Espiral

Eu acho que existe uma relação quase religiosa entre pessoas fazendo dieta e a comida em si. Uma relação de culpa e perdão, de pecado e redenção. Não sei se já falei aqui (certamente já dei a entender), mas eu não tenho religião. E acho que ajo da mesma forma com a comida. Se tenho vontade, vou lá e como. Não sinto culpa, não me penitencio, só sinto o prazer do momento mesmo. Uma relação hedonista, eu diria.

O problema é que, com culpa ou não, a comida engorda. Isso sim é um pecado! Como coisas tão deliciosas podem nos fazer mal? Aqueles momentos felizes de churrasco que viram uma banha monstruosa que sobrecarrega seu coração, maltrata seus joelhos e faz doer a coluna. Aquela cervejinha que faz a alegria subir e a barriga crescer? Aí não vale.

O fato é que eu como de tudo e sempre comi de tudo. Sempre fiz exercício físico (exceto em alguns momentos de delicioso sedentarismo, mas foram poucos) e sempre acreditei que ele me blindava da maioria das coisas e liberava minhas comilanças. Mas, com o tempo, tenho percebido que não. A idade, a rotina e o fim das aulas de educação física no colégio mudaram a minha vida. Calculo que tenha engordado 7kg nos últimos 5 anos. De pouquinho em pouquinho, mudando o mundo um quilo por vez.

Quando a gente engorda assim, devagar, não perde roupa: vai deixando de lado sem perceber. E é no piloto automático que vai fazendo outras opções na hora de comprar: tecido que estica, vestidos soltinhos, saia com elástico. E demora para notar o estrago.

Sou o avesso do projeto verão, mas acho que chegou a hora de controlar um pouco o que como. Não sei se interessa vocês mas, como algumas meninas pediram diquinhas de receitas (cozinho praticamente todos os dias), pensei em unir as duas coisas e mostrar um pouco opções saudáveis que tenho feito. O que vocês acham?

O objetivo aqui não é virar a maluca que critica a coxinha do vizinho (credo!) ou virar um blog de emagrecimento (já tive um, inclusive. e era magra. mas não sabia). É só mesmo dividir esse momento com vocês.

 

My life so far:

  • 1,62m
  • 65kg
  • Academia 3x por semana (quando não me saboto, claro)
  • Sapateado 2x por semana (quando não fujo)
  • Chope, fritura, muito pão e café com leite sempre que dá (vamos equilibrar isso)
  • Água quando lembro
  • Fruta é foda, socorro
  • De resto, trabalhamos com qualquer comida.

.

Who’s with me?

16 thoughts on “Espiral

  1. Marcela de Vasconcellos says:

    Acho que a coisa das refeições bem feitas são a chave.
    Eu sei que todo mundo fala de comer de 3 em 3 horas mas, na boa??? Acho que uma pessoa que toma um bom café da manhã, come bom almoço e bom jantar não precisa desses pequenos lanches no meio do caminho. òbvio que por boa refeição eu entendo um prato bem feito, não um prato gigante.

    E sim, eu acho que os pequenos lanches entre refeições são uma salvação nos primeiros dias e um problema depois porque todo mundo acaba indo pra barrinhas de cereais cheias de açucar. Ou só um alpino, ou uma quindim bem pequenininho.

    Uma amiga do trabalho já tentou isso várias vezes, mas só agora que ela começou a efetivamente fazer as 3 refeições é que começou a fazer efeito.

    Eu não tenho problemas com balança mas me preocupo um pouco sim com o que eu como. Acho que o fato de amar legumes e não ter nenhum apego a frituras ajuda um bocado. E sim, eu tb tenho problemas com frutas: elas são sempre uma surpresa e as vezes estão passadas, ou mto doces, ou nada doce…

    Tenta isso, começa por uma abobrinha fatiada, assada com azeite e oregano, demora 30 segundos até ir pro forno e é uma delícia. Pequenas mudanças como assar aquele nuggets esperto ao invés de fritar já fazem a diferença.

    Boa sorte e persevera!!!

    p.s.: Vi Rita Lobo naquele programa ridículo de lindo dizer que massa sempre tem que ser al dente porque se passar desse ponto algo acontece com o carboidrato que ele tende a virar glicose muito rápido e excesso de licose é armazenado como…culote, braço de biscoiteira e coisas do gênero.

  2. Ana Paula says:

    Para! Parece minha a história deste texto…ainda não tinha conseguido verbalizar o que acontece, mas foi assim comigo também. Sempre usei manequim 38 ( dos 18 aos 35 anos ), depois me tornei adepta das calças boyfriend(pegando as do marido é claro né), e quando percebi, as minhas calças já não entravam mais, quer dizer, entrar até que entra, mas quem consegue passar um dia em posição de guarda kkk, enfim…vou acompanhar de perto o desenrolar da sua história.
    bjs

  3. Jaciara Cruz dos Santos says:

    Estou totalmente contigo, iniciei uma reeducação alimentar e estou na esperança de entrar na academia. Vou adorar suas dicas de comidinha rápida e saudável. Bjs

  4. annakuhl says:

    Caramba, Fer!
    Nossas medidas são super parecidas. Só que você parece mais magra que eu.
    Sofro do mesmo mal: sempre comi de tudo, sempre fui feliz, mas nunca perdi os kilos da faculdade (entrei com 58, saí com 65). Fiz aqui em casa uma “operação primavera digna” que começou em julho e perdi 2 kilos, mas aí voltei a me sabotar. Meu problema é mesmo a comida. Eu até gosto de exercício – ando todo dia, faço aula de dança, alongamento de teatro, etc etc. Mas como muito mal! Sardinha e cerveja toda semana. Cachorro quente. Miojo. Franguinho com legumes? ME ERRA.
    E na nossa idade, não adianta: só funciona combinado o esquema dieta+exercício.
    Vou ficar muito feliz de ver mais receitinhas por aqui! Aquela da batata frita de forno é sucesso aqui em casa, nas raras vezes em que cozinho, geralmente ela tá no menu. Uma vez eu criei uma regra de 3 alimentos que funcinou uns bons 2 meses, até a preguiça reinar: http://www.creyssaphyna.com/2012/06/geladeira-motivacional.html

    Bjo!

  5. Carol says:

    Totally with you! Tento academia 5x por semana mas tenho feito de 4 a 3, e a comilança? Bem, deixa pra lá…. Água eu bebo bastante mesmo! Nunca consiugo fazer dieta, é mto dificil!!!

  6. marianatomaz says:

    Boa ideia Fernanda! Vou gostar de ver receitinhas saudáveis. Sou meio como você, apesar de ter religião, não ligo muito em controlar comida, embora tente e ache que apesar das porcarias esporádicas como muitas coisas saudáveis com frequência.

    Agora fiquei pensando que isso de comida pode ter haver com religião tb, embora tenha uma religião sou meio despreocupada com as duas coisas. Preciso cuida-las com mais carinho🙂

    (Fiz um blog pra acompanhar outros blogs ehehehe e ficar identificada sempre que comentar.)

  7. Patrícia says:

    Adorei a ideia de unir as duas coisas! Principalmente pq no post anterior “puxei o coro” de vc dar receitinhas aqui, e tb pq super me indetifiquei com esse post, desde o “fui ganhando quilinhos aos poucos nos últimos anos” até o “preciso equilibrar as coisas”.

  8. says:

    Excelente ideia. A coisa ficou feia, não entro mais nas roupas (e me recuso a comprar numeração maior, tem que ficar passando sufoco para se vestir ou não muda). Estou sendo acompanhada por uma nutricionista. E não como muito, e nem besteiras, coisa de paladar mesmo. A solução para mim é: academia no min 5x, e não basta aquele treino básico, tem que ser “treino” mesmo, tem acelerar esse metabolismo muito mais que preguiçoso que a idade vem me dando… Vamos a luta!

  9. Rose Costa says:

    È Fê, depois dos 25 anos, nosso metabolismo fica mega lento mesmo, como sou balzaquiana, sei bem o que é isso. Acho bem legal sua iniciativa, e super apoio, quando compartilhamos nossas metas, parece que fica mais fácil se de policiar e ter apoio sempre ajuda. E receitinhas sempre são bem vindas….
    Força, você vai conseguir atingir sua meta!!!
    Ótima semana!!!

  10. Kate says:

    Mulher, nos duas estamos NA mesma. Seu relato é o meu relato! Seu peso tb é o meu e o PIOR eu ja nao olho calças jeans no armario. Passo longe delas, é tudo solto pra nao encarar a realidade. Isso aconteceu faz uns dois anos… Foi um processo que nem notei😦

  11. karla says:

    Adorei a ideia de receitinhas rápidas e saudáveis.

    Faz 1 mes e meio comecei a reeducar minha alimentacao e entrei na academia. Já perdi 5 kilos, mas ainda preciso perder muito mais… Enfim, vou adorar ver receitinhas por aqui, pq depois de 1 mes ja fiquei sem ideias e praticamente faco o mesmo sempre, rs.

    Fe, lembrando que uma “gostosura” aqui e outra ali nao mata a dieta de ninguém (por experiencia propria). Tenho tomado cerveja e pizza e a dieta andou, a questao é que deve ser uma excesao (de vez em quando e com medida) e nao uma regra.😉

    #tamojunta

  12. Mariana says:

    Tenho exatamente o mesmo peso que você e somente um centímetro a mais. Me acho gorda e te acho magra! hahahahaha Sério, você é magra! Não acho que precisa emagrecer! Beijos!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s