Vem ni mim com o picadim

.

(um minuto de silêncio em homenagem à filhadaputagem do wordpress, que apagou esse meu post inteirinho, e agora eu estou tendo que escrever de novo. Quanto riso, oh, quanta alegria!)

.

Amanhã é o aniversário do João, mas as comemorações começam hoje. Fui almoçar com ele no Centro e achei o lugar tão bacana que achei legal indicar aqui. Mas antes, algumas palavras de alerta:

Você está lidando com uma campeã. Com uma atleta do garfo. Com alguém que sente vergonha no rodízio – todo mundo satisfeito, e eu sempre querendo mais uma coisinha – alguém que não gosta de dividir porções. Eu. Adoro comer e não tenho frescura. Vem ni mim PFzim. Adoro PF.

Isso dito, vamos falar do Osbar. Em homenagem ao seu dono, o Osmar, que atende no balcão, tem um bigodão e, como vi num comentário deste post, é uma mistura de pirata com cigano romeno. Ele é uma pessoa constantemente ranzinza, que não aceita bife bem passado (nem pense em pedir isso lá) e que faz cara feia quando ganha gorjeta. Ou seja: já me conquistou.

.

Osmar.

.

Osbar.

.

Daí você senta no balcão (nada de mesa por aqui) e escolhe um dos pratos do dia, que custam, em média, R$ 20. A comida é muito boa, fresquinha e sai rapidinho. E aí vem o fator que me conquistou: as guarnições são ilimitadas. E você está falando com alocka da guarnição, tá? Estou sempre achando que poderia ter uma farofinha. E lá você pede quantas quiser, mesmo. Para você ter uma noção do que eu e João comemos, respira fundo e anota aí: bife de ancho com arroz com brócolis (muuuito bom), feijão (rico, da feijoada), farofa, molho à campanha, salada de maionese e legumes cozidos. E volta e meia aparecia alguém dizendo ei, vocês não vão comer batata frita?? Adoro.

.

João metendo bronca antes mesmo da carne chegar.

.

Outra coisa muito legal lá é o som. Estava tocando The Doors hoje, e o João diz que a seleção musical também inclui blues e jazz. E à noite rola happy hour, você pede uma cerveja e saboreia um sanduba. O de filé é qualquer coisa de outro mundo, muito bom.

;

Love me two times/I’m going away!

.

OSBAR – Rua Senador Dantas, 75 – Centro – Rio de Janeiro/RJ (ao lado da loja Native)

Vale a pena comprar no ebay?

Quem lembra dessa tag, levanta a mão!

.

Outro dia estava passeado pelo Deditos de Fora, um blog que estou amando de paixão, e vi como a Mari está sempre com sandálias bacanas e diferentes compradas no Ebay (tive a oportunidade de conhecê-la na semana passada, a menina é adorável!). Fiquei enlouquecida como sempre, mandei mensagens, e a gata prometeu um post só sobre essas comprinhas, com dicas e tal. Daí que eu própria já comprei algumas coisinhas no Ebay, com algum sucesso, então achei que também poderia contribuir de alguma forma para as meninas que nunca compraram no site.

O que é o Ebay?
O Ebay é um site criado para todo mundo que quer comprar e vender. Para ter uma ideia, ele funciona mais ou menos como o nosso Mercado Livre, em que você pode vender de tudo um pouco, de botão a canhão, de alfinete a foguete (aquela que cria assinaturas para marcas já estabelecidas no mercado). Assim, você pode vender o seu carro, o seu cachorro, o seu namorado. E comprar também, seja novo ou seja usado – mas em excelente estado de conservação.

O que é preciso para comprar lá?
Um cartão internacional ou conta no Paypal.

O que é Paypal?
Para mim, é a melhor forma de comprar. Você entra em paypal.com e cria um login, com seu endereço e dados do seu cartão de crédito. Assim, toda vez que você quiser fazer uma comprinha, não precisa estar com o número do cartão na mão – basta logar no paypal e colocar sua senha. Isso ajuda principalmente no caso de vendedores em que você não tem muuuuita certeza quanto à credibilidade, ou sites que você ainda não conhece muito bem. Se aceitam paypal, então não são tão vagabas assim!
E tem mais: No caso de algum vendedor tentar te passar a perna, você pode pedir o seu dinheiro de volta! É só abrir uma queixa no paypal (disclaim em inglês) no prazo máximo de 45 dias após o pagamento da sua compra.

Eu preciso ser fluente em inglês para comprar no Ebay?
Fluente, fluente não, mas tem que ter noções básicas sim. Qualquer dúvida, é só pedir ajuda pra alguém que saiba um pouco mais!

Adorei um produtinho x! Como saber se o vendedor é confiável?
Você pode ver pelo número de feedbacks positivos que o vendedor tem. Se o cara é top seller, por exemplo, é porque já vendeu pra muitas pessoas com muitos elogios – nesse caso, você verá uma medalinha no perfil dele. Maaaaaas, eu digo maaaaas tudo isso é burlável. Por isso, eu prefiro comprar no ebay com vendedores recomendados por amigas ou, no caso de arriscar, tento sempre produtos baratinhos – tem um monte de vendedores no ebay lá de Hong Kong que vendem anéizinhos, colares e até vestidinhos por menos de 10 dólares, isso com frete grátis! Então, se rolar um prejuízo, vai ser coisa pequena.

Como saber o frete?
No próprio anúncio do produto você verá se o shipping (frete) é para todo o mundo (worldwide) ou só para EUA/Canadá/Austrália e Europa. Em caso de dúvidas (você pode, por exemplo, combinar um frete mais barato na compra de 2 ou mais itens de um mesmo vendedor), mande uma mensagem (em inglês, galera, pra facilitar) para o vendedor. Eles geralmente respondem em, no máximo, 48 horas.

Mas Fernanda, o que você já comprou no Ebay?
Então. Já comprei capinhas de iphone (liiindas, por US$ 10 e sem frete), revistas importadas (sou aloka da banquinha de jornal), anelzinho e cordãozinho fofos. Enfim, coisa barata mesmo. Semana passada comprei, junto com uma amiga, duas bolsinhas meio Alexa, mas não tããão Alexa, sabem? E também uma foto do River Phoenix – tô querendo fazer um quadrinho pro meu quarto – e umas bijuzinhas baratex. Quando chegarem eu mostro para vocês.

.

.

.

Nesse dia eu tinha acabado de receber minha capinha do iPhone. Olha a cara de alegria da criança: é que custou dérreais.

.

Tem dúvidas sobre como funciona o ebay? Você pode:

– Deixar um comentário

– Mandar um e-mail (soshopaholic@gmail.com)

– Me perguntar lá no formspring

– Se jogar, como se não houvesse amanhã! 😀

Fica a dica especial: Visconde de Mauá

fica_a_dica1

.

2º post: Comidinhas

Eu não sou fortinha assim pq tenho ossos largos. Adoro uma comilança.

Pra quem também é bom de garfo, seguem as dicas.

.

Coma uma boa truta.

Em Visconde há muitos, muitos restaurantes que servem o peixinho. Fomos em um em Maringá (qual era o nome, meu Deus??) que ficava em frente ao Zorba Budda, uma pizaria (pitzeria) conhecidinha por lá. Comemos truta ao molho de alcaparras (acho que comeria alcaparras até no pão, é muito bom) e bebemos um vinhozinho. Show.

DSC08010

.

DSC08011

.

Fica a dica: Restaurante em frente ao Zorba Budda – é bonitinho, com cortininha na janela, e os preços são bacanas.

.

Fomos também a um trutário. Muuuuito legal, “pesquei” meu próprio peixe com uma redinha escrota e entendi porque os vegetarianos vivem de alface. Fiquei com peninha do pobre animal se debatendo – mas conclui que ele foi lerdo, logo eu fiz uma espécie de Seleção Natural, certo? Darwin me entenderia.

DSC08063

.

DSC08064

.

DSC08075

Preços amygos e cervejinha pra acompanhar.

.

DSC08080

Nham.

am

O lugar também é lindo (e super família, tsá?).

.

Fica a  dica: Truta da Floresta Restaurante – na saída da cachoeira de Santa Clara, subindo aproximadamente 1km (é sinalizado)

Fica-a-dica especial: Visconde de Mauá

Gente, como contei para vocês, esse  feriado eu aproveitei para escapulir com o namorado para Visconde de Mauá.

Como grande parte das minhas informações de viagem foram tiradas de blogs e indicações, acho legal “retornar isso a blogosfera” (medo dessa frase!) em posts com dicas pra quem se interessar.

Aviso logo: é um lugar que vale MUITO a pena conhecer.

.fica_a_dica1

.

1º Post: Dicas de Acomodação

Quando comecei a pesquisar o melhor lugar para me hospedar, me deparei com pousadas no valor de R$ 800 pelo pacote do feriado. Deixa eu esclarecer: 800 pilas para um casal passar 3 dias e tomar um café da manhã. That’s all. Por amor ao meu bolso (e aos muitos vestidos e sapatos e bolsas que eu poderia comprar com esse dinheirinho) eu quase desisti. Mas como meu namorado é brasileiro e não desiste nunca (além de ter o Olho de Thundera) ele arrumou a indicação de chalé-show que custava módicos R$ 260. Foi assim que chegamos a El Condor.

El podroso Condor

Olha ele aí.

.

O chalé era super simples, com banheirinho, cama de casal (duh!) e lareira. Dona Catarina, a proprietária, fez questão de arrumar a nossa bagunça no segundo dia, e no fim de tarde ainda preparou uma lareira pra gente (e só coube à nós a parte mais divertida de tacar fogo na bagaça).

Nos arredores do chalé ainda tinha um pé de jaboticaba (ainda verdes) e nêsperas, que eu AMOOOOOOOOOOOOOO. Pena que, tomando conta delas, além da Branca de Neve e alguns anões, havia um pássaro sinistro empoleirado. O guardião das frutinhas. Desconfiamos que ele dava nome ao empreendimento.

nesperas

Branca de Neve e anões selecionados, as nêsperas, a ave de rapina e Zangado de olho em mim.

.

Outra coisa muito bacana é que o chalé El Condor tinha uma parceria com a pousada Cabanas da Fazenda (lindinha e aparentemente não muito cara) e podíamos tomar o café da manhã deles, oba!

DSC08152

DSC08147

.

DSC08149

namorado light comendo frutas

.

DSC08154

mas meu negócio é pãozinho mesmo (e bolo, mel, manteiga…)

.

Então é isso, gente, fica a dica (tem mais feriado por aí, não é mesmo?). El Condor: (24) 3387 – 1335 – Falar com Catarina.