Quero ser assim

Tô pensando em emagrecer 10 quilos, crescer 10 cm, fazer novas tattoos e aprender a maquiar.

Será que assim consigo um pouco da leveza/espontaneidade/segurança/descontração e feminilidade da Vanessa Rozan?

.

.

Quero esse look clarinho para ir ao trabalho tipo AGORA!

.

.

.

Já virou DIVA do blog.

* As imagens são lá do Blog da Lou.

Kate Hudson na Harper’s Bazaar

Alguém já viu essas primeiras fotos da Kate Hudson na edição de janeiro da Harper’s Bazaar? Achei DIVA.

.

achei a capa tão fresquinha, até parece que eles que estão no Verão, e não a gente!

.

Se for pra casar de branco, que seja assim, pooro loosho.

.

 

 Gente, tô pensando em sair pra tomar um café na padaria assim tipo AMANHÃ!  Partiu?

.

UPDATE: mais fotos maaaara!

.

.

Kate mandou a dica: Vamos trazer mais glamour pro nosso dia-a-dia, gente!

Kate Winslet para Harper’s Bazaar

Gente, eu adoro a Kate Winslet. Adoro a “tangibilidade” dela (coloco entre aspas pq não sei se a palavra é essa): o fato dela ser tangível, alcançável. Uma mulher que parece real, e não menos fabulosa por causa disso. Ela tem filhos, marido, já foi gordinha, emagreceu, tem peitos normais (alguém já viu “O Leitor”?), e é talentosíssima, o que confere um charme a mais a qualquer pessoa. Por isso fiquei encantada com as fotos dela na Harper’s Bazaar (vi lá no blog da Feufa!)

.

kate

.

kate-winslet-03-0809-de

.

kate-winslet-02-0809-de

.

absoluta

Diva!

Só eu queria ser uma diva do cinema para vestir algo assim?

drew

Meu Deeeeeeeus, e esse enfeite de cabeça?

Uma palavra: DIVA!

Uma palavra: DIVA!

Em tempo: as fotos são da première do filme Grey Gardens, que estréia na HBO.  Peguei as imagens do Petiscos, blog da Julia Petit (um dos meus favoritos, o link está aqui do lado).

Fui pesquisar um pouco sobre o que era Grey Gardens, e vi que é um filme produzido para TV sobre duas parentes da Jackie O., “Little” Edith e “Big” Edith. Vejam:

Não é novidade para ninguém que a televisão norte-americana tem produzido obras que, em alguns casos, possuem tanta ou mais qualidade que muita coisa que é produzida pela indústria cinematográfica. E, na telinha, sinônimo de qualidade está na televisão paga, especialmente no canal HBO. Seus filmes e minisséries dominam as premiações e este promete ser o caso de “Grey Gardens”, telefilme dirigido por Michael Sucsy, e que se baseia na história real de “Little” Edith Bouvier Beale (Drew Barrymore) e “Big” Edith Bouvier Beale (Jessica Lange), as excêntricas prima e tia de Jacqueline Kennedy Onassis (Jeanne Tripplehorn).

As duas perderam o contato com a realidade na medida em que viram sua riqueza e status sendo diminuídos; e acabaram sendo redescobertas pelo mundo quando Jackie se transformou na Primeira-Dama dos Estados Unidos e decidiu partir em socorro das parentes quando a história destas começou a ser veiculada pelos jornais.

Retirado do blog Cinefila por Natureza.

Parece que é uma história bem angustiante, que se tornou um documentário. Vejam mais:

“Em 1973, um escândalo ocupou as manchetes dos jornais americanos. Autoridades locais tentaram expulsar mãe e filha de uma mansão decadente no balneário de luxo de East Hampton, alegando falta de condições sanitárias. Uma notícia banal, não fossem elas as ex-socialites Edith Bouvier Beale e sua filha Edie, respectivamente tia e prima de Jacqueline Kennedy Onassis. Dois anos depois, Big Edie e Little Edie, como eram conhecidas, abrem as portas para os documentaristas Albert e David Maysles. Câmera e microfone em punho, eles flagram exentricidades de duas mulheres que vivem isoladas há mais de 20 anos e travam diálogos dignos dos melhores textos de Tenesse Williams e Euguene O’Neil.”

Fiquei morrendo de vontade de ver o documentário..

O filme parece ser tudo de bom. Imagina duas mulheres envelhecendo (e se afastando cada vez mais dos seus dias de glória) numa mansão de 14 quartos. Agora imagina cenário e figurinos nos anos 50. Agora coloca Drew Barrymore e Jessica Lange. Pode ligar o  botão do “queroveragora”!!