuma de vocês pessoalmente. Obrigada pelo blog, ele é demais! =)

    Beijos!

  39. Duda de Oliveira says:

    “É muito bom a gente começar a olhar pras nossas características, sejam elas quais forem, e enxergar beleza nelas. (…) Isso nos traz paz, faz com que a gente se preocupe com a nossa própria felicidade e entenda o que deve ser prioridade na nossa vida.”

    Fê…
    eu copiei o parágrafo todinho, escrevi com uma caneta bonita numa folha e colei no espelho do meu quarto. Juro. Preciso dar um jeito de botar isso na minha cabeça, nem que eu precise ler de novo todos os dias quando vou me arrumar. Meu namorado pediu se eu tinha escrito aquilo. Eu disse que não, óbvio. Não teria escrito aquilo porque ainda não consigo me aceitar. Eu tenho sérios problemas com a minha imagem e você, apesar de tudo isso de não nos conhecermos, é um exemplo forte pra mim. Isso que você escreveu, sério… eu preciso acreditar nisso, ou essas crises vão me destruir. Eu preciso “entender o que deve ser prioridade na minha vida”.

    Boa sorte com o lance do trabalho, sei que vai dar tudo certo.

    Obrigada por compartilhar com a gente isso tudo, me identifico muito com você. Beijo.

  40. Gabi says:

    Coragem por que ? Não acho que precisa coragem pra sair linda arrasante por aí. Porque ela tava liiinda mesmo.

    Ah, e sobrancelha apagada também é tendência.

    Muito melhor o cabelo assim ao natural, bem tratado e com personalidade do que com cara de alisado, com fiapos espetados.

    Amei o look, o vestido verde ficou belíssimo para o tom de pele, e o cabelo tb !

    • Fernanda Alves says:

      Quem nunca fez uma escova para ir a um casamento? É preciso coragem para ser diferente sim, coragem para ir de um jeito que muita gente aponta como “menos arrumado”.

      E quando digo “sambou na cara das fashionistas”, é exatamente o que eu quero dizer, Gabi! Uma tendência que a gente pouco vê em mulheres negras!

      Beijos e obrigada pelo comentário.

  41. Giovanna Burns says:

    Fê, adoro o seu blog e o leio todos os dias!!
    Força, minha querida, e tenha fé que tudo vai dar certo. Eu sou formada em Engenharia Civil, larguei tudo para casar com meu marido escocês, morei na Escócia por 5 anos e tive meus filhos lá. Voltamos para o Brasil e, com quase 40 anos de idade, comecei a fazer a faculdade de Fonoaudiologia. Agora, estou quase me formando, sou uma das melhores alunas, faço mil estágios, enfim, achei o meu caminho. Por isso, posso te dizer, Fê, abrace suas mudanças e se jogue, porque o importante é não ter medo de seguir novos caminhos.
    Beijos grandes.

    • Fernanda Alves says:

      Nossa, que história bacana! Super me inspirou… entrar numa faculdade depois de criar os filhos deve ser incrível também, Giovanna. Um renascimento profissional. Boa sorte nessa empreitada! Beijos!

  42. Cherry Bloom says:

    O tédio bateu em minha porta, e eu aaaaaaaaaabri.

    cara, estou nessa há um tempinho…zzzzzzzzzzzzzzzz Mas passa. tudo passa.

    Geit um samba na cara da sociedade essa mulher. essa ousadia. esse cabelo. esse vestido. essa make.
    e eu nunca ouvi falar dela… Yo beyoncé I’m really happy for you, I’mma let you finish but Viola has the balls, she’s fucking diva and I rest my case. RESPECT.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s