Pelas ruas… 2ª edição

É sempre assim: eu imagino uma tag nova, anuncio a tag nova, e cadê de atualizar a bendita? Nada, dá uma preguiiiiça… Mas tudo bem, estamos de volta. Sentiram saudades?

.

.

Esses últimos dias de primavera tem sido fartos de looks frescos e românticos. Tenho visto muitas meninas usando florais bem miudinhos, bermudinhas, saias rodadas e sandalinhas. Perto do meu trabalho, vejo muita gente andando de bicicleta (invejinha!) e usando vestidos e saias. Eu não tenho essa habilidade de ser feminina e delicada andando de bicicleta, mas acho bacana quem consegue, hahaha. No mais, nem sempre tenho coragem de fotografar o look alheio. Vamos aos looks de hoje?

.

;

Olha que lindas essas duas amigas: uma bem romântica, de chapéu (alguém sabe qual é o nome desse modelo? Sou meio ignorante e só conheço panamá e fedora o nome é canotier, gente! Obrigada, M!) e vestido floral; a outra, mais urbana, com um vestido de poás bem juntinhos, que formam quase uma ilusão de ótica.

Adorei as duas! E vocês, preferiram qual dos dois estilos?

P.S.: Beijos, meninas, obrigada por posarem para a minha super câmera  meu celular!

Continuo…

.

.

.

Uma vez eu vi um post no Oficina de Estilo (que é fã levanta a mão o/) sobre cardigans usado como blusa. Isso ficou na minha cabeça, porque acho a coisa mais linda. Vi uma vez também um look da Karla em que ela usava um mega casaco volumoso no lugar de blusa, inclusive com um pedacinho pra dentro da saia curtinha. Tentei fazer igual no inverno passado, mas não rolou. Daí que aproveitei esse dia na casa da minha tia, em Niterói, que costuma sempre ser um tico mais frio que o Rio, para investir nessa combinação. Eu queria algo com uma cara meio viajante-cidadã-do-mundo-meio-cigana, não sei se vocês lembram do verão de 2009 quando essa tendência veio bem forte (me lembrei inclusive desse desfile). Não tive medo de cor (nunca tenho, mas né, minha dica é investir em cardigans/suéteres coloridinhos). O resultado ficou esse aí:

.

Cardigan da Indian Emporium (única loja barata de Punta del Este – Uruguai). Saia IND. Cinto vintage (era da minha mãe). Colarzinho ferdy.

.

Bolsinha comprada na feira de San Telmo, em Buenos Aires (me custou R$ 15!!!)

.

Continuo investindo nas milhares de pulseiras! Essa com strass é da feirinha da Praça Saens Pena – a barraca fica em frente ao Bob’s.

.

Sapatilha que só falta sair andando sozinha – City Shoes (presente da marca)

.

E vocês, meninas? Também curtem o estilo?

Beijos!

 

Será que vai estar friozinho em Buenos Aires?

Dei um pulo no climatempo e a previsão é de uma média entre 25 e 18ºC.

Tô torcendo para que sim 🙂 E como um dos meus esportes favoritos é fazer mala, estou aqui com várias ideias de looks para a minha temporada portenha. Estava passeando pelo site da Checklist e me apaixonei por looks inteiros, assim, com cara de friozinho. Fiz uma montagem no toscoshop pra vocês.

.

.

Adoro isso de aproveitar um visual de uma estação para outra. Nada melhor do que jogar um cardigan (e uma meia, se for o caso) com vestidinhos ou sainhas e sair por aí. Ainda não tenho uma botinha de cano curto, mas confesso que estou de olho (vai que encontra lá, né?). Separei um maxicardigan vermelho da C&A e um de oncinha da Zimpy e pretendo jogar por cima de várias combinações soltinhas.

.

.

Comprei um macacão há meses, era igual a um que a Carolina Dieckmann usou por aí, mas quem disse que consegui usar? Nada. Me sinto ombruda, tem aquela gordurinha perto do suvaco que é uó, enfim. Então, nada melhor que jogar um cardigan ou bolerinho por cima! Vou levar o meu macacão e arrasar nos programinhas à noite. Mostro pra vocês.

.

E vocês, o que querem usar no friozinho?

Random de fotos não publicadas

Recentemente baixei um software muito legal que permite brincar com as nossas fotos digitais, dando-lhes uma carinha analógica. Sei que isso é o que há de mais batido na blogsfera, mas eu não sabia até hoje como fazer e, olhassóam, tô adorando. O programa se chama Analog Color, da Pentacom, uma empresa japonesa. O site é todo em japonês, mas oi, Google Translator tá aí pra ajudar a gente nessa globalização de meu deus. Então deixa eu mostrar pra vocês um monte de fotos não publicadas que usei pra testar:

.

.

Pra quem gostou, o software permite aumentar/diminuir a exposição, dar uma embaçada, além de permitir a inserção dessa bordinha de polaroid que eu amo. Fica a dica: custa US$ 10 e é pura felicidade.

Prezado Boyfriend Short,

No começo não fui com a sua cara. Vou confessar: te achava um saco – saco de batatas mesmo, largadão, desproporcional, anti-feminino. Não provei e não gostei.

Mas aos poucos eu me permiti te conhecer – diziam que você era bom para coxudas como eu – e fui descobrindo o teu potencial. Sim! Às vezes o tal do “anti-feminino” é bom, pq tem horas que você não quer ser over sexy.

Quando me dei conta, já te queria, já te buscava, mas não te encontrava (Maria Filó quis me cobrar quase 170 reais por você! Absurdo!)… mas nosso encontro aconteceu, foi lindo, aquela loja Leader tinha que estar no meu caminho, era o destino…!

E hoje estamos sempre juntos. E hoje posso dizer que adoro você.

Beijos,

Fernanda.

.

.

.

.

.

.

Fotógrafo: Lucas Alves

Blusa River Phoenix (Ebay). Short Leader. Sandália Imporium. Cinto feito por mim. Pulseiras ferdy e acervo. Esmalte: misturinha de Anel de Ouro com Dourado Metálico, ambos da Colorama.

.

* Gatas, o post de discussão sobre o fashionismo e seus “its” rendeu, né! Foram mais de 500 visitas, sem contar com os comentários!! Show 🙂 Acho que vou fazer mais posts pra gente discutchiiir, que tal?

Look da semana (passada)

Semana passada eu precisei ir ao Correio para retirar uma comprinha do Strawberry (fui taxada pela 1ª vez! snif!) e depois fui dar um rolé pelo Centro.

O passeio não durou muito, estava com uma cistite braba, mas valeu por esse look aqui:

.

Esse vestido eu comprei lá no brechó da Senhorita Carolina. É da Maria Bonita Extra, então eu me sinto um ser meio sobrenatural quando estou usando – tudo lá é tão caro, meu Deus! – e ele também é jeans, e tem esse corte perfecto… sou apaixonada por ele! Mas confesso que só usei uma vez, pq achava que deixava meus braços meio gordinhos, sobrando aquela bordinha de catupiry…

.

.

Mas dane-se, né? Acho que a gente só vive uma vez.

.

.

Sandália “pele de dálmata” Imporium

Vestido Maria Bonita Extra

Bolsa Reebok comprada no Privalia

Colar ferdy

Óculos comprado na loja Tá na Moda (adorei o nome da loja!), fica na Sete de Setembro, foi baratinho, R$ 20.

Look de quarta

As meninas que trabalham comigo riem pq eu volta e meia “batizo” meus looks. Já fui para o trabalho de “lenhadora”, “camponesa”, “madame”, “boneca Emília” essas coisas. Acaba funcionando como uma proteção – antes que alguém ria do que estou vestido, eu já faço a piada.

Então, né, hoje estou de fazendeira:

O gatinho é grátis!

.

Não reparem na foto, foi agorinha, acabei de chegar em casa do trabalho. Vou comer e partir para um trabalho da pós. As férias acabaram, né?

.

Sobre o esmalte

Lembra do nosso amado Tock? Quando comprei o Pinck (sic), me encantei por esse azulão aí. Mas não queria usar essa cor não. Na verdade, há tempos eu queria um esmalte azul da cor do céu em dia de praia, sabe? “Céu de Brigadeiro”, mas o Marina da Impala super faltou nesse sentido. Então esvaziei metade do vidrinho e misturei com esse brancão da Big que estava encostado num canto:

.

.

e aí, TAH-DAH!

.

Tá descascadão e devo passar a acetona hoje*, mas deu pra vocês verem a cor? Recebi vários elogios! Ficou exatamente azul-céu!

.

*esclarecendo… minha unha dura 3 dias, então acabo pintando (em casa) uma ou duas vezes por semana.

O que chama a atenção no Centro da Cidade?

a) Uma mulher com um decote até o umbigo;

b) Uma mulher com vestido muito curto;

c) Uma mulher negra de vestido laranja.

.

;

.

O vestido não era curto, o decote não chegava no umbigo mas, aparentemente, laranja não é  lá uma cor muito popular entre as pessoas que transitam no Centro. Sério. Homem, mulher, criança: nesse dia tava todo mundo olhando pra mim!

Lembram da Lily Allen no início da carreira?

Ela ainda não tinha sido descoberta pelo Lagerfeld, nem vestia Chanel da cabeça aos pés.

Era menos phyna, mas tinha um estilinho que eu já adorava:

.

Lily

Vestidinho bem feminino, brincões e muitas bijus. Nos pés, tênis.

.

Bom, tirando o tênis (pra mim não dá, suo muito no pé e tênis só serve pra malhar ou em um dia de chuva), eu tenho tentado reproduzir esse visual da Lily com uns brincões e tal. Dia desses, numa saída pra beber com as amigas (e nos despedir da Bruninha, que está se formando em medicina e foi pro Pará ajudar uma comunidade ribeirinha. *Lindona!*) resolvi investir num look meio Lily (não essa Lily aqui, de quem também sou fã :). Vejam como ficou:

.

02-11-09_1643

.

No close:

02-11-09_1644

.

Vestido Totem, sandálias Imporium.

Gostaram?

Os brincos são ferdy, assim como o colarzinho de trevo. O outro, mais comprido, é da Madame Bijoux.

.

Beijos, gente, obrigada pelos comentários!

Batchycabello

“Bate cabelo” é a melhor gíria pra mim hoje. Eu acho a imagem mais engraçada do mundo imaginar a galera jogando os cabelos e se acabando na pista, mas com uma pose dygna, sabe? Diva attitude.

Outra expressão que a-do-ro ouvi de uma amiga minha: “classy-drunk”. É aquela menina que bebe e ri, e dança, e faz várias melhores amigas, e que parece que ligou no 220V. Mas não perde a pose, gata. Acho que é o antigo “altinha” ou “de pilequinho”. É diva. Acho que quem é alguém na noite hoje tem que ser classy-drunk. Beber-e-vomitar/ fazer escândalo é sooo last season, nénão?

.

Então. Nesse dia aí eu tava pronta pro batchycabello e pra ficar classy-drunk.

Fui assim:

DSC08204

DSC08202

.

DSC08207

passei o batonzinho Grape, da Avon (foi baratíssimo, cara, coisa de 5 reais) e me joguei no maxicolar da Syn Acessórios

.

No final acabei arrematando com um florzão na cabeça e agarrei um gatinho!

DSC08216

.

Detalhe das unhas azuis (Cor Marinho, da Colorama) e dessa meia que eu simplesmente ameeeeeeeeeeeeeei (Renner):

DSC08227

.

Saia Espaço Fashion, Blusa sem marca, colar Syn Acessórios, meia Renner e Sapatilhas Sapatella.

.

P.S.: A night foi a festa Barrados no Baile, em que só tocam hits dos anos 90! Nunca numa night eu ouvi tocar Hanson, só nos meus sonhoooooos! (olha os podres surgindo aê!). E ainda teve Jon Secada (oi? alguém lembra?), Backstreet Boys, e até A dança da Vassoura (Molejão). Tinha tempo que eu não me divertia assim. Recomendo a toooodos! (a festa rola a cada dois meses, mais ou menos…)

.

No mais, olha que coisa bacana aconteceu nessa noite: a hostess me reconheceu! Estava pegando a minha comanda (só eu falo “comanda”?) e ela falou “oi… você tem um blog?”. Gentem, me sentiiiiiii, não é demais? hahahha Meus 15 minutos segundos de fama! hahahaha