Mês dos importados :: Curlesque

Finge que você acordou hoje e descobriu que ainda estamos em novembro, tá? Não porque você está louca ou o mundo acabou e estamos todos em um limbo tipo ilha de Lost, mas porque eu deixei de postar tem tempo e prometi 4 produtos importados no mês de novembro. Pode ser? Beleza, estamos em novembro.

Cabelón{Para quem está chegando agora: durante o mês de novembro, dedico o momento cabelón a resenhas de produtos importados. O 1º post foi sobre a minha experiência mal sucedida com o B’Leave-in da Deva Curl  e o segundo sobre o creme de hidratação Yummy Hair}

.

Creme importado bom é aquela coisa: você usa pouquinho, em dias especiais, mesmo que não tenha comprado ele. Esse, no caso, eu ganhei de presente da minha cunhada querida. E olha, recomendo de olhos fechados – e cachos incríveis!

IMG_5404

.

Vamos começar pela marca: a TIGI é referência em bons produtos, principalmente para cabelos cacheados. Já usei o Small Talk, Bed Head e o Curls Rock, que são muito, muito bons. Entre os produtos importados, acredito que esses tenham o melhor custo benefício – não por serem baratíssimos, mas por renderem toda vida. O Curlesque, finalizador da linha Catwalk, não foge à regra.

[Eu gosto muito de separar os tipos de creme entre de estrutura e de acabamento ou finalização, mesmo sendo uma nomenclatura totalmente inventada por mim. Chamo de estrutura cremes como o Mariana e o Leave in da linha AMO, por exemplo. São cremes que você geralmente usa em quantidade e no cabelo todo, cremes mais fluidos. Os de acabamento você geralmente só usa em penteados ou em partes mais ressecadas do cabelo. Isso porque, se usados em quantidade, esses cremes deixam um aspecto plastificado e artificial, como cabelo de boneca. Falei mais sobre esses tipos de creme nesse post super antigão.]

Bom, vamos ao creme. Uso ele somente na frente e nas pontas do cabelo, que são as partes mais ressecadas. Logo que seca, o cabelo fica com os cachos bem durinhos, então rola dar aquela soltada com a ponta dos dedos. Depois de secos e soltos, ALEGRIA! os cachos ficam lindos e sobrevivem a tudo: vento, calor, chuva, raios e trovoadas. Gosto de usar naqueles dias que eu sei que serão longos, como foi o caso desse dia da foto:

egotrip.

Nesse dia eu estava em um freela de produção que foi até às 23h (isso pq começou às 9h e eu acordei às 6h). Minhas olheiras, pele oleosa e unhas descascadas (ui, vão me zoar na internet!) me denunciam – mas meu cabelo não. Reparem como até os fios da frente, mais claros e secos, estão super definidos, cacheadinhos.

Eu suuuuper recomendo esse creme para dias longos de trabalho e festas incríveis que exigem danças performáticas. Pra sacudir o cabelón sem medo de ser feliz!

O Curlesque – Curls Rock Amplifier está à venda no site da Sephora por R$ 116 e por US$ 20 no Feelunique. Li críticas positivas de outras cacheadas e crespas nesse e nesse blog (fala da linha toda e da fórmula dos produtos).

Alguém por aqui já usou?

Advertisements

RIP, Mariana

Eu lembro bem a primeira vez que vi o Mariana, creme para pentear da Amend. Em sua bizarra embalagem de margarina, ele estava na bancada do banheiro da casa do meu namorado. A irmã dele tinha comprado.

Olhei, testei, me apaixonei e comprei. Em uma época em que orkut era rei, descobri uma legião de meninas cacheadas que também não queriam saber de outra coisa. Bom, bonito e barato, o Mariana tinha até comunidade naquela rede social: gente de todo o Brasil trocava dicas de uso, de pontos de venda e diferenças de preço de acordo com o estado. Tudo isso de forma independente, uma vez que o site do fabricante sequer informava sobre. O Mariana era o filho pobrinho da Amend.

Desde então, não passou uma cacheada que não recebesse a minha dica – compra o Mariana, minha filha, você não vai se arrepender. Minha mãe virou cliente, ia no Centro e comprava 2, 3 potes de uma vez. Alternava com outros cremes mas, sempre que meu cabelo cansava, eu voltava para o Mari, meu creme querido.

Acho que o único problema do Mariana era a distribuição. Quando trabalhei em uma rede de lojas de varejo, cheguei a tentar convencer o comprador de produtos de higiene & beleza a investir no Mariana. Mas, ao ver a embalagem de margarina, ele não levou fé. A amend faz coisa melhor do que isso! e ficou por aí, apesar dos meus apelos.

Depois de anos, é com tristeza que eu aviso, minha gente: o Mariana parou de ser fabricado.

.

.

Quem confirma é a assessora da marca, que completa: “sempre recebo e-mails dizendo o quanto ele é adorado!”. Como é que a gente faz, povo? O creme é bom, é barato, o povo ama, faz comunidade no orkut, recomenda em blog, compra litros e aí… a marca resolve descontinuar. Não entra na minha cabeça. Fiquei triste. #voltamariana

Saí feito louca por aí comprando as últimas unidades em pequenas perfumarias. Só consegui uns 3 potes. E resolvi dividir um com você, leitora, que nunca experimentou essa beleza. Então vai rolar um mini concurso cultural com sérias restrições orçamentárias, tá bom? Não quero ninguém reclamando que ain, Fernanda tá sorteando creme de 10 reais pq né, o creme é bom, você não vai mais achar e cavalo dado não se olha os dentes!

Para ganhar esse creminho aí da foto é só falar:

E me conta!

Mas atenção: Só serão aceitas respostas nos comentários desse post ou no twitter, usando a hashtag #voltamariana. Sejam criativas e respondam até o meio-dia dessa sexta, dia 02! A resposta mais legal vai levar o creminho 🙂 Não esqueçam de colocar o e-mail no formulário de comentário.

Beijos, sorte e snif ;(

Meus produtos do mês!

Semana passada minha chunhada operou – precisou tirar a vesícula – e ficou tudo meio tenso por aqui, não teve como postar. Mas agora está tudo bem – obrigada aos votos de melhoras, pessoal – e eu voltei com força total!

Resolvi fazer uma semana inteirinha de posts sobre o cabelón: vai ter vídeo, história de leitora, penteadinho e dicas. Para que dê tudo certo, preciso da ajuda de vocês! O que querem ver por aqui? Me ajudem a fazer um blog sempre melhor 🙂

Eu comecei a fazer esses vídeos sobre os produtos que uso há um ano, mas nunca consigo fazer da forma que queria (um vídeo por mês). Sou uma blogueira capenga, vocês bem sabem. Mas de vez em quando tento me redimir! Por isso, fiz esse vídeo com os produtos que tenho usado recentemente – saiba se eles podem ser seus amigos também!

.

Alguém já usou esses produtos? Gosta? Vamos trocar impressões nos comentários?

 

 

 

 

Test drive :: Seda Cachos Comportados e Definidos

Oba!

Eu tenho uma implicância eterna com quem diz “aaaain, queria usar o cabelo cacheado, mas dá um trabalhão pra ficar bonito, néam?”, e a pessoa leva 30 minutos escovando e chapando o cabelo todos os dias. Alôr, povão, eu demoro 5 minutos para pentear os cabelos todos os dias! Enxáguo no banho, tiro o excesso de água com a toalha e mergulho no leave in. Pronto! Cadê mistério? Cadê efeitos especiais? A verdade é que o cabelo cabelo cacheado necessita de hidratação (sempre!) e um bom creme de uso diário. Uma vez que você encontra  esses dois produtos, pode morrer abraçada com eles, gata!

Nesse vídeo eu mostro para vocês meu super método para pentear os cabelos diariamente. Duh, não tem nada de revolucionário, mas é a forma que eu encontrei para espalhar o creme uniformemente. No vídeo (assim como na última semana) experimentei os produtos da linha Seda Cachos Comportados e Definidos e gostei bastante! É um creme grosso, que envolve todo o fio e mantém os cachos no lugar o dia todo. Os fios também ficam brilhantes e muito, muito macios. Para vocês terem uma ideia, a moça da farmácia veio me perguntar que creme que eu usava – e não acreditou quando eu disse que era Seda e não alguma mágica importada. Legal, né? As únicas coisas que eu não amei foram o perfume, que achei enjoativo, e achei também que ele não desembaraça tão bem os fios – de repente tem a ver com o fato de ser mais grosso e tal… – mas é um creme que eu certamente continuarei usando.

.

.

Algumas imagens do cabelo seco com o produto:

.

.
Esse é um publipost?
Sim, esse post é um oferecimento da marca Seda.
.

Agora é sério!

.

O vídeo demorou, mas agora chegou! Mas opa! vocês já estão de saco cheio desse papo de turbante, né? Paciência, gente, eu tenho esses surtos quando gosto de alguma coisa, quero fuçar até saber tudo, depois volto ao normal. Espero que alguém ainda queira ver o vídeo depois de tanto suspense, haha

Mas antes, vamos entrar no clima? Para quem ainda não comprou essa ideia de turbante, pra quem acha que ninguém usa, encontrei uma musa espetaculosa para essa difícil arte de usar lenços enrolados na cabeça: June Ambrose, alguém já ouviu falar dela?

June Ambrose é uma das stylists mais poderosas dos EUA. Ela veste os astros do R&B em peso, incluindo o Jay Z, Puff Daddy (qual é o atual nome desse cara?? Não aguento), Missy Elliot, Mary J. Blige, Alicia Keys, Will Smith, Estelle… ufa, tá bom pra vocês? Sem contar que ela veste a Zoe Saldana, que sempre se supera em looks incríveis, num red carpet atrás do outro…. * Ai, ai * (suspira pensando que essa é a profissão dos seus sonhos). De volta ao mundo real: June Ambrose é isso tudo e ainda tem um site bacana de lifestyle, o Juniverse (vale a pena visitar). É essa moça aqui:

.

.

Daí que suas marcas registradas são o turbantão, que pode estar em um tom sóbrio como o da foto, ou em versões lindonas e estampadas; o batom vermelho (ou rosado) nos lábios e os óculos de armações poderosas. June é tudo, menos básica, e serve como inspiração pra quem acordou querendo colocar calça jeans e camiseta branca hoje:

.

.

As roupas, com exceção do look em color blocking, tem cores neutras, e ela capricha mesmo é na sobreposição. O forte pra mim, verdade seja dita, é o turbante.

Então, sem mais delongas, vamos ao vídeo dos turbantes usados nesse e neste post:

Brandy no Billboard Awards

A gente tem uma mania boba de achar que cabelo escovado é o cabelo ideal para um casamento, uma formatura. Mas a verdade é que cabelo bem tratado é o par perfeito para uma roupa linda, independente da forma que ele tenha. Por isso, achei interessante criar essa seção aqui pro blog, com opções de crespos bacanas encontradas nos (muitos) red carpets gringos. São celebs cacheadas e crespas que apareceram gloriosas (essa palavra me lembra tanto o Faustão!) em eventos rycos e arrasaram. Super serve de inspiração pra gente (alô pastinha de inspirações, tem que ter!), é ou não é?

.

A Brandy é uma cantora americana que não bomba muito por aqui. Eu lembro que meu irmão tinha o CD dela na época que éramos novinhos, e tinha um hit fofo The Boy is Mine, ela cantava junto com a Monica, outra cantora que não chegou a estourar por essas bandas. Eu lembro de cantar e mexer a cabecinha imitando negra americana, sabe como? E se recordar é viver, vamos aproveitar essa introdução mega e curtir o clipezinho, desenterrado diretamente de 1998?

.

Amava essas trancinhas dela, mega ultra finas!

,

Bom, agora que já estou me sentindo IDOSA, podemos dar prosseguimento ao post? Brandy, já sem as trancinhas, apareceu assim no Billboard Awards:

.

.

.

Achei o look todo lindinho – apesar de um pouco simples – e olha as franjas aí! Lembra daquele post em que falei das referências dos anos 20 que estão voltando com tudo? Olha aí. Também me apaixonei pelo make, eu tenho um duo de sombras azuis e pensei em tirar da gaveta pra tentar algo assim. E agora, pausa pra esse cabelo! Não está maravilhoso?! Olhando assim, esse volumão todo, essa simetria, eu posso jurar pra vocês que é implante/aplique, com 90% de certeza. Mas juro também que esse cabelo é perfeitamente reproduzível pra quem costuma usar black, basta um bom creme que segure por longas horas (o Active Gloss, da Elisafer, dá conta do recado!), secar com difusor, ajeitar a divisão com um pente e sair. De repente, pra quem não tem esse mundaréu (oi?) de cabelo, um aplique daqueles tic-tac pode aumentar o volume na medida necessária.

Aliás, vocês gostariam de um post sobre penteados, apliques, etc? A gente quase não faz a Beyoncé por aqui pelo Brasil, mas de repente é uma opção, né? Tava pensando em ir numa loja dessas de cabelo no Centro e fotografar… me digam se gostam!

FAQ do cabelo que salva: tranças!

.

Para todo mundo que ficou curioso sobre tranças desde ontem, a Janiele elaborou um FAQ (frequent answers and questions) bem completinho! Coloquei, em outra cor, as minhas considerações. Sintam-se a vontade para perguntar!

.

Verdade que o cabelo cresce mais rápido com tranças?

Não. O que acontece é que, normalmente, quando usamos tranças, não fazemos muita coisa no cabelo (cortar, pintar, alisar…). Assim, o cabelo fica livre e cresce em paz e saudável! E como as tranças duram cerca de 4 meses, quando vamos trocá-las ou retirá-las, sentimos ainda mais a diferença!

Eu inclusive sugiro fazer uma hidratação no momento em que você for refazer as tranças, pq o cabelo estará “novinho” e super absorverá o produto!

 .

Quanto tempo demora pra colocá-las?

MUITO TEMPO. Vale a pena e tals, mas enquanto eu estou sentada na cadeira eu tenho vontade de raspar a cabeça e desistir de tudo. E eu não fico bem careca!

Na verdade, depende do tamanho do seu cabelo, da quantidade de cabelo que você tem… Mas para um bom resultado, reserve ao menos um dia na sua agenda para aplicar. E leve música, livros, revistas… Tirá-las também dá bastante trabalho… Mas tenha paciência que vai ficar tudo bem.

Um dia inteiro sentada na cadeira! Lembro beeeeeem! Papo de 8h trançando, fácil.

.

Quais são os cuidados básicos que você tem?

Eu acordo e meu cabelo tá pronto! Isso é o maravilhoso das tranças: você está sempre pronta!  É claro que dá pra fazer uns penteados, variar um pouco, mas eu não faço quase nada. Como já tive alopecia, tento não tracionar muito.

Lavo meu cabelo semanalmente, pois ele é bem seco. Nos dias de lavagem, pela manhã, massageio meu couro cabeludo com algum óleo(azeite, óleo de coco, óleo de gergelim… o que tiver na cozinha rsrsrsrs). Deixo cerca de 1hr e lavo o cabelo normalmente com algum shampoo leitoso(haja shampoo viu!). Minha cabeleireira recomenda que não passemos condicionador, pra evitar caspas. Às vezes faço hidratação com algumas dessas misturas caseiras, mas normalmente espero meu cabelo secar um pouco e passo algum óleo sem cheiro ou um maravilhoso da Éh só no meu cabelo. Como as minhas tranças não são até o fim, 1 vez por mês coloco as pontas na água quente pra deixá-las do jeito que eu gosto.

Percebi também que dormir com um travesseiro de cetim evita que se formem nozinhos de algodão no cabelo (que são um problemaço na hora de tirar as tranças).

 Essa dica do óleo no couro antes de lavar serve inclusive para quem não tem tranças, tá? Massagear o couro cabeludo ajuda bastante no crescimento do cabelo!

.

E se eu quiser variar um pouco?

Você pode colocar cabelos de diferentes cores, diferentes tamanhos, diferentes acabamentos… Pode trançar até o final ou não, pode raspar a lateral da cabeça, pode fazer mais finas, pode fazer mais grossas… Como eu disse, informe-se e inspire-se!

Eu já usei o cabelo mesclado com mechas loiras, lilás, laranja (ok, eu tinha 16 anos quando fiz isso)… já usei no ombro, compridão, com as pontas cacheadinhas… tem bastante opção.

 .

Quanto tempo elas duram?

Cerca de 4 meses. Eu troco as minhas a cada 6 meses, mas a essa altura o estado do meu cabelo já está desesperador. Eu recomendo fortemente mantê-las por no máximo 4 meses.

 Depende muito da velocidade com que seu cabelo cresce. A raiz começa a aparecer, e a sensação é que a trança foi “escorregando”. Fica bem feio. Na época eu refazia a cada 3 meses.

,

Qual cabelo usar?

Eu uso o kanekalon SuperLinda, que é o tradicional e tem um acabamento legal, mas isso também depende do estilo que você vai usar. Tem a opção de usar cabelo humano, de usar apenas o seu cabelo natural, tem o aplique tipo miojo (todo frisadinho, fica legal em criança)… O pacote de cabelo sintético sai por uns 20 reais. A quantidade vai depender do tamanho que você vai querer e da quantidade de cabelo que você tem.

.

Pra quem quiser perguntar mais, é só usar os comentários 😉

Cabelo que salva: tranças!

Toda vez que me perguntam como eu cheguei ao meu cabelo natural depois de anos de química (principalmente relaxamento e alguns breves momentos de progressiva), e eu explico que passei anos usando tranças, rola um certo espanto. Muita gente não está habituada com tranças, dreadlocks e apliques capilares, então é natural que haja dúvida. A verdade é que eu já devia ter feito esse post há bastante tempo, mas só agora pude contar com a ajuda da querida leitora Janiele Custódio, que já usou tranças e, como eu, conhece muitos segredinhos desse estilo. Sim, pq usar tranças, assim como usar um black, é um estilo. Muda muito o seu rosto e pode influenciar nas suas escolhas de roupas e acessórios, sabe?

.

Esse aqui é um post só de referências. São fotos que encontramos na internet e que ilustram a variedade de estilos que as tranças podem oferecer. Logo mais entra um post só de perguntas e respostas. A ideia é criar um FAQ que vai sendo atualizado com as perguntas de vocês, que podem ser respondidas tanto por mim, quanto pela própria Janiele. O post vai ao ar amanhã! Por enquanto, fiquem com algumas imagens inspiradoras que podem nos ajudar naquele momento em que a química é a impensável.

.

As fotos abaixo são de box braids, conhecidas aqui como “tranças rastafári”. São as mais simples, feitas com cabelo sintético (kanekalon, parece um cabelo de boneca).

.

.

.

O legal das box braids é que qualquer coque vira um super penteado, sabe?

;

.

.

.

.

.

Já as tranças abaixo deixam um pedaço solto. Podem ser feitas com um outra variedade de cabelo sintético (que aqui no Rio chamam de “100% hidratado”, pq parece mais um cabelo de verdade, podendo ser liso ou enroladinho) e dão um efeito mais natural:

.

.

.

.

,

Já as kinky twists são feitas no cabelo mesmo, sem apliques. Se não me engano, é aquele cabelo do Djavan, sabe? Todo torcidinho.

.

.

.

.

E aí, gente? Todo mundo com vontadezinha de sair trançando? (Eu estou com um comichão aqui!). Então preparem suas dúvidas para o post de amanhã!

.

Beijocas e boa semana!

.

Fontes: I love box braids; Thirsty Roots; Just Jared;Natural Belle

Demorou, mas chegou!

(finalmente, hein?)
 

Logo que coloquei no ar o primeiro vídeo com os produtos do mês, meu namorado assistiu, virou pra mim e falou assim: “isso é uma mentira”. Oi? Mentira? Ele disse “você não fala assim. As pessoas vão achar que você fala assim”. hahahahah Isso é verdade, gente. Me baixa um exu caveirinha na hora de fazer esses vídeos e eu falo de um jeito muito estranho, meio canastrão. Não sei o que é, gente, talvez seja o estrelato? Um deslumbre diante da câmera? Pode ser. O fato é que fico falando desse jeito aí, como se estivesse mastigando alguma coisa.

Mas voltando ao vídeo, né, dessa vez falo (mastigando) dos meus produtos preferidos na hora de lavar e condicionar os fios. Essas linhas estão no meu box desde o início do ano (geralmente mantenho duas marcas e vou revezando) e eu estou gostando muito! Espero que gostem do vídeo!

A transformação da Renata

Uma das coisas mais legais de se ter um blog é conhecer um monte de gente com quem você talvez jamais trocaria uma palavra. Toda semana recebo e-mails de meninas e mulheres querendo tirar uma dúvida, trocar uma ideia. A maioria delas quer conversar sobre o cabelo – e por isso fico muito feliz em compartilhar com vocês as minhas dicas, produtos e rotinas capilares. Isso abre espaço pra que todo mundo aprenda um pouco com a experiência da outra. E, dessa vez, compartilho com vocês a história da Renata!

.

.

Fernanda, td bem?! Bem, há um tempo atrás eu te escrevi falando sobre algumas situações que nós, mulheres crespas e cacheadas enfrentamos no cotidiano por causa dos preconceitos que ainda existem na sociedade.
.
Pois agora volto a te escrever só pra te dizer que resolvi assumir os meus cachos de vez! Foi muito difícil pq tive que ficar meses sem dá nenhum química no meu cabelo, então, imagine meu sufoco…. ele não tinha definição, vivia preso pq eu não tinha coragem de cortar de uma vez, preferi esperar crescer até ter coragem.
.
Fui ao salão Beleza Natural de Salvador e dei alguns super-relaxantes e no dia 06/01/2012 resolvi cortar de uma vez e assumir meus cachos! Nunca tive cabelo curto, por isso, confesso que ainda não me acostumei completamente. Mas estou muito feliz por ver que meus cabelos hj estão mais fortes, saudáveis e hidratados!
.
Agora eu brinco dizendo que antes eu tinha um cabelo medroso! Ele tinha medo da chuva, do vento, da umidade, da água do mar, da piscina…. hehehehehehe Mas hoje ele está corajoso e pode enfrentar tudo, inclusive os olhares curiosos e preconceituosos!
.
Resolvi te escrever pq precisava compartilhar isso com vc! Seu blog, suas postagens sobre cabelo, o seu cabelo, tudo é tão inspirador, motivador, talvez vc nem imagine o quanto! Obrigada por ter me ajudado mesmo sem querer ou sem saber! hehehe
.
E como as imagens valem mais do que mil palavras, seguem algumas fotos da minha pequena transformação que ainda está no início. Tem fotos do périodo que eu só andava de cabelo preso, de quando eu era escrava da escova e, finalmente, meu cabelo atual.
.
Antes da transformação, com a raiz bem lisa e os fios ressecados.
;
Em um dos momentos de escova
.
Hoje…
.
Cacheada e poderosa!
.
Gente, a Renata não ficou muito mais linda depois da transformação? Não passa uma imagem de uma mulher segura, cheia de si, diferente das demais? Tenho CERTEZA que você está chamando muito mais a atenção quando passa na rua, Rê, conta pra gente! Aliás, conta pra gente um pouco sobre usar cabelo curto: você usa os mesmos acessórios de antes? O que mudou?
.
Beijos, e força pra quem quer seguir o exemplo da Rê!