Blog fora do ar :(

Mas toda semana tem vídeo novo lá no canal!

https://www.youtube.com/user/SoShopaholic

Você também me encontra diariamente lá no Snapchat (soshopaholic) ou no Instagram! Vem!

Advertisements

Solange Knowles para Elle

Eu quase não posto editoriais de revistas por aqui, não é mesmo? E eu gosto tanto! Acho que é um dos conteúdos mais bacanas que as revistas de moda trazem hoje – sim, pq tendências e delírios de consumo a gente encontra aos montes na internet, por exemplo – são criativos, inventivos e fazem a gente rever algumas peças e estilos com outros olhos.

Daí que eu queria mostrar pra vocês o editorial da Solange Knowles (já falei do estilo dela nesse post aqui) para a Elle da África do Sul! A capa já faz a gente querer comprar a revista, né – eu compraria se morasse lá – e o recheio é bem bacana, com modelos feitos por estilistas locais.

.

.

.

.

.

.

As fotos são simples e lindas, e o styling faz a gente prestar mais e mais atenção ao estilo étnico que eu tenho falado bastante por aqui. É um estilo que tem muito a ver com as nossas raízes africanas e também com a miscigenada cultura brasileira. Misturar estampas, cores e texturas tem muito a ver com a gente também, não acham? Como a mistura entre praia e montanha, loirinha com cabelo bombril, índia com sotaque do sul e mulata com a cor do Brasil (para e repara só!).

Deu vontade de pegar todas as minhas pulseiras, colocar no braço e sair. Vamos?

.

P.S.: Estilo puro esse clipe dela, da música Losing You. Adorei as dancinhas, achei super fora de lugar, haha. A música é meio qualquer coisa…

Para Ryan, com amor

Ontem eu deveria ter feito post. Ontem foi aniversário do Ryan Gosling. Uma coisa não tem nada a ver com a outra.

Mas aí uni o útil ao agradável – e ao monte de fotos que tenho no computador – e resolvi fazer um post. Eu vivo prometendo posts sobre moda masculina (minha lista de resoluções de ano novo não me deixa mentir), mas acabo nunca fazendo. E ultimamente tenho conversado bastante com o João sobre roupas – é um processo meninas, quem namora sabe – e ele tem se mostrado bem menos preconceituoso com aquelas peças que ele simplesmente rotulava como “roupa de viado”. Outro dia até foi olhar umas fotos na internet antes de se vestir para um casamento, vejam só! Então é pra vocês (babarem), para ele e para todos os meninos que procuram se vestir com mais capricho que eu dedico esse post.

(as montagens ficaram pequenas, mas é só clicar que rola todo um zoom)

Uma das coisas que eu acho mais bacanas no estilo do Ryan é que ele é prático, não tem muita afetação, mas mesmo assim é bacana. Não são looks de styling, sabe? São looks de vida real. A chave de todos eles é uma boa calça jeans. Não é larga demais, não é justa demais, tem a cintura levemente mais baixa (às vezes nos brinda com a barrinha da cueca, vejam vocês) e geralmente é escura. Mesmo o look mais ousado dele, de calça skinny levemente mais curta, tem cores sóbrias. Para combinar, não tem erro: camisetas podrinhas (repare como ele sempre coloca uma pontinha para dentro do cós da calça) e casacão por cima de tudo. O detalhe fica por conta de um colarzinho que ele adora usar.

.

Você que é homem, pule esses looks! É que homem de regata é sempre um risco – minha opinião – e só deve ser usado para ir à praia, academia ou… passear com o cachorro – e se for fofamente descabelado que nem o George, ótimo!

(mas se você é mulher pode olhar. e babar.)

.

Quando o assunto é Red Carpet, Ryan Gosling arrebenta. Talvez porque o cara tenha uma vocação para usar ternos ajustados – é alto, tem ombros largos, pouco quadril, preenche tudo elegantemente – com ou sem gravata. Eu gosto muito de como ele sai do comum sem ficar afetado – tanto que meu look preferido é esse Ferragamo navy com sapato bicolor, gente. Imagina no calor do Rio um homem saindo assim? Fresco, bonito e elegante. Eu queria inclusive ter colocado mais imagens nessa montagem, pq o cara não tem medo de usar ternos com um leve brilho (como esse Burberry na première de Drive) ou smokings que saem do tradicional preto (como esse Ferragamo azul em Cannes).

.

Eu simplesmente AMO o figurino 100% coxinha dele em Crazy, Stupid Love (Amor à toda prova). São ternos perfeitamente alinhados, bem parecidos com o que ele costuma usar nos red carpets da vida. No proximo lançamento do nosso querido, Gangster Squad, o figurino é todo do fim dos anos 40 e início dos 50, então preparem-se para calças de cintura alta mais folgadas (no me gusta!) e chapéu. O filme tem previsão de estreia para janeiro – alô venda antecipada!

.

E aí, quem curte os looks do Ryan? (do recheio eu sei que vocês gostam!)

Vai fazer o quê hoje?

;

.

Eu deveria ter feito esse post antes. Aliás, eu deveria ter feito mais posts essa semana, mas a verdade é que fiquei enrolada, trabalhei por dois dias até tarde da noite, resolvi ir ao cinema um dia, do nada, sozinha, briguei com o namorado, fiz as pazes com o namorado e… opa! Não fiz o raio do post. Mas vamos lá: você tem programa para hoje?

É que o So Shopaholic! foi convidado a participar do Ultrabazar da Matriz, evento que vai reunir blogueiras para desapegar de várias peças legais a preços convidativos. A minha querida Lual, do Armário da Lual, vai estar lá, junto com as gatas do GWS, a Patrícia Koslinski, FTS Reports, Lala Brandão, e o Celebrity Skin. Vai ser uma oportunidade de pechinchar e também de bater um papo, tomar uma gelada no bar da casa e comer os quitutes delícia da chef Manu Zappa e sua sócia Ana Carolina Portella (parece que tem bolinhos artesanais de sobremesa, gente, HELP!). O evento acontece no Albergue da Matriz, um lugar super diferente (um albergue desativado mesmo!) e espaçoso. Rola até levar o namorado – ele bebe qualquer coisa e joga sinuca enquanto você surta!

E aí, você vem?

Ultrabazar no Albergue da Matriz

HOJE, 10/11

Rua Henrique de Novais, nº 71, Botafogo (é a mesma rua do Boteco Salvação e super próxima à Real Grandeza)

Rio de Janeiro

Das 14h às 20h*

;

,]

* a entrada é gratuita e eu infelizemente só poderei ficar até às 18h! Mas depois conto o motivo 😉

Espiral

Eu acho que existe uma relação quase religiosa entre pessoas fazendo dieta e a comida em si. Uma relação de culpa e perdão, de pecado e redenção. Não sei se já falei aqui (certamente já dei a entender), mas eu não tenho religião. E acho que ajo da mesma forma com a comida. Se tenho vontade, vou lá e como. Não sinto culpa, não me penitencio, só sinto o prazer do momento mesmo. Uma relação hedonista, eu diria.

O problema é que, com culpa ou não, a comida engorda. Isso sim é um pecado! Como coisas tão deliciosas podem nos fazer mal? Aqueles momentos felizes de churrasco que viram uma banha monstruosa que sobrecarrega seu coração, maltrata seus joelhos e faz doer a coluna. Aquela cervejinha que faz a alegria subir e a barriga crescer? Aí não vale.

O fato é que eu como de tudo e sempre comi de tudo. Sempre fiz exercício físico (exceto em alguns momentos de delicioso sedentarismo, mas foram poucos) e sempre acreditei que ele me blindava da maioria das coisas e liberava minhas comilanças. Mas, com o tempo, tenho percebido que não. A idade, a rotina e o fim das aulas de educação física no colégio mudaram a minha vida. Calculo que tenha engordado 7kg nos últimos 5 anos. De pouquinho em pouquinho, mudando o mundo um quilo por vez.

Quando a gente engorda assim, devagar, não perde roupa: vai deixando de lado sem perceber. E é no piloto automático que vai fazendo outras opções na hora de comprar: tecido que estica, vestidos soltinhos, saia com elástico. E demora para notar o estrago.

Sou o avesso do projeto verão, mas acho que chegou a hora de controlar um pouco o que como. Não sei se interessa vocês mas, como algumas meninas pediram diquinhas de receitas (cozinho praticamente todos os dias), pensei em unir as duas coisas e mostrar um pouco opções saudáveis que tenho feito. O que vocês acham?

O objetivo aqui não é virar a maluca que critica a coxinha do vizinho (credo!) ou virar um blog de emagrecimento (já tive um, inclusive. e era magra. mas não sabia). É só mesmo dividir esse momento com vocês.

 

My life so far:

  • 1,62m
  • 65kg
  • Academia 3x por semana (quando não me saboto, claro)
  • Sapateado 2x por semana (quando não fujo)
  • Chope, fritura, muito pão e café com leite sempre que dá (vamos equilibrar isso)
  • Água quando lembro
  • Fruta é foda, socorro
  • De resto, trabalhamos com qualquer comida.

.

Who’s with me?

Fim de Semana Animado!

Eu adoro fim de semana em que todo mundo resolve marcar tudo: dois aniversários, um churrasco, um chá de panela, acho que serve para compensar aqueles dias em que você fica sentada no sofá assistindo o Faustão (#depressão). Eu sou do tipo que gosta de rua, cerveja e gente e, nesse período nebuloso em que fico mais em casa do que na rua, o que mais quero é que chegue o fim de semana para eu me arrumar, mudar o cabelo, fazer uma maquiagem…vocês me entendem?

Esse sábado fui a dois aniversários e voltei pra casa às 5 da manhã. Yay! Resolvi colocar uma saia mais justinha (João reclamou a princípio, mas oras, nem é tão curta assim) e pentear o cabelo diferente. Dividi no meio, me maquiei, fui tirar as fotos e CACETE! Ficou horrível! Mudei rapidinho quando estava saindo de casa. Eu definitivamente não fiquei bem com esse cabelo dividido no meio.

.

CREDO! (saia Basthiana, blusa Maria Filó, Sapatilha Karamello, colar Renner)

Mas as festas foram bem boas. A primeira já é um evento tradicional na casa de um amigo nosso, Caio, vulgo Mestre (não, não temos um Soneca ou um Zangado), para tomar uma cerveja e jogar conversa fora. De lá, fomos ao aniversário da Rê, que comemorou junto com a Tatinha os seus 27 anos (na verdade era um aniversário triplo, tinha outra aniversariante tb), em uma editora/night club aqui do Rio (achei moderno, achei hipster). O DJ praticamente só tocou músicas dos anos 80, foi ótimo.

.

;

Evoluindo na pista

.

só love

.

As aniversariantes

.

Baile Charme do Divino

.

Fim de festa 1

.

Fim de festa 2

.

Isso porque o horário de verão diminiu nossa noite em uma hora, viu?

.

]

E vcs, curtiram o finde? Boa semana para todos!

Disclaimer

Toda vez que alguém me diz que amou o blog a ponto de ler posts antigos, virar o blog do avesso e ler desde o começo, me corre um calafrio espinha abaixo. Gente, esse blog existe há mais de 3 anos. Nesse meio tempo, eu entrei e saí de trabalhos, vim morar com o namorado, usei meia no meio da canela, short muito curto, me vesti de colegial, escrevi sobre um monte de coisas que pareciam fazer sentido na época… e hoje já não fazem mais. Estranho? Na verdade faz todo o sentido. Continuar a mesma pessoa 3 anos depois não é normal, nem saudável. Ter um blog, conhecer blogueiras e ler comentários diariamente faz a gente aprender um monte de coisas e muda a opinião da gente sobre um monte de outras. Por isso esse post funciona um pouco com um disclaimer mesmo, um aviso. E isso vale pra tudo na vida – não julgue alguém pelo que ela disse anos atrás. Só os mortos – e os ignorantes – não mudam de opinião!

.

Socorro, eu já usei snob! Creeeeeedo!

 

Então, nesse Dia das Crianças, vale um pouco de maturidade pra todo mundo – inclusive para quem, como eu, tem a idade mental de uma garota de 14 anos.

.

P.S.: Mas tem um post antigo que eu encontrei aqui que merece ser lembrado hoje! Se você não estava por aqui em agosto de 2010, fica aqui o link e a dica de leitura. É fofo 😉

Uniformizadas do meu Brasil, vambora!

Durante toda a minha vida eu estudei em uma escola com uniforme. Mesmo não sendo muito rígido (eu tinha que usar a camisa, calça jeans e tênis preto ou branco), eu tinha uma mini inveja do colégio do meu irmão, em que apenas a camiseta era obrigatória. Lembro que de vez em quando eu ia buscá-lo com a minha mãe e via as meninas combinando a camisa do uniforme com saia hippie, shortinho, sandálias… pra mim era a maior liberdade! Talvez por isso, toda vez que escuto alguém dizer “nossa, super preferia trabalhar de uniforme”, penso que… cruzes! Me lembra o colégio.

Mas, verdade seja dita, nem sempre dá para escolher. Muitas vezes a gente precisa usar uniforme. E para aquelas que querem fazer um exercício de moda e criatividade, pode ficar complicado. Mas não temam, amigas uniformizadas! A gente pode dar um up em um uniforme com alguns detalhes bacanas.

.

;

Peguei como exemplo Alice e Clara, duas lindas que trabalharam no evento sobre moda e sustentabilidade organizado pelo Instituto Rio Moda, no mês passado (um workshop muito bacana, participei por dois dias e voltei cheia de ideias). Simpáticas, elas posaram para minha humilde câmera de celular.

.

.

;

Essas moças ensinam pra gente 4 lições básicas pra quem usa uniforme (no caso delas era só a camiseta mesmo), mas não quer ficar igual a todo mundo:

Usar cor! Geralmente os uniformes são feitos em tons discretos, como marrom, creme, azul marinho, preto. Complementar o look com cores fortes muda tudo! – Se não der para usar em roupas, tente uma bolsa colorida, sapatilhas, um lenço…

Investir em acessórios! Óculos, colares, pulseiras, um brinco diferente. Vale complementar com o que tiver em casa;

Arrumar o cabelón! A Alice prendeu de uma forma simples, com um lencinho, e já fez a maior diferença! Para quem tem cachos e quer sair do solto de todos os dias, eu dou algumas dicas de penteados simples aqui;

Colocar uma 3ª peça! Olha como o blazer da Clara trouxe  refinamento para o look!

.

Vamos ver os detalhes das meninas?

A Clara já estava super cansada depois de uma semana de correria, mas me deixou fotografar o close! Adorei o blazer com esse xadrez micro 🙂

.

A luz não tava lá essas coisas na hora de fotografar o close da Alice, mas olha esse colar poderoso! Não faz uma super diferença?

;

E vocês, meninas, o que acharam? Alguém por aqui trabalha de uniforme?

Mas pra quê tanto look do dia?

Na última enxurrada de críticas aos blogs de moda e beleza que tomou a internet sobrou pra todo mundo: blogs de consumo, de testes de produtos e, claro, os de look do dia. Acho que a crítica é bastante saudável, faz a gente enxergar um monte de coisas que antes passavam desapercebidas. Por isso eu trago a discussão pra cá: afinal, para quê serve o look do dia? Pra mim funciona assim:

♥  Serve como exercício de moda

Para quem lê: Dá para conhecer a personalidade de alguém só olhando o que ela veste, não é mesmo? E ver sua evolução e amadurecimento com o passar do tempo.

Para quem escreve: no geral, a blogueira tem que rebolar para conseguir, todos os dias, criar algo novo com o que tem, sendo atual e original sem perder o próprio estilo – afinal, quem quer seguir blog de fashion victim?

.

♥ Serve de inspiração: Se a gente pensar bem, vai ver que todo mundo tem basicamente as mesmas roupas: calças, blusas, vestidos, saias. Ver como uma outra pessoa consegue criar um look com as mesmas peças nos inspira a tentar coisas novas em nosso próprio armário.

.

♥ Funciona como sonho: você não precisa ter a conta bancária de uma blogueira rica para sonhar com algumas de suas peças. Não costumo frequentar blogs muito ricos, sou shopaholic, imagina, acho que entraria em depressão ou me endividaria com tanta coisa cara. Mas acho completamente saudável, tipo assistir uma novela do Manoel Carlos, sabe? Só o que não dá é pra reclamar (tipo ALÔ DONA BLOGUEIRA, LOUBOUTIN TÁ ESSE PREÇO? QUE ABSUUUURDO!) ou sair feito o Tazmania querendo comprar tudo.

.

Eu já fui mais assídua em blogs, mas gosto de acompanhar alguns de look do dia por achá-los ricos em conteúdo. A Ana, por exemplo, é referência não só pelas suas pechinchas como por discutir questões bacanas que envolvem moda. Também achei bacana ver como, no último ano, ela tem caminhado por looks mais sérios, de trabalho mesmo, sem perder a irreverência. Outra que eu gosto muito de acompanhar é a Lual, que sempre consegue montar um look diferente (transforma vestido em saia, macacão em calça…viram o look dela com o Vestido Viajante?). Também tem a Ju e a Mira, que são duas graças e mostram looks lindos com preços acessíveis – a Ju ainda fez uma série de posts com uma seleção de brechós cariocas.

E vocês, o que acham de blogs de/com look do dia? Que outros blogs vocês gostam de visitar?

.

P.S.: Comecei a pensar nisso depois que passei a seguir o perfil de uma muçulmana no instagram, a @aliaqueen, que adora postar looks. Foi aí que deu pra ver que, pelo look, a gente consegue aprender um monte de coisas. No caso dos blogs gringos, a gente consegue inclusive compreender algo sobre a cultura local. São blogs gringos que eu curto: Cupcakes and Cashmere, Lucy Laucht e Karla’s Closet.

Me digam vocês:

.

Quando eu vi os clogs pela primeira vez, chamei logo de tamanco – pq é isso que ele é, um tamanco disfarçado! – mas eis que, num surto de consumo (semelhante ao que vemos hoje com os sneakers, não lembram?) eu comprei um, caríssimo (ainda mais para os meus padrões atuais). Tudo nele é superlativo: caríssimo, altíssimo, encostadíssimo num canto do meu escritório (ainda não temos uma sapateira, então eles ficam enfileirados no meu escritório, para que o namorado possa dizer o tempo todo que eu tenho sapatos demais). Puxa vida. Já pensei em vender, em dar, em colocar em um brechó… mas ele batia as solas de madeira e dizia que daqui não sai, e que daqui ninguém o tira.

Daí que, em passeios por blogs gringos, eu notei que as moças de lá não se importam muito com modas que saíram de moda. Elas continuam usando muita coisa que a gente meio que deixa de lado por aqui, e isso é muito bacana, ajuda a construir um estilo todo próprio delas. Duas que me chamam a atenção são as irmãs Elsie e Emma, do blog A Beautiful Mess. Elas usam uns tamanquinhos fofos em várias produções que vão do moderno ao romântico e sempre tem um perfume retrô. Comecei a salvar imagens bacanas que me inspirassem a retomar meu clog querido:

.

O clog pode ter uma pegada “camponesa fofa” com estampas florais e acessórios mais leves – justamente para quebrar o peso desses saltos de madeira.

.

Pra quem não quer saber de fofolices, dá pra se divertir com looks coloridos, colocar meias coloridas, lenços…

.

Eu acho que o calçado em si tem uma cara super retrô, por isso acho que esse é o caminho mais natural. Me interessei particularmente pelo seu uso com meias.

.

Como todo acessório esquisito, os clogs combinam bastante com looks modernosos. Super dá pra usar com combinação de estampas, por exemplo.

.

Como são altíssimos, basta colocar as pernas pra jogo que os clogs ganham uma pegada mais sexy.

.

Mas então o que você fez?

As fotos estão meio esquisitas, a iluminação não estava 100%, mas dá pra vocês sentirem o que eu tentei fazer, um look mais romântico! Eu amo esse vestido, ele esconde minha barriguinha e combina tanto com calor, quanto com frio, mas é suuuper curto. Coloquei leggings e pronto, cresci uns 10 cm. Ficou assim:

.

.

.

.

E aí, o que vocês acharam? Alguém ainda curte ou todas odeia?