Para sair de perto de um fogão e entrar direto no forno

Aqui em casa tem comida nova quase todos os dias. João é acostumado a jantar, e eu também gosto muito de comer uma comidinha à noite, por mais obeso que isso possa parecer para as meninas que não param de falar em Projeto Verão. Então toda noite eu fico mirabolando o que fazer de gostosinho e relativamente rápido pra gente – e é algo que faço com o maior prazer, descobri que gosto de cozinhar. Só que chega no fim de semana e eu já cansei de cozinha.

É porque no fim de semana a gente acorda tarde, toma café (eu sou a louca do café da manhã) e fica esparramado no sofá. Como unir forçar para levantar, descongelar alguma coisa, descascar legumes…? Aff. Então a gente acaba indo almoçar fora. Não é sempre, mas acontece bastante. E eu gosto de ir bonitinha pq já passo a semana inteira de chinelo.

.

Então resolvi tentar o tal nó na camiseta que queria há tempos. Funcionou em parte pelo fato do vestido ser mais reto. Depois, olhando as fotos, vi que poderia deixar a camisa um pouco mais comprida, para terminar na costura da cintura do vestido. Pra isso que serve look do dia, né? Eu aprendo sempre por aqui.

Mais detalhes do look:

.

Estava eu toda bonitinha saindo para almoçar com o namorado, caminhando pelas ruas da Tijuca, derretendo com o sol escaldante e me arrependendo profundamente de ter inventado uma sobreposição em dia de calor quando finalmente chegamos ao Siri, um dos nossos restaurantes preferidos. Recomendo bastante para quem gosta de peixe – nosso prato preferido é o risoto de frutos do mar, mas o de camarão também é incrível! Comemos bastante, nos refrescamos do calor e… acabamos voltando de táxi. Não tinha como, gente!

;

,

Liga o ar, São Pedro!

.

.

Quem aí cozinha nos findes? E quem foge?

(Mais) Étnica + Chá Bar com a família

Eu já falei para vocês o quanto estou amando peças mais étnicas, né? Tem muito a ver com o fato de gostar de estampas, de tentar um estilo que tem a ver com o meu cabelo, com os meus traços, e tem a ver com a minha personalidade aparecida de nascença. Por isso, comprei mais um vestido lá na Feira do Lavradio. Tem tempo que comprei (uns 3 meses), mas usei poucas vezes e e nunca conseguia tirar uma foto decente para postar. Daí na semana passada rolou Chá de Panela na família, precisava de uma roupa prática e bonita, pronto! O vestido saiu do armário.

.

.

.

[As fotos são do Thales, meu irmão mais novo (aquele que vocês amam, suas assanhadas!), que deu a ideia de ficar entre as duas paredes coloridas daqui da rua.] O batom é o Lady Danger, da MAC, as sapatilhas são Shoestock e a bolsa é LYS.

O Chá de Panela foi um Chá-Bar, totalmente unissex e regado de delícias. Quem vai casar é um dos meus primos, Julio César, que já namora a Juliana há quase 10 anos (oi, tipo alguém que eu conheço?). Fiquei basicamente comendo feijoada/bebendo cerveja/rindo da minha família (nesse caso era a família do meu pai). Quando eu digo que a minha família é de seriado, ninguém acredita. O evento teve algumas brincadeiras também, mas nada daquelas mais antigas, em que só a noiva paga mico – os dois pagaram! Uma das mais bacanas foi quando os convidados escreveram histórias antigas do casal em papéizinhos, e o casal tinha que acertar o autor do textinho. Se errassem – o que mais aconteceu – tinham que pagar uma prenda. Pensamos em forjar um sequestro relâmpago, sair correndo nu pela rua ou fazer uma tatuagem na testa, mas acabamos com prendas leves como dançar na boquinha da garrafa. Foi ótimo.

.

As fotos são da querida Grazi Gama!

.

.

Família!

I ♥ Vovó

.

Os noivos acertaram o autor do textinho, então meu tio que teve que pagar a prenda!

.

Hahahha, olha o resultado final (e os noivos adorando!)

.

– Vó, vamos fazer uma pose mais conceitual, uma coisa meio Dudu Bertholini?

.

Grazi (obrigada, querida!), minha prima Christine, minha tia Cláudia lá no fundo e a vovó mandando beijinho ♥

Fim de Semana Animado!

Eu adoro fim de semana em que todo mundo resolve marcar tudo: dois aniversários, um churrasco, um chá de panela, acho que serve para compensar aqueles dias em que você fica sentada no sofá assistindo o Faustão (#depressão). Eu sou do tipo que gosta de rua, cerveja e gente e, nesse período nebuloso em que fico mais em casa do que na rua, o que mais quero é que chegue o fim de semana para eu me arrumar, mudar o cabelo, fazer uma maquiagem…vocês me entendem?

Esse sábado fui a dois aniversários e voltei pra casa às 5 da manhã. Yay! Resolvi colocar uma saia mais justinha (João reclamou a princípio, mas oras, nem é tão curta assim) e pentear o cabelo diferente. Dividi no meio, me maquiei, fui tirar as fotos e CACETE! Ficou horrível! Mudei rapidinho quando estava saindo de casa. Eu definitivamente não fiquei bem com esse cabelo dividido no meio.

.

CREDO! (saia Basthiana, blusa Maria Filó, Sapatilha Karamello, colar Renner)

Mas as festas foram bem boas. A primeira já é um evento tradicional na casa de um amigo nosso, Caio, vulgo Mestre (não, não temos um Soneca ou um Zangado), para tomar uma cerveja e jogar conversa fora. De lá, fomos ao aniversário da Rê, que comemorou junto com a Tatinha os seus 27 anos (na verdade era um aniversário triplo, tinha outra aniversariante tb), em uma editora/night club aqui do Rio (achei moderno, achei hipster). O DJ praticamente só tocou músicas dos anos 80, foi ótimo.

.

;

Evoluindo na pista

.

só love

.

As aniversariantes

.

Baile Charme do Divino

.

Fim de festa 1

.

Fim de festa 2

.

Isso porque o horário de verão diminiu nossa noite em uma hora, viu?

.

]

E vcs, curtiram o finde? Boa semana para todos!

Programa do Finde: Piquenique

Desde aquele meu passeio de bicicleta pelo Aterro que eu quero fazer um piquenique. Isso pq naquele dia, entre suadas e pedaladas, passei por um povo super família-paz-e-amor que estendia suas toalhas coloridas nos jardins do MAM, o Museu de Arte Moderna aqui do Rio. Na sombra das árvores esse pessoal fazia sua festinha particular/pública com fitas, bolas, crianças, comidas. Me apaixonei por aquilo e pensei que, em um dia de sol em que não estivesse afim de praia, iria fazer meu piquenique no Aterro. Meu dia chegou.

Convenci o João muito rápido no sábado, quando almoçávamos na Lagoa (enchemos o bucho com dois acarajés e uma moqueca, você pode imaginar a situação), pegando uma brisa. Como não foi lá muito programado, não deu tempo de comprar muita coisa, então a gente resolveu tudo no domingo de manhã mesmo: fui na padaria e no hortifruti mais próximo e comprei uma baguete, uma porção de camponata (aquela conserva feita com pimentão e beringela), croissants recheadinhos, um bolo de milho, uvas e morangos.  Completamos a comilança com água, suco e todynho, pegamos o carro e fomos. O resto é diversão. E fotos. Muitas.

.

.

.

.

Em volta da gente: um mini tricolor brincando de bola, criancinhas brincando com fitas, um grupo de jovens fazendo uma festa surpresa. Tem como não amar? ♥

.

;

.

E essa foi a parte 1 do meu feriadão – sério, a gente bateu recorde de fotos/saídas, então acho que vou falar de feriado a semana inteira, pode ser?

;

Beijocas pra vocês e boa semana!

♥♥♥♥♥

.

P.S.: Quem estava assistindo o Superbonita hoje viu uma surpresinha: eu falei umas palavrinhas sobre beleza miscigenada, oba! Só fiquei sabendo que ia ao ar hoje, por isso não deu para avisar antes ;( Tô tentando descobrir quando é a reprise, mas acho que no fim de semana deve rolar! Eu aviso quando souber – e quem tiver visto, me fala o que achou!

Segura que tem mais turbante!

O último post sobre turbante deu tanto o que falar (vários comentários, adorei!), que vocês me inspiraram a usá-lo mais uma vez. A amarração é a mesma, o que mudou foi a posição do lenço – dessa vez o super nó foi pra trás, e o resultado ficou menos espetaculoso. Usei dia desses para ir ao cinema com o João (as mina do Shopping Tijuca pira!), comer uma cebola no Outback e reclamar dos jovens falando alto ao nosso redor.

Ainda continuo na busca por brincos grandes, étnicos, inclusive comprei um na Accessorize muito lindo, num azul bem clarinho, vou postar aqui. Aliás, aceito dicas de vocês com lugares bacanas para encontrar modelos diferentes (sem esquecer que eu AMO uma feirinha, então podem sugerir que eu vou!) com preços amigos, que essa vida de assistente de produção tá uma pindaíba danada, ok? E queria comprar uma argola gigantona também, mas daquelas bem fininhas. Então, sem mais delongas, vamos ao turbante do dia!

.

.

.

.

.

A diferença desse para o que eu fiz no outro post é que eu fiz um coque e amarrei o lenço em volta dele. Colocando o coque assim de lado fica mais moderninho, mas nada impede de girar o coque pra trás, de repente funciona até pra cima, como aqueles coques donut, sabe? Tem que sentar na frente do espelho e experimentar o que fica mais bonito.

Aaaaaah, e antes que me perguntem, eu já respondo:

SIM!

Teremos vídeo com a amarração do turbante, oba! Já gravei e só falta editar (sendo que não sei fazer isso muito bem, mas whatevs, né). Vai ao ar na sexta-feira 🙂

Cabelóns no FR

Tudo bem que esse não é beeem um blog de moda, então não tenho tanto compromisso em ser a primeira a falar de determinado assunto ou algo do tipo, mas falar de Fashion Rio duas semanas depois é sacanagem, né? O que vocês devem estar pensando de mim? No mínimo estão pensando que eu mal fui à semana de moda, que não vi desfile nenhum e tal.

Vocês estão certíssimos.

Fiquei com preguiça do Fashion Rio, como já falei nesse post aqui. Nada a ver com o evento em si, eu que estava meio chatinha mesmo. Mas tudo bem, meu primo querido me deu um convite, bla bla bla, fui. E quem me acompanhou foi a querida Grazi Gama, que qualquer dia disputa com o namorado o cargo de fotógrafa oficial do blog, e olha, vai ganhar, a moça é profissional – desculpa, namorado, você mora no meu coração!

Rodando com a Grazi pelos corredores fashionistas, clicamos 3 mocinhas elegantes com lindos cabelos crespos. Acho que serve de inspiração pra gente – super serviu pra mim! Então clica com o botão direito do mouse e salva as imagens na sua pastinha, gata!

.

.

.

Eu estou louca para que o meu cabelo fique longo assim como o da Carolina Muiller. A cor também é muito bacana, meio queimada de sol, sabe? Nada muito certinho, tudo a ver com o estilo da moça.

.

.

.

A Kamila Milaneze estava trabalhando no stand da Melissa e eu não conseguia parar de olhar pra ela! Adorei a calça verde dobradinha com cardigan vermelhão, quase goiaba! E esse cabelo muito lindo, gente? Só não curto muito dividido ao meio, mas isso é questão de gosto. Linda! Kamila solicitou a retirada da sua imagem do post.

.

.

.

Para quem quer preservar as raízes, o cabelo da Vivian Camargo é uma boa inspiração: bem claro nas pontas e com as raízes naturalmente escuras. É um estilo meio Neneh Cherry nos anos 90, só que menos agressivo. Curti.

.

E agora, deixa eu mostrar pra vocês meus acompanhantes de Fashion Rio!

.

João Paulo, meu primo; Grazi, sua namorada e Thales, meu irmão caçula.

;

E tem look, Fernanda? Ou você parou com isso? Nãããão, olha o meu look aqui:

A edição era de verão, mas eu estava com os dois pés fincados no inverno! E é engraçado como metade do povo estava usando jaquetas de couro por lá (vide meu irmão fashionista!).

.

Saia Totem. Blusa Angel. Jaqueta Myth. Bolsa Lys. Colar Metally.

Congele esse momento!

Por mim o clima ficaria sempre assim, fresquinho, ora chuvoso, ora abrindo um sol preguiçoso, frio na sombra e um pouco de calor ao sol. Por mim seria sempre outono no Rio de Janeiro – mas como não é, preciso aproveitar esses dias.

Dia desses saí cedinho para uma produção, depois fotos, depois o curso à noite. No meio do dia, a camisa, fechadinha até em cima como a moda pede, começou a me sufocar. Estava em Botafogo e acabei passando na Zara, confesso. Comprei 3 blusinhas, sendo que a mais cara custou R$ 59, e é o mais puro amor no meu coração. É de moletom, que garante o quentinho nesses dias mais frios, e ainda tem uma renda, que garante a fofura que a gente ama. Usei minha nova blusa favorita em um fim de semana desses em que eu estava na maior preguiça de cozinhar, então eu e o namorado saímos para almoçar fora – inclusive conhecemos um restaurante muito bacana vegetariano/natural aqui na Tijuca!

.

.

.

;

;

Blusa Zara. Saia Drops de Anis. Sandália Santa Lolla. Óculos vintage da Loucos por Óculos. Carteira Espaço Carioca.

.

Serviço:

Restaurante Nave Mãe

R. Dr. Pereira dos Santos, nº 2 – Tel: 3173-8877

#resolução2012: Ousar mais

“Esse ano vai ser diferente”, ela disse.

“Esse ano vai ser diferente”, eu disse.

Mas vai ser diferente mesmo. Quer dizer, vamos tentar fazer diferente? Convido você amiga que tem blog, twitter ou facebook a contribuir com essa hashtag, #resolucao2012 durante todo o ano. O objetivo não é virar trending topic no twitter, é realmente fazer diferente em 2012 (pode ser o último ano de nossas vidas, veja bem!) e ir tentando por em prática aquelas suas resoluções de fim/início de ano. Topa?

Ao longo do ano, farei posts com essa hashtag no título. Na lateral do blog, ao invés de “wishlist”, teremos a lista das minhas resoluções. E vamo que vamo!

Pra começar, uma resolução que deve estar em todas as páginas da minha agenda (que ainda não tenho, ouch!): ousar mais. Misturar mais, me divertir mais, experimentar mais. Sem medo do que os outros vão falar, com o único objetivo de aprender com a moda e com o meu próprio corpo. Resolvi dar o primeiro passo com esse vestido. A primeira vista, um monte de volume, um repolhinho, e ainda por cima em uma cor que não sou muito familiarizada. Não gosto muito de marrom, sabe? Mas vou vencendo esse preconceito e me apaixonando por composições mais sóbrias, menos infantis (às vezes penso que meu guarda roupa é muito fofolete pra minha idade…). O resultado vocês podem ver abaixo:

.

.

Usei o vestido duas vezes, para o meu aniversário de namoro com o João e para o Fashion Business. Sei que ficaria melhor com um salto alto, tenho até o modelo nude na minha cabeça, mas olha… NÃO DÁ. No calor meus pés suam demais. É uma cascata. É um nojo. Então ando de sandália o mais aberta possível ou então com sapatilha, pra ninguém ver a lama que pode estar se formando lá embaixo. Socorro.

.

.

.

.

E aí, gente, o que acharam? Eu gostei bastante com o cinto maior e mais bruto.

 

*Se você quiser entrar nessa e “ousar mais” também for uma resolução válida para o seu ano, mande uma foto pra mim! Os posts #resolucoes2012 vão rolar o ano todo!

Como nasce um look?

A pergunta é meio boba, e você pode responder de um jeito igualmente bobo: “Ora, abrindo o guarda roupa e escolhendo o que tiver mais a ver”. Sim, é verdade, escolher um look pode ser simples assim, mas se você gosta de moda (ou simplesmente curte roupas e procura compreender as proporções do seu corpo) montar um look leva em consideração uma série de variáveis. Para onde eu vou? Com quem eu vou? Que partes do meu corpo eu quero evidenciar, e que partes prefiro esconder? Que acessórios vão me ajudar a chegar nesse objetivo?

Daí que, nos primeiros meses de casa nova, eu não tinha um espelho de corpo inteiro. Então era complicado ter certeza se eu estava 100% legal, se aquela roupa não funcionava melhor na minha cabeça do que em mim, etc. Então, quando a dúvida era muito grande, eu simplesmente fotografava o look, de forma bem despretenciosa, só para ver o que o mundo estaria vendo quando eu saísse na rua, entende?

Eu achei essas fotos na máquina e achei que seria legal a gente analisar junto a construção desse look (que, no final, deu certo). Bora?

.

.

Não tem um dia (exceto fins de semana) em que eu não entre em pelo menos um blog de moda. E daí que, de tanto olhar determinadas produções, eu fico com uma vontade danada de experimentar também – nem sempre com sucesso. Um exemplo é esse aí, usar vestido com uma blusa por cima, criando a ilusão de uma saia longa. Pfff! Ferrou! No entanto, antes de arrancar a roupa feito uma maluca, vamos ver o que não deu certo?

Faltou cintura: a camisa do River é muito grande e, mesmo com o nózinho, fiquei super tábua

A saia “pesca”: eu perco alguns centímetros de altura (uma tristeza pra quem só tem 1,62m)

Faltou proporção: a saia é longa, a blusa é larga, o coletão por cima de tudo… não ornou.

.

Tentemos de novo:

Então desenterrei esse macacão do armário. Vejam, um macacão saruel. Coisa ousada, coisa bunduda, coisa que pode deixar a gente se sentindo uma louca. Mas vamos. A primeira tentativa foi com um casaco mais longuinho, eu eu amo e quero sempre enfiar nas produções. Não deu certo.

Culote grátis: o volume do macacão + volume do casaco resultaram em uma mistura desastrosa. A parte de cima, mais sequinha e com um pouco de colo à mostra, ficou desproporcional a esse quadrilzão. Resultado: tô parecendo um sino.

.

Mas sou brasileira e não desisto nunca:

.

Agora melhorou, né? Eu aceitei que ficaria naturalmente bunduda com esse modelo saruel e tentei reduzir ao máximo outros volumes adicionais. Mantive o colo à mostra (pra dar um efeito emagrecedor)  e coloquei também um cinto, para ficar mais violão. Na hora de sair eu dei uma leve dobradinha na barra do macacão, para dar um charme, coloquei uma bolsa pequena e prendi o cabelo em um coque alto. Aí ficou assim.

E aí, curtiram? Acham que eu deveria ter mudado mais alguma coisa?

I’ve been there

Não tem como pensar na saga Crepúsculo e não lembrar dessas meninas. Eu contaminei cada uma delas com o vírus desse vício, e sempre chegava no trabalho comentando o capítulo que tinha lido na noite anterior. Com o tempo, descobrimos ter em comum também a paixão por Harry Potter, Glee, e outras bobagens juvenis que não condizem com a nossa idade. Juntas, fomos à estreia de Eclipse e do último HP. Dessa vez, para a estreia de Amanhecer, não poderia ser diferente.

.

ó nois: Tati, eu, Marina e Teresa

.

Eu e Marina fomos com camisetas temáticas e tivemos a idade mental rebaixada para 13 anos.

.

Meu look foi esse aqui:

.

Não dá pra ver muito bem, mas misturei os batons Be Bold, da Rimmel London, com o Ruby Woo, da MAC, e o efeito ficou um vermelho alaranjado com um leve efeito matte.

A saia eu peguei do armário da minha mãe e não tinha etiqueta. Camiseta Cafepress. Cinto C&A. Sapatilha Farm.

,

Mas vamos ao que interessa. O filme. O penúltimo da saga (o último livro foi dividido em 2 filmes, como fizeram com o Harry Potter). O casamento. A emoção. Os spoilers (melhor parar aqui se quiserem manter o suspense).

Se vocês leram meus posts sobre os outros filmes (tem post sobre Crepúsculo aqui, sobre Lua Nova aqui e sobre Eclipse aqui) sabem que minha especialidade não é bem fazer resenha. Só falo de bobagens que me chamam a atenção, a começar por…

.

Jacob

Apesar de pegar Edward sem pestenejar, eu sou team Jacob toda vida. Pensando em mim – e em todas as mocinhas que curtem o Taylor Lautner, o pessoal do filme já me abre com uma sequência do cara sem camisa aos 30 segundos de jogo. Foi um suspiro geral na sala de exibição. E convenhamos que, na falta de um cursinho de interpretação para Kristen e Pattinson, só sobra o Jacob como um ator razoável. Sério.

.

O casamento

Já falei por alto que não devo casar na igreja, mas sabe? Adoro casamentos. É tudo tão lindo, com uma atmosfera de sonho e tudo mais. O pessoal da produção acertou em cheio na cenografia, e o figurinista do filme merecia uma medalha pela escolha do vestido de noiva – sim, pq alguém imagina a Bella casando cheia de frufru? Então. O vestido é fechadinho na frente e totalmente rendado atrás, naturalmente sexy, sem perder a delicadeza que a data exige.

.

A família

Não encontrei uma foto decente dos Cullen, mas vai essa daí, com Irina e as irmãs acompanhadas da Esme. Fala sério. A impressão que eu tenho é que todo mundo ficou mais moreno, gente! O Carlisle não era loiro tipo sueco? A Rosalie não tinha um perucón amarelo? Trocaram tudo, sutilmente, mas trocaram. Cabelo do Edward também tá diferente, tomei um susto. A notícia boa é que finalmente trocaram aquela peruca da Alice, que mais parecia emprestada de um episódio de Hermes e Renato.

.

.

A Lua de Mel

Tendo mais de dezoito anos, eu estava esperando as sacanagens – mesmo sabendo que, né, Stephanie Meyer é uma mulher religiosa e não daria esse gostinho. Mas tudo bem. Aparecem umas costas milagrosamente musculosas (desconfio de dublê, pq Robert é magricela e não engana ninguém), uns closes no rosto, uns beijinhos e corta! E de pensar que gravaram uma cena assim:

.

opa! quando foi isso?? O google me enganou! Essa cena é de Across The Universe!

.

.

A maquiagem da Bella

Acredito que o orçamento do filme só deu para contratar dois maquiadores: um fodão, para a maquiagem da gravidez da Bella, e um meia bomba, para o resto do elenco. Pq sério, minha gente, qual é o desafio de igualar a palidez do rosto com o pescoço? Alguém me explica? E as perucas/apliques, só rolou aquele de tic-tac. Rosalie tá sofrível. Enquanto isso, a maquiagem e os efeitos especiais da gravidez da Bella são de arrepiar, e ela ficou muito pior do que como eu imaginei ao ler o livro.

,

.

No mais:

Há momentos de vergonha alheia como a cena em que os lobos conversam telepaticamente e há voice-over. Socorro!

Continuo adorando o pai da Bella. Deve ser o bigode.

O que é o lobo amigo do Jacob, aquele mais novo, o Seth? Um fofo e super natural. Bom ator, sem afetação. E a Leah, achei uma linda. Devem crescer bastante no próximo filme.

Bella sorri mais. Eu juro. Alguém deve ter dado um toque na Kristen. Encontrei até uma foto dela super felizinha! Seria terapia?

.

Bom, é isso, gente! Alguém mais viu o filme? Comentem!