Quero ser assim

Tô pensando em emagrecer 10 quilos, crescer 10 cm, fazer novas tattoos e aprender a maquiar.

Será que assim consigo um pouco da leveza/espontaneidade/segurança/descontração e feminilidade da Vanessa Rozan?

.

.

Quero esse look clarinho para ir ao trabalho tipo AGORA!

.

.

.

Já virou DIVA do blog.

* As imagens são lá do Blog da Lou.

Advertisements

Kate Hudson na Harper’s Bazaar

Alguém já viu essas primeiras fotos da Kate Hudson na edição de janeiro da Harper’s Bazaar? Achei DIVA.

.

achei a capa tão fresquinha, até parece que eles que estão no Verão, e não a gente!

.

Se for pra casar de branco, que seja assim, pooro loosho.

.

 

 Gente, tô pensando em sair pra tomar um café na padaria assim tipo AMANHÃ!  Partiu?

.

UPDATE: mais fotos maaaara!

.

.

Kate mandou a dica: Vamos trazer mais glamour pro nosso dia-a-dia, gente!

Kate Winslet para Harper’s Bazaar

Gente, eu adoro a Kate Winslet. Adoro a “tangibilidade” dela (coloco entre aspas pq não sei se a palavra é essa): o fato dela ser tangível, alcançável. Uma mulher que parece real, e não menos fabulosa por causa disso. Ela tem filhos, marido, já foi gordinha, emagreceu, tem peitos normais (alguém já viu “O Leitor”?), e é talentosíssima, o que confere um charme a mais a qualquer pessoa. Por isso fiquei encantada com as fotos dela na Harper’s Bazaar (vi lá no blog da Feufa!)

.

kate

.

kate-winslet-03-0809-de

.

kate-winslet-02-0809-de

.

absoluta

Diva!

Só eu queria ser uma diva do cinema para vestir algo assim?

drew

Meu Deeeeeeeus, e esse enfeite de cabeça?

Uma palavra: DIVA!

Uma palavra: DIVA!

Em tempo: as fotos são da première do filme Grey Gardens, que estréia na HBO.  Peguei as imagens do Petiscos, blog da Julia Petit (um dos meus favoritos, o link está aqui do lado).

Fui pesquisar um pouco sobre o que era Grey Gardens, e vi que é um filme produzido para TV sobre duas parentes da Jackie O., “Little” Edith e “Big” Edith. Vejam:

Não é novidade para ninguém que a televisão norte-americana tem produzido obras que, em alguns casos, possuem tanta ou mais qualidade que muita coisa que é produzida pela indústria cinematográfica. E, na telinha, sinônimo de qualidade está na televisão paga, especialmente no canal HBO. Seus filmes e minisséries dominam as premiações e este promete ser o caso de “Grey Gardens”, telefilme dirigido por Michael Sucsy, e que se baseia na história real de “Little” Edith Bouvier Beale (Drew Barrymore) e “Big” Edith Bouvier Beale (Jessica Lange), as excêntricas prima e tia de Jacqueline Kennedy Onassis (Jeanne Tripplehorn).

As duas perderam o contato com a realidade na medida em que viram sua riqueza e status sendo diminuídos; e acabaram sendo redescobertas pelo mundo quando Jackie se transformou na Primeira-Dama dos Estados Unidos e decidiu partir em socorro das parentes quando a história destas começou a ser veiculada pelos jornais.

Retirado do blog Cinefila por Natureza.

Parece que é uma história bem angustiante, que se tornou um documentário. Vejam mais:

“Em 1973, um escândalo ocupou as manchetes dos jornais americanos. Autoridades locais tentaram expulsar mãe e filha de uma mansão decadente no balneário de luxo de East Hampton, alegando falta de condições sanitárias. Uma notícia banal, não fossem elas as ex-socialites Edith Bouvier Beale e sua filha Edie, respectivamente tia e prima de Jacqueline Kennedy Onassis. Dois anos depois, Big Edie e Little Edie, como eram conhecidas, abrem as portas para os documentaristas Albert e David Maysles. Câmera e microfone em punho, eles flagram exentricidades de duas mulheres que vivem isoladas há mais de 20 anos e travam diálogos dignos dos melhores textos de Tenesse Williams e Euguene O’Neil.”

Fiquei morrendo de vontade de ver o documentário..

O filme parece ser tudo de bom. Imagina duas mulheres envelhecendo (e se afastando cada vez mais dos seus dias de glória) numa mansão de 14 quartos. Agora imagina cenário e figurinos nos anos 50. Agora coloca Drew Barrymore e Jessica Lange. Pode ligar o  botão do “queroveragora”!!