A boa filha que à casa torna

Eu não sou a melhor das amigas ou a mais grudenta das filhas. Eu não fico ligando toda hora, aparecendo o tempo todo, e não é por gostar menos, é o #meujeitinho mesmo. Daí que semana passada meu pai me ligou dizendo que estava com saudades de mim, queria saber como eu estava e quando iria aparecer por lá. Também estava na maior saudade e não tinha me dado conta. Marcamos então um almoção bacana no fim de semana, com tudo que tem direito.

Minha mãe é mestre na cozinha. Ela é o tipo de pessoa que vai em um restaurante e come já analisando como reproduzir em casa. E não é que reproduz? Então acho que é por isso que a gente sempre comeu de tudo, pq minha mãe sempre experimentou fazer tudo. E, dessa vez, aproveitando as temperaturas mais amenas desses dias aqui no Rio (um clima entre 20 e 25ºC é o ideal no mundo pra mim), ela fez um mocotó.

Mocotó, minha gente.

Deixa eu te falar que amo comidas pesadas? Lembro que da última vez que visitei meus parentes no sul da Bahia não quis voltar. Eu adoro miúdos, buchadas, partes menos nobres, digamos assim. Então chegaria aos 100kg se morasse por lá, certamente.

Mas chega de falar de comida! O encontro em si foi ótimo. Meu irmão gêmeo, o Lucas, voltou de viagem e contou o que achou da sua 1ª visita à Europa (um dia eu ainda vou!), minha tia Alice também estava lá, então conversamos e rimos e comemos. E o meu look para um dia tão bom foi esse:

.

.

.

Reparem que a foto foi tirada com o celular, por isso a qualidade baixa. Reparem também que o flash deixou uma bola na foto. Encarei como uma aura, sabe?

.

Já sem aura😦

.

Retoquei meu cabelo dia desses! Acho que merece até post devido a SUPER CAGADA que fiz em casa e precisei consertar no salão. Mas o saldo foi positivo! Mais detalhes a seguir!

.

Detalhe do colarzinho fofo e meio navy da Accessorize.

.

Saia Drops de Anis (antiiiiiga). Blusa listrada Zara. Blazer vintage comprado no Brechó do Casarão (Rua Hadock Lobo, 239. Tijuca). Mocassins Shoestock.

.

Para ler ouvindo: Daughter, do Pearl Jam.

13 thoughts on “A boa filha que à casa torna

  1. A moda é ... says:

    Saudade do seu look na escada!
    Eu também adoro comidas pesadas: rabada e mocotó!
    Eu descobri o melhor mocotó do Rio num boteco feio no Estácio. Ninguém queria deixar eu comer, mas depois q eu dei a primeira colherada, todo mundo provou e até no verão a gente fechava a noite (ou o dia) lá para comer o famoso mocotó.
    Boa semana!
    Bjks

  2. jota c. says:

    Gostei do encarei a bola branca como uma aura! vc tira sempre proveito do lado bom das coisas e leva tudo no bom humor! isso é contagiante ,seu blog sempre rouba um sorriso meu hahaha. Mas falando sobre o look ,gosto de como vc ousa nas misturas de estampas!
    Abrçs!

  3. Nadja Nayra says:

    Arrasou no look mais uma vez… Adoro esse blog!!! Você é linda e está de parabéns por tem um blog tão maravilhoso. Bjs!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s